Skype

9.5K 632 190

        Era tão engraçado o fato de eu achar que faltava alguma coisa acontecer naquele dia em que sai com Rafael, o mais engraçado era que ele achou a mesma coisa, já que havia me mandado uma mensagem dizendo sobre isso. Me surpreendi é claro, não é como se isso acontecesse todo dia, na verdade, é bem difícil acontecer essas coisas ultimamente. Já fazia um mês que ele voltou para sua cidade preferida de todo o mundo -sente o sarcasmo-, Carazinho. O estranho é que ele achou a mesma coisa, já que me mandou uma mensagem comentando isso.

O pior era que não nos falamos tanto quanto eu achava que iriamos falar, claro né Lia, ele ainda tem a vida dele. É estranho pensar que ele mora a quilômetros e vem algumas vezes para cá, então seria extremamente difícil topar com Rafael em alguma esquina.

- Você não vai terminar aquele trabalho de física para amanhã não? Sabe que está valendo metade da nota do bimestre, Lia. - e essa era a mulher encostada no batente da porta com uma caneca de café nas mãos me lembrando do terrível trabalho de física que eu tinha que terminar, mais conhecida como mamãe.

- Na verdade eu já ia começar a fazer o trabalho agora mesmo! -tentei a enrolar o que foi uma tentativa bem falha, me levantei pra pegar o notebook em cima da cômoda e o cheiro de café entrou pelas minhas narinas me fazendo ter uma náusea repentina, o líquido preto dentro da caneca parecia tão quente e tão bom, uma pena que eu odeio café. - Por que está bebendo café a essa hora? 

- Estou cheia de trabalho filha, parece que esse vai ser meu companheiro essa noite.  - ela balançou um pouco a caneca, fiz uma careta. - Agora vai terminar logo esse trabalho. 

- Já estou fazendo. - digo vidrada na tela brilhante na minha frente, abri minha mochila e peguei todo o material, comecei a me preparar mentalmente para começar esse trabalho, seriam várias horas em frente ao notebook a minha frente.


     O barulho de notificação de celular me despertou do pequeno cochilo que eu acabei tirando depois que acabei o trabalho de física. Me levantei com uma dor nas costas insuportável, meu deus, preciso começar a me exercitar mais. Procurei meu celular em meio toda a bagunça no quarto, quando achei o mesmo piscava avisando que havia notificação. Era uma mensagem de Rafael perguntando se eu poderia entrar no skype, estranho, nunca conversamos por essa rede social. 

    Fui correndo paro o banheiro, dei um jeito no meu cabelo e fiz minhas higienes. Sentei no chão encostando minhas costas nos pés da cama, a dor era bem chata, botei o notebook no meu colo e logo iniciei o mesmo, esperando ele ligar eu balançava minhas pernas num ritmo bem irritante e batucava minhas unhas no teclado do aparelho. Eu estava nervosa? Não, claro que não, seria uma conversa normal, como qualquer outra certo? 

    Assim que entrei no aplicativo logo recebi uma chamada em vídeo do Rafael, respirei fundo antes de aceitar. Parece que ele não tinha percebido que eu já tinha aceitado a chamada já que estava bocejando e tomando pelo que parecia ser café, esse povo é viciado em café mesmo!

- Já no vício Lange? Assim você não vai longe. - tentei fazer uma piadinha com seu sobrenome mas não foi dessa vez.

- Engraçadinha, café é vida sua doente! - ele deu uma risada falsa.

- Você que acha, então, sua aparência está horrível Rafael, andou dormindo em um lixão? - de fato ele parecia acabado, manchas escurar abaixo dos olhos azuis, cabelo bagunçado, rosto inchado. Ele murmurou alguma coisa sobre lixo e Alan, não consegui compreender.

- Sim amiga, dormi na sua casa. - revirei os olhos enquanto ele fazia uma pose bem gay. - Lia, posso te perguntar uma coisa?

- Pode.

- Por que sua cara está parecida com a de um panda espancado? - exclamei um "o que?" e levantei correndo para o banheiro, assim que vi meu reflexo no espelho me assustei, meu rímel e lápis de olho estava completamente derretido. Caramba, que mancada.

Limpei meu rosto enquanto ouvia a risada mais escrota do mundo vindo do outro lado da tela, voltei para o quarto.

- Para de rir garoto, já acabou a graça. - fechei a cara quando ele começou a rir mais ainda.

- Tudo bem, calei a boca. Agora... AI CARALHO, QUE PORRA É ESSA SE ARRASTANDO NO MEU PÉ! - Rafael deu um pulo e caiu da cadeira, mordi minha mão tentando não fazer muito barulho com minha risada, eram três e meia da manhã, não queria acordar ninguém na casa.

- Rafael? Você ta bem? - tentei avistar alguma coisa pela câmera que ainda estava ligada.

- TO VIVO! - avistei uma mão no ar, meu deus, esse garoto tem retardo mental.

- Que bom, o que é esse bicho?

- Não chama ela de bicho! - Rafael se recompôs e se ajeitou na cadeira. Ela? Tinha mais alguém no quarto com ele? - O nome dela é Mina.

- Mina? Mas...- fui interrompida quando ele levantou uma gata cinza linda na altura da câmera. - QUE LINDA, ME DA ELA!

- CLARO QUE NÃO, SAÍ EXU!

E assim se passou minha madrugada, com muitas risadas e xingamentos direcionados a Rafael, era incrível como ele levava tudo na brincadeira e deixa transparecer que não se ofenderia com qualquer coisa que eu falasse. Existem poucas pessoas assim no mundo, e existe só um Rafael Lange no mundo. Um loiro não tão loiro assim, de olhos azuis e com a risada mais escrota do mundo. Ficar conversando com ele a madrugada toda me fez lembrar de momentos distantes que estavam guardados no fundo da memória, pessoas esquecidas. Em algum momento da madrugada acho que alguém bateu na minha porta mandando eu calar a boca ou parar de fazer tanto barulho, impossível quando se está conversando com Rafael. E o melhor de tudo era que ele deixou bem claro que eu poderia contar com ele em todos os momentos, e é bom saber que eu tenho uma pessoa de confiança que entrou na minha vida tão de repente.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

HELLOU GALERINHA DO MAL!!! COMO VCS TÃO?

EU TO FELIZ PQ RECUPEREI MEU PC E MINHA INTERNET VOLTOU, SEM FALAR NESSES LEITORES MARAVILHOSOS Q EU SEI QUE POSSO CONTAR SEMPRE <3

GENTE

1K

EU NÃO TO BEM, MEU DEUS

VCS SÃO MARAVILHOSOS, EU TO VIBRANDO AQUI

entao, tava pensando em postar a historia no social spirit, oq vcs acham? (pra quem não conhece é um site de fanfics muito bom) se eu postasse vcs conhecem alguém que poderia fazer uma capa pra mim? RESPONDAM, PLEASE.

AMO

VCS

DEMAIS

<3

beijos, e me contem as novidades


Clouds → Rafael Lange | CellbitOnde as histórias ganham vida. Descobre agora