Capt.1

42 2 0


    Ate que seria legal você poder fazer oque quisesse e quando quisesse sem ninguem te proibir no meu caso não é bem assim eu apenas vivo numa vida normal aonde vou para a escola mi meto em confusao não fasso nada e ainda mato aula depois vou embora,almoço com reclamaçoes da minha tia Arlete
"Como você pode ser assim aja como uma menina seria acha q esse skate vai te levar a algum lugar va ja pro seu quarto estudar"
A se eu pudesse ja teria mi mudado,mais acho q esqueci de mencionar q ando de skate e mais não profissonalmente so gosto de andar por diversao,sempre matei aula pra ir na pista de skate mais isso não importa agora.
   Meus pais morreram a dois anos num acidente de carro aonde so eu sobrevivi infelimente sofri um problema mental aonde não conseguia lembrar de nada eu apenas tinha o mesmo sonho toda noite de um caminhao batendo e de uma mulher gritando pra mim se eu pudesse ter uma segunda chance com meus pais seria diferente eu ia gostar e curtir eles afinal sempre vo ta sosinha no colegio sempre mi chamaram de deliquente por que um dia uma menina chamada stella disse que eu era mao na escola por que meus pais eram burros e nao podiam me ensinar e foi aonde quebrei os dentes dela e mi passei por delinquente em casa eu chego como e vou para meu quarto nao gosto de ouvir a minha tia falar que meus pais nunca sentirao orgulho de mim por que eu ja sei disso,eles estão mortos.
   Mi chamo rayssa tenho 16 anos moro em nova yorque vou faser aniversario daqui um mes dia 10 de novembro mais não tem por que comemorar afinal estou sosinha e não mi sinto bem com aniversarios.

segunda chanceLeia esta história GRATUITAMENTE!