Capítulo 1

10.1K 588 140

Eu sou Lucas, e tenho 19 anos, hoje eu vou me casar com o filho do sócio do meu pai, Logan de 24 anos, esse é um acordo antigo de que eles uniriam a sociedade com um casamento entre os primogênitos das famílias, o único problema, e que somos ambos homens.

A sociedade deles ia acabar, ate descobrirem que eu sou um pequeno Ômega e ele um viril Alfa, e veio nosso noivado, ele sempre foi contra, e pelo fato de eu ser um ômega, não posso opor minha opinião.

Hoje é o dia do nosso casamento, pelo meu maldito corpo pequeno e feminino fui obrigado a usar vestido de noiva, e ficar parecendo uma moça, minha irmã e minha mãe me ajudam com o vestido, meu pai fala nervosamente no celular.

Você está tão lindo querido - minha mãe diz, ela é uma ômega, e já passou pelo que passei no casamento forçado.

Eu queria ter a grande sorte de casar com você - minha irmã fala, uma alfa tão viril quanto qualquer outro.

Obrigado - eu digo delicadamente - papai está tudo bem?

Sim meu querido - ele fala - você está mesmo lindo.

Meu pai é um grande coração mole comigo e minha mãe, "ômegas da minha vida" é o que ele diz, com minha irmã é mais uma relação de Amigos de infância.

Pai - Daiane fala - o que resolveu?

Venha comigo Dai - ele responde - deixe sua mãe e irmão terminarem de se arrumar.

Ela acente, e sai do quarto em direção ao escritório do meu pai.

Mãe - eu digo - estou nervoso, eu sei que é necessário, mais eu queria pelo menos o conhecer.

Eu nunca o vi na vida, meus pais nos noivaram em uma festa que somente alfas foram.

Eu sei querido - ele diz, seu tom é calmo, ela já derramou algumas lágrimas enquanto me vestia - relaxe, tenho certeza que é um ótimo jovem.

Sim mamãe - eu digo.

Venha querido, vou ajeitar sua maquiagem - ela diz.

Logo após estarmos todos prontos meu pai aparece com minha irmã, a semelhança entre eles chega a assustar, com ambos tendo os cabelos escuros e olhos verdes assim como esmeraldas.

Eu sou na verdade uma copia de minha mãe, com olhos azuis como piscinas cristalinas, e cabelos loiros claros, que quase chegavam aos ombros.

Vamos? - meu pai pergunta.

Sim querido - minha mãe responde.

Nos dirigimos ao carro, que nos levara ate a igreja matriz, onde ocorrerá meu casamento, muito grande, sim muito grande, eu não devo conhecer 1/3 das pessoas ali presentes.

Eu estava lá, em pé, com minha mãe chorando, e meu pai firme, minha irmã me olhava carinhosamente.

As portas da igreja se abrem, e eu vejo um grande numero de pessoas, todas da alta sociedade, a igreja estava bem decorada, levo meu olhar ao altar, onde me espanto em ver vazio, isso mesmo senhoras e senhores, eu fui abandonado no meu casamento.

O ALFALeia esta história GRATUITAMENTE!