Descobrindo poderes

8 0 0

Then

-Ela quer voltar para casa.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx//xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Now

-Como assim, quer voltar para casa? - Exclamou Dean - Ela sabe oque se passa? Ela sabe que o mundo precisa dela!?

Gabriel olhou para Dean, e disse:

-Você realmente acha que eu disse as coisas para ela, omitindo algum fato? Pois eu não fiz isso, mas mesmo assim, a garota quer voltar para casa.

-Então vamos leva-la para casa. - Concluiu Sam.

-OQUE!? - Gritou Dean.

-Dean! Pense! Ela tem que ter uma escolha. Se é isso que ela que, deixe-a na casa dela, mas nós tomamos conta dela. Uma hora ou outra, ela vai ver que não poderá se esconder dessa mundo para sempre. É o pior modo, mas pelo menos e'definitivo.

-Sam esta certo - Disse Cass.

Dean suspirou.

-Ok. Vamos logo. Minha baby ainda esta consertando. Teremos que ir com vocês.

-Eu posso levar dois. Cass leva um - Disse Gabriel.

-Eu levo a meni.....

-Não, não, bro. Eu levo a menina e mais alguém.

Castiel corou, entendendo o irmão.

-Eu levo você, Dean.

-Falou - Concordou Dean

Sam revirou os olhos, com uma leve avermelhação no rosto, quando Gabriel o abraçou de Ldo, e chamou Allana.

A garota saiu do quarto. Realmente ela estava péssima.Seu rosto estava arranhado e sujo. E suas roupas rasgadas, e totalmente imundas, seu cabelo, curto, estava desgrenhado e imundo, também.

-Vamos? - Perguntou Cass.

Em resposta, Gabriel desapareceu com a menina, e reapareceu em frente a casa dela. O mesmo fez Castiel.

A menina recuou, assim que avistou sua casa. Deu uma última olhada em Gabriel, Castiel, Sam e Dean, e em seguida, saiu em disparada para a entrada de sua mansão.

-É - Disse Gabe - De nada. - E em seguida, todos voltaram para o bunker, concluindo, que, por agoira, nada atacaria a menina.


Allana não sabia explicar seus mistos de sentimentos, quando abriu a porta de casa, que, estranhamente estava aberta.

A loira entrou em casa.

-MÃE? PAPAI!?

Ninguém respondeu.

''Será possível que eles tenham saído!?''

Porém, Allana duvidada disso, ja que ela estava desaparecida, e pelo menos, sua mãe ficaria em casa, a esperando voltar, enquanto seu pai estivesse na delegacia.

-MÃÃÃE!?

Então , a menina escutou um barulho na escada. Se virou rapidamente, com o coração, quase saltando do peito.

Mas, quando viu oque era, ela correu o mais rápido que pode, ate a escada, e se jogou nos braços de sua mãe.

-Mãe! Meu Deus, você não vai acreditar no que eu vi! Tenho TANTA coisa para te contar! Ah, que saudades!

Nora, a olhou, e disse com uma voz fria.

-Oh, pode ter certeza que eu irei acreditar. -Disendo isso, a mulher deu um soco na filha, tão forte, que a garota desmaiou.

A ProfeciaLeia esta história GRATUITAMENTE!