Dois machos dentro de mim

22.5K 302 12

Ola, sou oliver, tenho 20 anos, faz um tempo desde que perdi a virgindade do meu cuzinho com meu primo, e desde então nunca mais tinha me relacionado com outro homem, afinal, sou bem discreto, mas tudo mudou quando mudaram dois vizinhos para a minha rua.
Em uma bela tarde, estava voltando do mercado com meus pais, quando dei de cara com um caminhão de mudança, era os novos vizinhos que iam se mudar para lá, como eu sou educado fui até lá cumprimentar, era 2 homens, um se chamava Gustavo, era moreno tinha 19 anos, media mais ou menos 1,75 de altura, já o outro se chamava Leandro, também moreno, tinha uns 22 anos e media mais ou menos 1,80 de altura e também tinha a mãe deles, que era separada. Papo vai, papo vem, eu sem nenhuma intenção, apenas com educação, resolvi chamar eles para bater uma bolinha no campo, eles toparam, depois de uns dias conhecendo eles melhor, marquei esse futebol.
Chegando em casa vi que estava pensando demais nos dois vizinhos, como eles eram gostosos e bonitos, fiquei impressionado comigo mesmo, pois nunca tinha acontecido isso comigo desde o meu primo, então resolvi esquecer.
Chegando no dia do futebol, me arrumei, e fui chamar eles para irem, fomos, e acabou sendo bastante divertido, a vizinhança toda gostaram deles, pessoas bastante tranquilas e legais, até ai estava tudo bem, foi ai que fomos para o vestiário se trocar se arrumar para ir embora. Sempre existiu esse futebol e mesmo com esse meu desejo louco de ser putinha eu nunca fui de ficar reparando no corpo de ninguém por ali, mas quando eu vi Leandro e Gustavo vindo de toalha na minha direção, não conseguir deixar de reparar, não eram bombados, mas eram bem definidos, dava pra ver cada detalhe daqueles corpos, tentei disfarçar, mas fiquei excitado imaginando o que um deles poderiam fazer comigo! Quando chegaram até mim começaram a falar de como foi o jogo, de quem eles gostaram mais, eu nem conseguir prestar atenção no que eles estavam falando, então eles perceberam, foi ai que eu tive que disfarçar mais ainda, eles meio que riram e resolveram "mudar de assunto", me chamaram para ir jogar video game na casa deles, pois tinha comprado um jogo novo e queria muito jogar com mais pessoas, eu topei, realmente eu gosto muito de jogos, mas não estava indo por causa disso, estava indo por que queria passar mais tempo com eles! Eles só pediram pra eu levar bebida, pois íamos zoar a noite toda.
Cheguei em casa meio apreensivo, fui tomar banho e pela primeira vez tive outras intenções com aqueles rapazes, tentei me segurar, mas realmente eu estava querendo ter algo com eles, acabei me masturbando com esse pensamento... Chegando mais a noite, me arrumei bem, comprei as bebidas que eles tinha pedido e fui para a casa deles!
Chegando lá a primeira pergunta que eu fiz foi sobre a mãe deles, pois ela não estava em casa, eles disseram:
- Aquela ali sai toda noite Oliver, depois que ficou solteiro não para mais em casa hahaha.
Rimos e fomos para o quarto jogar o novo game que eles tinham comprado, jogamos por muito tempo, bebemos um pouco até que cansamos e o Gustavo teve uma baita de uma ideia, chamou a gente para jogar o jogo da verdade, eu meio sem reação topei, pegaram três cartas de baralho, e disse que seria assim, quem pegasse a carta coringa, teria que responder uma pergunta feita pelos outros dois, depois de varias perguntas estava indo tudo muito bem, até que eu resolvi "sem querer" esquentas as coisas e perguntei:
- Gustavo, você é virgem?
Ele arregalou o olho e respondeu:
- Claro que não Oliver, apesar da minha idade sou bem vivido!
Como eles viram que eu esquentei o papo, resolveram continuar:
- E você mano, é virgem?
Eu respondi:
- Sou não, não sou bem vivido como o Gustavo, mas não sou virgem!
Eles olharam um para o outro e eu não entendi aquelas expressões, mas depois disso, eles me perguntaram:
- Oliver, você já fez sexo com outro homem?
Eu me assustei, e falei meio gaguejando:
- Cla..ro que n..ão, sou homem!
Eles riram e eu pensei, droga, acho que eles perceberam que eu mentir! Depois disso em vez de continuar o jogo, eles começaram a falar que isso era normal para eles, já tinha amigos assim e mesmo assim eu continuei falando que não, até que o Leandro perguntou:
- Mas então, você teria coragem de fazer?
Eu ainda não entendo porque respondi isso, mas falei:
- Não sei.
Eles mudaram as expressões e do nada o Gustavo começou a pegar na minha mão e colocar na barriga dele, fingia que tentava tirar, mas eles tinha mais força, Leandro tirou a blusa o short e ficou só de cueca, dava pra ver que seu pau já estava duro, resolvi me entregar a situação, vi que não adiantava mais nada, eu queria aquilo, então me entreguei.
Fui de joelhos até Leandro, e peguei no seu pau, comecei a massageá-lo e ele disse:
- Eu sabia que você gostava disso Oliver, se entrega pra gente vai, deixa a gente ser seus machos, e você nossa putinha deixa?
Eu nem falei nada, aquelas palavras me excitaram muito, tirei o pau dele pra fora, devia ter uns 17 cm, e grosso, cai de boca naquela rola gostosa, lambi de baixo pra cima, deixando ele doido dizendo:
- Isso minha putinha, chupa seu pau gostoso, chupa vai!
Chupava mesmo, com vontade, do jeito que meu primo me ensinou! Quando do nada sinto atrás o Gustavo tirando minha roupa e me arrumando e colocando de quatro, deixei ele fazer o que quiser, pois estava concentrado mamando aquela rola gostosa de Leandro, ele me deixou de quatro e eu senti uma linguá bem no fundo do meu cuzinho, dei um gemidinho bem baixinho, pois tinha uma rola na minha boca, ele me deu um tapa na bunda e perguntou:
- Fala pra gente que esse cuzinho vai ser nosso, fala minha putinha
Como já tinha me entregado, respondi com a rola batendo na minha cara:
- Vai ser de vocês meus machos, vai poder foder ele todinho!
Depois de chupar meu cuzinho mais um pouco, Gustavo veio até na minha frente, e mandou eu chupar, eu olhei aquele pau, devia ser um pouco maior que o do irmão, mas não muito, e chupei com vontade enquanto punhetava a rola do outro, eles me forçavam chupar a té o fundo, enquanto o outro ficava batendo na minha cara com a rola. Até que o Leandro foi para trás de mim, recebi outro tapa na bunda e ele me perguntou roçando a rola no meu cu:
- Ta na hora de que minha menininha?
Eu virei e respondi:
- Ta na hora de putinha levar rola no cuzinho!
Ele ficou doido com minha safadeza e sem dó mirou no meu cuzinho e colocou, eu gemi de novo, dessa vez alto, mas ai Leandro forçou sua boca no seu pau pra eu continua chupando, eu sentia cada centímetro daquela rola gostosa entrar dentro de mim.
Ele dizia:
- Toma sua cadelinha gostosa, toma rola, eu sei que você gosta de rola no cu, toma, toma toma !
Depois que meu cuzinho acostumou com a rola grossa de Leandro, ele começou a bombar dentro de mim, e bombar bem forte e eu olhei a situação que eu estava, tinha duas rolas dentro de mim, uma na minha boca e outro no meu cuzinho, era prazer em dobro! Um mandava eu chupar e o outro me fodia! Depois de um tempo naquela posição, me levantaram e me colocaram na parede, e eu era bombado até um cansar em vim o outro, rola dentro de mim era o que não faltava! Mais um tempo se passou, e eles me ajoelharam e perguntaram:
- E hora de que minha putinha?
Eu respondi:
- Hora da menina de vocês ganharem leitinho!
Comecei a chupar os dois, tentaram até colocar as duas rolas dentro de mim, mas não conseguiram de tão grossas que era, até que os dois combinaram de gozar junto na minha cara, e anunciaram o gozo:
- Toma leitinho na cara safada!
- Abre a boquinha abre!
Eu só fechei os olhos, abria boquinha e sentir jatos de porra vindo em todo meu rosto, que delicia era aquela! Depois fizeram eu limpar o resto que tinha ficado no canto da boca e da rola deles, chupei e limpei de novo com maior prazer!
Mesmo ele sendo meio mal comigo, depois disso me levaram pro banheiro me deram banho, até chupei eles de novo lá, só que dessa vez tomei leitinho la dentro da boquinha e engoli tudinho sem deixar nenhuma gota cair.
Eles disseram que amaram o o jeito que eu faço e queria fazer mais vezes, eu claro, topei na hora! E tivemos muitos outros casos, até em locais públicos, mas depois conto essa.

Autor: oliverzinho


Contos Eróticos - GayLeia esta história GRATUITAMENTE!