A vida é só um detalhe

3.1K 231 12

O que é a vida se não um detalhe? Não consigo imaginar nada. Hoje estamos aqui, amanhã tanto eu quanto você podemos partir, e partir pra qualquer lugar. Céu, inferno? tanto faz, sei lá. Não tenho tantas crenças, mas acredito numa coisa é essa é a força do amor. Se ao mesmo tempo não sei definir o que é a vida, o que é viver, sei definir o porque viver, o porque vivo, e numa palavra só defino: amor. O tempo todo nessa selva de pedra, estamos em busca de algo que nos divirta, algo que nos distraia, algo que nos tire o peso que carregamos e peso esse que as vezes são toneladas. Antes imaginava que escrever era terapia, hoje tenho pra mim que escrever é deixar história. São 2:48 da manhã, estou escrevendo, o que seria isso se não memória? e uma memória nada mais é que história. Eu conto a minha, não só por escrita, também por atitudes, por falta delas, por falta de não ser aquilo que queria, ainda assim escrevo. Alguns choram, outros bebem, se drogam, tudo pra fugir do tédio, pra fugir da vida. O que chega ser cômico se não fosse trágico, porque os mesmos que querem fugir do tédio da vida por não aguentar o peso, não se imaginam mortos, embora muitos já tenham morrido e não se dado conta, por essas e outras que afirmo: a vida é só um detalhe. Felicidades em alguns momentos, tristezas em outros, vários sentimentos se espalham, mas no fim, só detalhe. Escrevendo assim parece que não há mesmo solução, que viver é tipo obrigação, chegamos no mundo e estamos como forasteiros, de um lugar que ora pertencemos mas que em dado momento vamos partir. As oportunidades de tudo estão à mostra, de encontrar alguém, de dividir o peso pesado, de doar o seu melhor, não se esquecendo que quem não está pra acompanhar seu pior, não merece seu melhor, desta forma seguimos acreditando que possuir, ter, pertencer é uma forma de fazer valer a pena, mas nem sempre, meu queridx, nem sempre. O tempo determina tanta coisa, inclusive as fases da vida, infância, adolescência, fase adulta e por fim, nossa terceira e última fase, é como um jogo, não deixando de ser um detalhe. Nesse jogo as cartas na mesa são de suma importância, seja quem você for, jogue com o que você tem, o parceiro pra esse jogo não precisa ser melhor e nem pior, a questão não é vencer, é continuar o jogo. Muitos quando estão perdendo, desistem, mas a vida não é só vencer e mais, perder nos ensina a ganhar, do ditado que diz "quem muito apanha aprende a bater" e é assim, bate e volta, até que um dia, bate e não volta mais. Família, amigos, parceiros, baladas, bebidas as ofertas que recebemos são muitas, mas dessas, qual você leva se um dia não voltar? Pensar nisso me faz emergir no que passo dia a dia, quem está e quem não está nos momentos de reflexão, chego a pensar em algo que já ouvi por aí: nasci sozinho, vou morrer sozinho. Nem sempre, mais uma vez, nem sempre. Podemos levar sim, mas o que levamos não é roupa de marca, não é etiqueta, não é pertencentes. É alma, coração e espírito. Por isso, atenção com a energia que você capta, porque embora a vida seja só um detalhe, detalhes são minúcias, são pequenos fragmentos, particularidades e fazem toda a diferença. Por fim, a tua vida, pode sim mudar outra vida, tantas outras, detalhes com detalhes, fragmentos com fragmentos, peças com peças, que formam um belo quebra cabeça se você souber jogar e com quem jogar.

Quimeras AbortadasLeia esta história GRATUITAMENTE!