Capitulo 7

43.3K 2.8K 58


Saio andando pelas ruas escuras até o ponto de ônibus  e fico esperando o Eduardo e nada, meu celular toca e vejo o nome dele na tela!

*INICIO DA LIGAÇÃO*

Emma: alô!- atendo sem a mínima vontade

Eduardo: oi amor, eu tive um problema vou ter que cancelar, nos vemos amanhã?

Emma: que nos vemos amanhã Eduardo, faz 20 minutos quês estou esperando, isso que minha patroa ainda me segurou um pouco lá

Eduardo: desculpa amor, mas não deu pra ir! Você entende né?

Emma: não entendo nada, vou desligar, tchau!

*FIM DA LIGAÇÃO*

Desligo o celular e fico esperando o ônibus, eu não acredito que ele me deixou plantada aqui, ainda recusei o convite da Goretti, mas sou muito idiota mesmo. Mais 30 minutos e nada de ônibus, a rua escura deixa tudo com o clima mais pesado.

Emma: SAI!- grito quando uma mão passa pela minha cintura e tenho o impulso de correr, mas vejo o sorriso idiota de Noah

Noah: foi engraçado!- fala tentando se controlar enquanto eu demonstro minha raiva

Emma: engraçado vai ser minha mão na sua cara, idiota!

Noah: PODE VIM RUAN- ele grita e Ruan cruza a rua paralela

Ruan: ta bem baixinha?- pergunta com ironia

Emma: vou matar vocês- reviro os olhos e dou um tapa no braço do Noah que faz cara de dor

Noah: nossa baixinha, você é forte!

Emma: não julgue força por altura babaca

Ruan: deixa a menina Noah, ta indo pro morro Emma?

Emma: sim!

Noah: não ia sair?

Emma: mudanças de planos

Ruan: quer carona?

Emma: não precisa, obrigado!

Noah: ficou com o sentimento ferido porque levou um fora

Emma: ninguém falou com você então faz o favor de calar a boca

Ruan: para de encher o saco da menina, vamos Emma o ônibus vai demorar muito

Emma: me recuso a fica no mesmo carro que esse idiota

Ruan: ele vai no porta malas

Emma: aceito- respondo abrindo um sorriso

Noah: no seu sonho

Ruan: calem a boca e vamos logo!- ele fala puxando minha mão em direção ao carro que esta estacionado na rua ao lado.

Emma: sabia que vocês tem que parar de ser idiota?

Ruan: o que foi agora Emma?

Emma: você acha que eu não sei o que vocês vão fazer no morro!

Ruan: é só diversão Emma

Emma: cuidado que essa diversão tem um preço caro

Noah: deixa de ser careta menina

Emma: quando você tive um lixo eu vou mandar você parar de ser careta

Ruan: chega os dois!- o restante do caminho é feito em silêncio, até chegarmos na entrada do morro onde tinham alguns traficantes, durante o dia eles quasem não aparecem mais, mas de noite é inevitável

Douglas: desce do carro!- fala apontando a arma

Emma: oi Doug

Douglas: oi Em, o que tu ta fazendo com os playboy?- pergunta espantado

Emma: esse ai é filho da minha patroa

Douglas: e ae, o que vão querer hoje?

Ruan: o mesmo de sempre

Douglas: não querem provar um novo?

Emma: Doug não faz isso

Douglas: eles que procuram Emma

Emma: ai quer saber, tchau pra vocês!

Douglas: quer que eu peço pro Jack te levar de moto?

Emma: não precisa, obrigado! Minha mãe chegou?

Douglas: faz tempo! Passou na prova?

Emma: passei

Douglas: parabéns princesa- ele me abraça e me gira no ar

Ruan: vai demorar?- pergunta irônico

Douglas: se tive com pressa pula pra outro

Emma: esquece isso Doug, juízo garoto, passa lá em casa domingo vou pedir pra mãe fazer o almoço

Douglas: pode deixar pequena- saio deixando eles para  trás na escura noite

*POV NOAH*

Noah: o que tu é dela?

Douglas: não te interessa, quantos vão querer?

Ruan: só quatro- ele entrega os cigarros de maconha para o Ruan

Noah: rola paisagem hoje?

Douglas: vai lá, só volta antes das duas- subimos com o carro para a parte mais alta do morro e por lá ficamos, decidimos comprar algumas bebidas e ficamos lá até que Ruan decidiu ir embora mas eu cismei em ficar.

Depois de algum tempo, não sei exatamente quanto, depois de recusar ligações do Ruan decidi voltar para casa, mas esqueci de um pequeno detalhe, eu nunca andei aqui a pé, muito menos bêbado! Comecei a descer a escadaria mas parei em um certo ponto quando tudo começou a rodar, me sentei na escada e senti uma pancada nas costas, assim que virei me deparei com um grupo de três garotos com cara de traficantes, eles estavam prontos para me bater até que ouvi aquela voz tão familiar.

*POV EMMA*

Cheguei em casa e arrumei tudo para minha mãe já que a mesma esta morrendo de dor de cabeça e tem que trabalhar amanhã, termino a janta e Bella passa em casa para que eu conte o que aconteceu com o idiota do Eduardo e me chamar para fazer sessão de filmes, termino tudo e vamos para sua casa.

Depois de assistir um filme eu já estava quase dormindo e como amanhã tenho que ficar com o Luke tenho que ir pra casa!

Emma: vou indo Bella

Bella: amanhã eu passo lá

Emma: boa noite gata- falo saindo

Ao descer dois lances de escada vejo a ultima coisa que eu queria ver, Noah esta sentado na escada os meninos estão batendo nele, mas antes que as coisas piorem eu me intrometo.

Emma: parem- grito e todos me olham

Renato: o que foi agora Emma?

Emma: deixa ele Renato, não ta vendo que ele ta bêbado?

Renato: o playboy não pode ficar aqui Emma

Emma: eu levo ele

Renato: vai enfia um bêbado em casa menina, ta louca?

Emma: mas esse ai eu conheço e muito bem!

Renato: certeza?

Emma: sim, pode me ajudar a levar ele?

Sem responder ele apenas me ajudar a levar Noah que permanece calado, os meninos deixam ele no sofá e saem depois que eu agradeço!

Emma: o que você fez idiota?

Noah: não fala assim comigo!

Emma: devia te bater isso sim, sabe o que aconteceria se eu não tivesse lá?

Noah: devia ter me deixado lá, você não gosta de mim mesmo

Emma: e não é por isso que te deixaria na mão de bandidos, agora levanta daí e vai tomar banho que eu vou pegar uma roupa pra você

Noah: não consigo- diz assim que cai no sofá, pego seu braço e tento levar ele até o banheiro mas assim que entramos ele não consegue ficar em pé, o ajudo tirando sua roupa deixando a cueca, acho que sou babá da irmã dele e não dele, ligo o chuveiro na água fria e ele solta um gritinho

Emma: cala a boca, se você acordar alguém te mato!

Noah: Em ta gelado!- resmunga feito criança

Emma: sério? Não sabia- respondo irônica e desligo o chuveiro, lhe entrego um moletom do meu pai e saio do banheiro, arrumo as coisas no sofá e vou para o quarto! Entro e começo a me trocar silenciosamente e com apenas a lus do abajur para não acordar  o Luke!

Noah: aonde eu vou dormir?- pergunta entrando no quarto mas seus olhos ficam fixos em mim ao me ver apenas de calcinha e sutiã

Emma: no sofá, agora sai que eu tenho que me trocar- repondo me cobrindo com um lençol, mas ele não obedece e se aproxima- mandei sair- sussurro para não acordar ninguém mas ele continua se aproximando e me surpreende com um beijo, tento me afasta mas ele é mais forte e me segura em seus braços fortes, me rendo ao beijo mesmo com seu gosto horrível de bebida, quando o ar falta ele separa nossas bocas mas não nossos corpos

Noah: você é tão linda

Emma: você ta bêbado Noah, vai dormir

Noah: deixa eu dormir com você- se aproxima mais e fala ao meu ouvido

Emma: não Noah, me solta!

Noah: eu vou gritar!

Emma: por que? Ta louco?

Noah: dorme comigo ou eu grito!

Emma: você é um idiota- falo ma afastando mas logo me aproximo ao ver ele abrir a boca para gritar- deita Noah- falo apontando para cama, deito com ele que me abraça e logo sinto sua respiração se normalizar caindo no sono, sai da cama indo me deitar com Luke que se meche mas não acorda e rapidamente me rendo ao sono!

A babáOnde as histórias ganham vida. Descobre agora