[ Linguagem Sexual Explícita ]

Meu nome é Maia, tenho quase 18 anos, sim "quase", próximo mês é meu aniversário, não tenho planos para o que vou fazer, acho que vou ao shopping com meus amigos e depois talvez eu vá a balada ou algo do tipo, pra falar a verdade eu nem gosto de aniversários, mas fazer o que né, melhor um ano comemorado do que lamentado sem vida.

Neste momento estou na aula de Filosofia, talvez por isso eu esteja a pensar em quem sou, o professor está em mais um daqueles seus loucos discursos de "devemos saber quem somos, agir segundo a razão, e blá blá blá". Você deve estar pensando que eu odeio essa aula, mas para falar a verdade eu até gosto de filosofia, são esses discursos que me dão nos nervos!

Finalmente o sinal toca! Hora de ir pra casa! Arrumo rápido as minhas coisas enquanto o professor ainda está a falar, quando guardo tudo algumas pessoas estão saindo da sala, sem nem olhar o professor, eu faço o mesmo e sigo a multidão.
Quando chego ao fim das escadas vejo o meu irmão com uma garota agarrada ao seu pescoço e outra puxando a sua mão, quem manda ser o cara mais lindo do colégio?! Dou um pequeno sorriso ao ver aquela cena e vou até eles.

•  Zayn, vamos, já estou faminta! -olho em direção as garotas e falo- Com licença queridas, mas ele tem que me levar pra casa.

Zayn sorri pra mim e diz tchau a elas que estavam fazendo biquinho em sinal de tristeza.

•  Obrigado

•  Obrigado? Por que?

•  Eu realmente não estava afim de sair com elas outra vez -ele passa o braço em volta do meu pescoço e saímos rindo da situação.

O Zayn nem sempre é esse amor de irmão, mas na maioria das vezes nos damos super bem. Chegamos até o estacionamento e o Zayn pegou a sua moto me dando o capacete em seguida, subi na moto e ele pegou as minhas mãos e pôs em volta da sua cintura.

•  Segura firme maninha, o gostosão aqui vai fazer o Ashton comer poeira.

•  Para Zayn, isso não tem graça! Nem pensar!

Ele apenas sorriu e deu uma acelerada fazendo o motor zoar, ainda parados. Ashton é um cara da turma do Zayn que comprou uma moto igualzinha e o Zayn diz que é porque o cara quer ser igual a ele, desde esse dia quando os dois se encontram no estacionamento a rua vira arquibancada da plateia pra corrida de fórmula 1, como o próprio Zayn nomeou. O bolso do meu pai quem reclama quando chegam as multas.

Acordo dos meus pensamentos quando ouço o Ashton sair e logo em seguida o Zayn arranca atrás dele. OMG! Te amo mãe!
Me seguro mais firme enquanto o Zayn desvia de vários carros deixando Ashton mais atrás, ele parece nem notar o meu medo e continua acelerando. Parecíamos fugitivos da polícia, o Zayn não respeitava a sinalização, perdi até a conta de quantos sinais fechados ele passou. Mais duas ruas e finalmente chegamos em casa, ele para e eu vejo um vulto passar, é o Ashton, mais uma vez perdeu a corrida, se é que ele estava realmente disputando conosco.
Tiro o capacete e vejo o Zayn a sorrir com a língua entre os dentes (amo tanto esse sorriso), dou uns tapas nele e ele finalmente nota que eu estava ali.

•  Ai ai! Para! -disse em meio a risos.

•  Você quer me matar, seu doido, só pode!! Você viu quantos sinais vermelhos você passou, Zayn? O papai não vai gostar nadinha de pagar as multas que vão chegar! -falei autoritária mas não estava com raiva, eu até gosto da sensação de prazer que fica em torno do Zayn, e de mim também.

•  Relaxa, maninha! Prometo que isso não vai mais acontecer. -falou e senti sinceridade em suas palavras.

•  Sério? Vai parar de agir como um doido nas ruas?

No Type - Zayn MalikLeia esta história GRATUITAMENTE!