Capítulo 1

111 4 0

Um Minuto de desespero

─ Alô!

─ Preciso dizer quem sou?

─ Como Assim? Quem é? Como sabe meu número?

─ Você estava sonhando comigo... Acordou com o toque do telefone.

─ Isso é loucura... Eu não tenho certeza.

─ Sentiu o vento frio abraçando seu corpo?

─ Certamente que senti, Olha, eu não sei o que quer mas isso tudo está estranho, vou desligar.

─ Se fizer isso vou aparecer e não serei gentil pois estou com muita fome.

─ Não sei quem é você e se pensa que esta conversa me assusta está enganado.

─ Não ligue pro seu amigo! Desligue o celular! Agora!

─ Como sabe que eu peguei o celular enquanto falamos no telefone?

─ Isso mesmo. Procure em sua volta. Olhe pela janela. Eu não estou em lugar nenhum. Apenas te vejo. Te sinto. Eu disse para desligar o celular.

─ Alô!

─ Ivan! Tem alguém no telefone ele me ameaçou...

─ Alô Ana? Que está acontecendo?

─ Desculpe Ivan. Ela não pode te atender.

─ Quem está falando? O que fez com ela?

─ Descobrirá nas manchetes amanhã. Tenha uma Adorável Noite.



Dois Minutos de Desespero

─ Alô!

─ Sou eu Ivan. Não Desligue!

─ Ana que susto você me deu. O que está acontecendo?

─ E-eu não sei. Está tudo escuro aqui.

─ Calma. Eu vou até sua casa.

─ Não! Você não deve sair!

─ Mas é preciso.

─ Estou sangrando Ivan.

─ Ele Feriu você?

─ Eu estou no chão, só tem sangue aqui.

─ Calma Ana. Eu vou aí e... meu celular está tocando.

─ Não atende Ivan! É ele!

─ O cara que te machucou?

─ Alô!

─ Eu tenho nome Ivan.

─ Que fez com ela?

─ Neculai!

─ Seu nome não importa. Deixe a Ana em paz!

─ Achou que falava com ela Ivan?

─ O que? Ana? Ana fala comigo.

─ Ela não existe mais.

─ Por que está fazendo isso?

─ Fome e diversão.

─ Eu vou desligar...

─ Desligue. Eu já estou ao seu lado.

─ Não! Saia daqui Sa...

─ Mas que sangue delicioso.

─ Sabe Ivan, o sangue não teria o mesmo gosto se você não estivesse desesperado. É um tempero essencial.

Neculai - Sangue e DesesperoRead this story for FREE!