[Niall POV.]

Eu odiava viver com Dr. Shell.

Absolutamente odiava, foi por isso que eu fugi.

E eu estava tão feliz com o que tinha.

Se eu não tivesse fugido, então eu não teria conhecido Liam. Eu amava Liam... Eu o amava muito, e agora provavelmente nunca mais irei vê-lo novamente. Em vez disso eu estava sentado debruçado sobre a minha velha gaiola de metal frio.

Havia espaço suficiente para me esticar, mas não tinha espaço suficiente para me levantar. Antes de eu fugir, Harry tinha estado na gaiola ao meu lado, mas o Dr. Shell sempre colocava algum tipo de divisória entre as duas gaiolas. Só que agora o divisor não estava lá, e Harry também não.

Eu nem sequer vi o Dr. Shell. Apenas um dos caras grandes e feios que me forçaram a voltar para a minha prisão. Dr. Shell tinha dito ao homem para me colocar na minha gaiola, jogando uma calça de moletom e uma camisa branca lisa. Tirei minha calça jeans e a camisa azul. Eu tinha sido forçado a mudar e entregar minhas roupas, e então eu perguntei onde iam colocar o Harry.

Eles tinham removido um Harry sem vida da van, mas eu não vi o que eles fizeram com ele depois disso. Dr. Shell não respondeu, ele simplesmente saiu da sala e disse ao homem que me vigiasse. Mesmo que eu tivesse tantos problemas quanto Harry, não pude deixar de me sentir preocupado com o garoto encaracolado.

Como se todas as minhas perguntas fossem sendo respondidas, o homem que tinha lidado com Harry entrou na sala com o garoto sobre seu o ombro. Ele acenou para o homem que estava sentado na mesa, e levou Harry até a gaiola ao lado da minha.

Ele abriu à gaiola e colocou Harry dentro dela, antes de fechar e a trancar com o enorme cadeado. Essa era a única coisa ruim sobre as gaiolas, os cadeados impediam de sair sem a chave.

Sentei-me olhando para o homem enquanto ele se afastava, depois corri de encontro a lateral da minha gaiola, tentando chegar através das lacunas quadradas e fitar Harry. O garoto estava começando a sair de sua inconsciência, gemendo baixinho.

“Harry...” eu sussurrei, puxando a camiseta branca que ele usava.

A camisa branca e a calça de moletom cinza era tudo que nós vestíamos antes. Dr. Shell devia ter um monte delas, porque ele nos trazia um novo par a cada dia, juntamente com um par de cuecas brancas.

O dia que eu tinha escapado me lembro que estava olhando para a pequena janela na parede externa da sala. Era alto, quase tocando o teto, mas no momento o Dr. Shell nos deixou fora de nossas gaiolas e saiu da sala por alguns minutos, eu estava empilhando coisas e escalando. Harry geralmente se sentava no tapete do outro lado da sala, porque o chão de pedra era frio.

Então, eu havia escapado, lembrando-me de levar o par de sapatos marrons esfarrapados que só éramos autorizados a usar para passear. Liam me encontrou exatamente naquela noite, e ele me acolheu e me deu boa comida e água... Ele tinha ficado um pouco espantado com a minha cauda, mas eu imediatamente gostei dele e eu tinha certeza que ele imediatamente gostou de mim também.

Com o pensamento em Liam, meus olhos começam a arder. Eu o queria para me abraçar enquanto estava deitado na cama, eu o queria para brincar com o meu cabelo ou afagar as minhas orelhas, e eu o queria para beijar meu nariz como sempre fazia quando eu estava triste. Nunca me senti tão sozinho em minha vida. Então eu voltei para tentar acordar Harry.

“Harry, por favor...” eu implorei, esforçando-me para alcançar o garoto que sonolento rolou para longe de mim.

O homem do outro lado da sala retrucou: “Fique quieto! Dr. Shell me disse que vocês não são capazes de falar.”

Uniquely Perfect ~ Portuguese Version [Book 1]Leia esta história GRATUITAMENTE!