Capítulo 51.

3.3K 230 46

Alice.

- Davi, ok, amanhã a gente conversa.- Digo rindo. Tudo isso por causa daquela garota? Acho que realmente não vale a pena.

- Promete que me perdoa?- Se levanta perguntando.

- Aham, agora vai tomar um banho, que sério! Você tá fedendo cerveja.- Falo rindo. EU NÃO TO CONSEGUINDO PARAR, NÃO ME JULGUE.

-Mas eu to morrendo de sono.- Faz biquinho e vejo a Bea saindo de fininho, rindo também.- Da banho em mim?- Ele diz e eu gargalho.

- Claro que não! Sou uma criança inocente.- Digo.

- Até parece que nunca viu...

- Davi!- Reclamo ficando Vermelha.

- Que foi? Aaah ficou vermelhinhaa.- Responde rindo, apertando minha bochecha e eu reviro os olhos.

- Vai tomar banho.- Digo empurrando ele pra porta.

- É sério que você recusou o convite?- Responde antes que eu feche a porta a porta e eu rio.

- Sério.

- Pelo menos posso voltar quando estiver limpo e cheirosinho?- Pergunta gargalhando por ver minha cara.

- Safado! Pode, mas não me atrapalhe a dormir.- Digo.

- Sério isso?

- Sim.- Fecho a porta rindo.

- Você me paga Alice.- Diz e eu gargalho novamente.- E não vai ser com cosquinhas..- Droga. Da arte de "Me deixar vermelha" o Davi domina.- Eu sei que você ouviu e virou uma pimenta... Nada que você não seja.- Gargalha também.

- Vai logo.- Grito rindo.

- Ok, ok.

- Nem parece que tá bêbado.- Falo.

- Quem disse que eu to?- Diz.

- Oii?- Grito.

-Fui.- Grita de volta. Ele se vai e eu me deito na cama sorrindo feito boba. O amor tem disso mesmo, nos deixar bobas com coisas tão simples e idiotas, mas que muda completamente tudo. Coisas que a gente acha sem importância, mas tem um significado imenso. Que se não acontecessem, não faria sentido. Todas as brincadeiras, palhaçadas.. Quer saber? Vou parar de filosofar por que já to com sono.

(...)

Alguém se mexe do meu lado, me acordando, eu me viro, vejo o Davi e ele sorri quando me vê acordada.

- Te acordei?- Sussurra.

- Não, imagina, esse é meu clone, eu mesmo to dormindo.- Digo e ele coloca a mão no peito {ele aliás ta sem camisa, uma bela visão. OK, vou me concentrar}, como se tivesse levado um tiro e cai, me fazendo rir baixo.

- Soldado ferido.- Diz e eu rio mais ainda

- Idiota.

- Me ama muito.

- Amo nada.- Falo.

- Demais.

- Claro que sim..

- Não sei por que mais eu senti uma pontada de sarcasmo na sua frase.- Ele diz e eu rio.

- Na minha? Sarcasmo? Magina.- Digo

- É né.- Diz rindo e eu concordo com a cabeça.

- Uhum.- Ele me encara por um bom tempo em silêncio.- Que foi?- Pergunto passando a mão no seu rosto.

- Nada.- Ele diz ainda sério.

- Hum.- Chego pra mais perto dele, e deito minha cabeça, no seu ombro.

- O que quer fazer amanhã?- Pergunta passando a mão no meu cabelo.

- Sei lá.. Vamos num parque?- Sorrio contente com a ideia.- Imagina, vai ser da hora.- Falo e ele ri.

- Ok, parque então.. e depois?- Pergunta.- Tava pensando em ir na praia depois disso.

- Ótima ideia.- Sorrio.- Agora, vamos dormir que eu to morrendo de sono.- Ele ri.

- Ok.- Beija minha testa e eu sorrio.

Genteee. Novidades huehue. Dia 07 foi meu niver, então to preparando 3 capítulos, a eu vou postar seguidoooos pra vcs. Huehue. Levanta a mão quem gostou da ideiaaaa . Ok, parei.
Ee como minhas férias estão chegando, vou escrever capítulos até meu dedo ficar roxo. Vcs vão enjoar de mim. Sério!
E eu to meio triste, pq o livro da acabando, mas eu não quero que acabe. AFS.
Fui q eu já to falando demais. 3 beijos. Fui.

Apaixonados por Acaso (EM REVISÃO)Leia esta história GRATUITAMENTE!