10 - Acabou

118 13 0


Momentos inesquecíveis marcaram minha história e em todos eles James estava lá, do meu lado, ou no meu coração.

Nunca vou esquecer o seu cheiro amadeirado, o seu toque delicado, seu sorriso sedutor.

Eu nunca serei capaz de esquecer os seus lindos olhos azuis, que apesar de não enxergarem a luz, eram a luz que me conduzia, que me mantia em pé.

Sinto que posso partir agora, ao mesmo tempo sinto que não estou pronto para deixá-lo, não posso e não vou fazer isso com ele.



Meus olhos vão se abrindo aos poucos e a figura da minha mãe vai ficando nítida.

5

- Mãe? Cadê o James? - pergunto, tentando me levantar da cama.

- Ei! vai com calma, você acabou de sair de uma cirurgia - ela me deita novamente - O James está bem, graças a você, que salvou a vida dele.

- O que realmente aconteceu? - pergunto querendo obter o máximo de detalhes.

- O Kevin foi preso. Ele disse a polícia que era secretamente apaixonado por você. - fico completamente surpreso com a informação - Ele não suportava mais ver você e o James juntos. Então ele pegou a arma do pai, descobriu que vocês foram até o cinema no cemitério e foi até lá. Ele queria matar o James pra ficar com você, mas você se jogou na frente dele e quando o Kevin viu que acertou você, ele ficou perturbado e se entregou a polícia.

- Nunca poderia imaginar uma coisa assim - desabafo.

- Muito menos eu filho - minha mãe acaricia o meu rosto.

- Ele ainda está preso?

- Sim até seu julgamento, e se ele for declarado culpado, vai ser transferido para um presídio bem longe daqui, com um bom acompanhamento psicológico - ela parece aliviada com a possibilidade.

- E o que aconteceu comigo?

- O tiro quase acertou o seu coração - ela se emociona - Mas por sorte o tiro pegou um pouco mais acima do peito e os médicos conseguiram tirar a bala sem nenhum problema - observo rapidamente o curativo um pouco acima do meu peito - Agora você só precisa se recuperar - ela sorri.

- E onde o James está? Eu quero vê ele.

- Ele ficou muito abalado com tudo isso. Ele passou a noite toda a aqui no hospital então mandei ele ir descansar em casa e voltar depois .

- Fez bem.

Posso imaginar o pânico dele, sem saber o que fazer, ou se quer entender direito o que estava acontecendo.

- Você também precisa descansar querido, durma mais um pouco.

Não quero dormir, mas o cansaço e mais forte que o meu querer, e eu acabo apagando novamente.



6

Acordo no dia seguinte com o James na minha frente.

- Oi - digo feliz por vê-lo, e me ajeito na cama.

- Oi Joe - a voz dele está diferente, ele está diferente. A impressão que tenho é que ele está frio e distante.

- Você está bem? - pergunto tentando decifrá-lo.

- Melhor que você com certeza - ele responde seco, sem nenhum sorriso. Esse não é o James que eu conheço.

- Você está diferente James. O que está acontecendo?

- Bem, você salvou a minha vida Joe, e em troca, eu serei sincero com você. Eu não consigo mentir mais. Joe eu não te amo, eu nunca te amei de verdade - sua voz é vazia de qualquer emoção - Eu só estava brincando com você, tirando uma com a sua cara. Eu nunca te amei e nunca irei te amar - isso dói mais que qualquer bala no meu peito.

- Por que você está fazendo isso comigo James? - pergunto, enquanto as primeiras lágrimas escorrem pelo meu rosto.

- Desculpa Joe, isso não é particular. É só que eu tava brincando com você, me divertindo um pouco com a sua cara, mas tudo acaba exatamente aqui. Agora eu estou em um relacionamento de verdade, com alguém que eu amo de verdade e espero que você não me atrapalhe. Eu espero de coração que você nunca mais apareça na minha frente. Acabou. - a sua frieza estraçalha o meu coração.

Ele se aproxima de mim e encosta seus lábios na minha testa.

- Obrigado por ter salvado a minha vida. - ele diz por dizer.

Seus olhos se ligam aos meus por alguns instantes, então ele se vira e sai do quarto rapidamente.

Nada disso faz sentido, nada disso pode ser real. Ignoro todos os parelhos ligados no meu corpo e tento me levantar da cama.

- JAMES - grito o nome dele e vou cambaleando até a porta - JAMES!! - grito ainda mais forte e acabo caindo no chão. É quando os médicos mais a minha mãe vêm me acudir.

6


Além dos seus olhosLeia esta história GRATUITAMENTE!