[Liam POV.]

Eu estava exausto, considerando que eu não tinha sido capaz de dormir na minha própria cama desde que Niall não estava lá. Mas agora eu tinha o meu Nialler de volta e eu ainda não conseguia dormir.

Eu estava muito ocupado olhando para o menino adorável que estava dormindo no meu colo. Além de quando ele estava triste, quando dormia era geralmente o único momento em que sua cauda amarela pálida ficava parada.

“Oh merda,” Louis murmurou de repente ao meu lado, e eu olhei para ele para constatar que o mesmo estava pálido.

“Qual é o problema?” Eu perguntei.

“Era para eu ter ido trabalhar hoje...” ele sussurrou em horror.

“Oh...” Eu lutei para conter uma risada. “Você está em apuros.”

“Eu preciso ligar e explicar.” Ele disse, movendo-se para pegar o celular em seu bolso sem acordar Harry. O rapaz já havia se aninhado contra seu corpo, mas desde que adormeceu acabou deixando a cabeça cair no colo de Louis. “Estou surpreso que ainda não me ligaram.”

Harry acabou acordando de qualquer maneira. Ele soltou um pequeno grito, puxando os joelhos e voltou a se encostar a Louis: “O pulso de H-Harry dói.”

Louis franziu a testa, pegando o braço do rapaz: “Desculpe por acordá-lo, gatinho. Deixe-me ver o seu pulso.”

Harry levantou o braço para Louis: “L-Louis p-pode c-colocar uma cor nele?”

“Você ainda tem algumas cores em seus dedos”, eu ri. Louis estava analisando o pulso de Harry, com cuidado até que arregalou os olhos.

“Olhe para o pulso dele, Liam.” disse ele, movendo os dedos um pouco para que eu pudesse olhar para o pulso do rapaz. Ele estava definitivamente inchado.

“Ouch”, eu estremeci. “Como isso aconteceu, Harry?”

“H-Harry tinha a mão em uma das barras de sua jaula e em seguida o Dr. Shell puxou a parte de cima da gaiola.” explicou Harry, sonolento.

“Como... Um divisor de gaiola? Ele estava removendo o divisor de gaiola e a sua mão ficou presa?” Louis engasgou com incredulidade.

“S-sim”, respondeu Harry, contorcendo-se e se sentando para que ele pudesse olhar para o pulso, também. “E-ele não gostava q-que H-Harry e N-Niall estivessem de m-mãos dadas, p-porque N-Niall f-fez H-Harry se sentir s-seguro. Então e-ele tirou o di-divi...”

“O divisor...” Louis sussurrou, ainda olhando em estado de choque no pulso do garoto gatinho.

“O divisor.” Harry repetiu. “Ele tirou o d-divisor e c-colocou outro q-que Harry n-não p-podia ver N-Niall.”

“O que eu faço com isso, Liam?” Louis me pediu. “E se é pulso está quebrado? Eu não posso levá-lo a um médico! Ele não tem nenhum registro...”

“Eu não sei...” Eu balancei minha cabeça. “Niall nunca quebrou alguma coisa antes ou foi ao médico. Apenas ao dentista... Mas o dentista é um amigo da família e faz tudo de graça. Seu consultório fica no porão de sua casa. Parece estranho, mas na verdade é um lugar agradável.”

“Estamos falando de ossos do pulso aqui Liam”, ele olhou. “Não de dentes.”

Eu bufei e beijei o topo da cabeça de um Niall apagado em seu sono antes de sair do sofá sem que eu o acordasse. Niall se esticou completamente no sofá, ainda dormindo, e quase chutou Harry. “Venha comigo Harry, vamos encontrar algo para melhorar o seu pulso. Louis ligue para o seu trabalho e diga a eles que não foi porque você teve uma emergência familiar. Diga também que você está extremamente arrependido por não ter ligado antes.”

Uniquely Perfect ~ Portuguese Version [Book 1]Leia esta história GRATUITAMENTE!