I

3.2K 346 27

Desculpem os erros e boa leitura ^-^

Dedicado a mirel4 por seu aniversário, um presente atrasado, mas acho que o que vale é a intenção não é mesmo?


Um pio baixo e tranquilo soava de algum lugar perto de mim, constantemente, e eu tinha quase certeza de que era o canário que canta todos os dias na minha janela. Ele parece ter o prazer de me ver acordando irritada todo dia, e vem especialmente na minha janela pra fazer esse trabalho todo santo dia. Argh! Não mereço ser acordada assim, ainda mais em um dia de folga, porque se tia Serenity ainda não arrombou a minha porta me mandando levantar, então hoje não é dia de treino. Aleluia senhor!

Ainda sem abrir os olhos eu me espreguicei na cama, alongando todos os meus músculos que estavam mais doloridos do que o normal. Escutei alguns estalos aqui e ali, nada muito diferente do que já estou acostumada, porque os treinos de tia Serenity costumam ser muito pesados e essa reação do meu corpo no dia seguinte a um treino é algo que eu já me acostumei.

O leve estupor que me rodeava por conta do sono, aos poucos foi sumindo e eu já não tinha mais vontade de ficar na cama - mesmo que o tempo frio lá fora, pedisse o contrario - e lentamente e com muita preguiça eu abri os meus olhos, voltando a fecha-los novamente depois que a forte luz do sol bateu no meu rosto, e mentalmente eu me xinguei por ter deixado a cortina aberta.

Aos poucos eu fui me acostumando com a luz e abrindo os meus olhos e depois que eu consegui mantê-los abertos eu tomei coragem e me levantei devagar, me sentando na cama.

Meu cabelo deve estar parecendo uma juba de leão nesse momento e eu não estou nem um pouquinho ansiosa pra vê-lo frente ao espelho, mas meu estomago estava pedindo comida e mesmo que eu quisesse, eu não conseguiria ficar muito tempo na cama e nem voltar a dormir com esse canário ainda cantando do lado de fora da minha janela. Um dia eu ainda vou arrancar o ninho que ele fez na arvore do lado da minha janela, pra ver se ele vai embora... Mentira. Eu nunca teria coragem de fazer isso, sabendo que tem ovos no ninho, ou ate mesmo filhotes recém-nascidos, mas pelos Deuses! Eu nunca vi um pássaro ter tantos filhotes!

Enrolei mais alguns minutos e depois de muito protelar, jogo as cobertas quentinhas pro lado e saio da cama, ou melhor, tento sair da cama, porque assim que eu coloquei meus pés no chão uma dor aguda preencheu meu ser e eu tenho certeza que até minha alma sentiu essa dor. Meus olhos se embaçaram de dor e pra impedir que eu gritasse eu coloquei a minha mão na boca e a mordi, até ter certeza que eu não iria gritar.

Devagar, eu olhei pro lugar que estava doendo - a minha perna esquerda - e fiquei feliz por ela estar enfaixada, porque com certeza não deve estar nada bonito. Sequei as minhas lagrimas - que eu nem havia percebido que haviam surgido - e respirei fundo, tentando me acalmar e forçar a minha memória pra lembrar do que aconteceu comigo, porque claramente não foi um acidente durante um simples treino com a Skye e a tia Serenity, porque por mais que ambas pegassem pesado as vezes - na maioria das vezes - elas não pegariam tão pesado assim, ao ponto deu me machucar gravemente e estar com a perna enfaixada e dolorida.

Depois de tomar coragem eu decido me levantar e andar ate o banheiro, quer dizer mancar até o banheiro, porque não dava pra andar normalmente com a pontada de dor que eu estava sentindo na perna, e depois de muito esforço e algumas palavras nada bonitas de minha parte eu consegui chegar à porta do meu banheiro, e fiquei feliz por Skye não estar nele nesse momento, como ela fazia todas as manhas, demorando o máximo que pode no banheiro somente pra me irritar.

Parei em frente ao espelho e eu sinceramente não me surpreendi com a minha aparência, porque se a minha perna estava toda rebentada, então não tinha chances nenhuma deu estar com uma aparência boa, ainda mais de manhã, eu quase nunca estou com uma aparência boa de manhã. Meus cabelos pretos estavam totalmente bagunçados e embolados e eu acabei suspirando ao pensar que eu teria um enorme trabalho para desembaraça-los. Meus olhos dourados estavam apagados e eu diria que ate mesmo sem vida e marcados por enormes olheiras, e para que elas saíssem eu teria que ter uma boa noite - tipo entrar em coma por alguns meses - de sono e algo me fiz que eu não poderei ter uma tão cedo.

Guerreiros do AmanhecerWhere stories live. Discover now