14° capítulo

49 4 0

Meu despertador toca umas 9:30 , desligou ele me levanto vou até ao banheiro Fasso minhas higiene tomo um banho , olho no espelho e vejo uma marca de chupão que Sara tinha feito em mim , dou um sorriso de lado e quando saio do banheiro Sara está na porta de camisola me olhando e sorrindo ela entra encosta a porta delicadamente vem em minha direção e eu não resisto e dou um beijo nela e digo - Dormiu bem querida ?

- Isso é pergunta que se faz depois de ontem a noite ? É claro que dormi bem ou melhor dormi nas nuvens

Sara fala de um jeito de sem vergonha eu gosto disso nela , então dou um sorriso de lado pego ela pela cintura trazendo a mais perto de mim , mordo seu pesçoso delicadamente beijo sua boca com ternura olho em seus lindos olhos e digo - Sara o quer comigo a final ?

Ela me encara por alguns estantes sorri e diz - o que eu quero com você Daniel ? Quero sexo na escada e alguns hematomas e depois descanso numa cama nossa e pura. Quero foto brega na sala, com duas crianças enfeitando nossa moldura. Quero o seu sobrenome , seu suor , a sua alma , o seu dinheiro (brincadeira...). Que você me ame como a minha mãe, que seja mais forte que o meu pai, que seja a família que escolhi pra sempre. Quero que você passe a mão na minha cabeça quando eu for sincera em minhas desculpas e que você me ignore quando eu tentar enrolá-lo em minhas maldades. Quero que você me torne uma pessoa melhor, que faça sexo como ninguém, que invente novas posições, que me faça comer peixe apimentado sem medo, respeite meus enjôos de sensibilidade, minhas esquisitices depressivas e morra de rir com meu senso de humor arrogante. Que seja lindo de uma beleza que me encha de tesão e que tenha um beijo que não desgaste com a rotina.

Fixo nos olhos de Sara ,fico surpreso pelo que me disse dou um sorriso profundo verdadeiro sinto sinceridade nos olhos dela , dou uma taça com vinho a ela enquanto observo ousadia e prazer a todo momento em seus olhos e não aguento e beijo ela ..

Sara narrando ....

e os lábios de Daniel estão frios
Fico tensa. Sem pressa, ele vai me dando beijos gelados até chegar ao centro do meu corpo, começando no pescoço, descendo por entre os seios, passando pelo torso. Isso faz com que eu me sinta queimando por dentro, por todo o caminho, até lá embaixo.
Com um dedo, ele abaixa os bojos do meu sutiã um de cada vez, levantando os meus seios, expostos e vulneráveis. Inclinando-se, ele beija e puxa os meus mamilos, um de cada vez, com aqueles lábios gelado enquanto ele puxa o esquerdo com os lábios. Gemo, tentando não me mexer. Então eu segurando uma taça de vinho Daniel me encara e diz
- Se derramar o vinho, não deixo você gozar.
- Ah... por favor... Daniel ... Por favor.
Ele está me deixando louca. Ouço-o sorrir.
Estou para lá de quente - quente e gelada e querendo ele dentro de mim. Agora. Seus dedos frios passeiam devagar pela minha barriga. Minha pele está supersensível, meus quadris arqueiam automaticamente, Daniel mais que depressa o lambe, me beijando, me mordendo de leve, me chupando.
Seus dedos deslizam para dentro da minha calcinha, e sou recompensada com o gemido ruidoso que ele deixa escapar.
- Ah, Sara - murmura, e enfia dois dedos dentro de mim.
Suspiro.
- Já está pronta para mim tão cedo - diz ele.
Ele fica enfiando e tirando os dedos com uma lentidão tentadora, e levanto os quadris, me apertando contra ele.
Passando o polegar em volta do meu clitóris e depois pressionando-o.
Ele se abaixa e me beija, ainda mexendo os dedos ritmadamente dentro de mim, rodando e pressionando o polegar. Ele me agarra pelo cabelo, impedindo que eu mexa a cabeça. Sua língua imita o que seus dedos fazem. Começo a tensionar as pernas fazendo pressão contra a mão dele. Ele relaxa a mão, obrigando-me a recuar quando já estou quase lá. Faz isso repetidas vezes. É muito frustrante...
Ah, por favor, Daniel grito mentalmente.
- Sara isso é por ter me provocado .É legal? - sussurra ele no meu ouvido.
Gemo, exausta, esticando a amarra. Estou impotente, perdida num tormento erótico.
- Por favor - imploro, e ele finalmente tem pena de mim.
Ah... meu corpo começa a estremecer. Ele para de novo.
- O que você quer, Sara ?
- Você... agora - imploro.
Daniel ajoelha-se entre as minhas pernas, e, bem devagar, tira a minha calcinha, olhando para mim, com os olhos brilhando.
Estou explodindo de tensão sexual, , ele me penetra e gozo na mesma hora e torno a gozar de novo e de novo, desmontando embaixo dele enquanto ele continua a me penetrar deliciosamente.
Ele não para. Estou exausta. Não aguento mais... tenho outro orgasmo, gritando o nome dele. Torno a me estilhaçar em mil pedaços, e Daniel para, finalmente.
Mais que manhã quente !
Daniel sai de cima de mim me olha minha respiração ofegante ainda ele me diz - Satisfeita?
Fixo nos olhos dele e balanço a cabeça como se fosse um sim.. Ele então troca de roupa novamente me da um beijo na testa e diz - Sara vou resolver umas coisas mais tarde eu volto !

Me levanto da casa enquanto ele sai me olho no espelho do quarto , meu cabelo todo bagunçado e eu suando visto um roupão de banho e vou para meu quarto encontro Ariane no corredor que da um sorriso profundo e meu coração vai a mil fico envergonhada então Ariane se dirige até ao meu quarto fazendo a seguinte pergunta - Uau que foi isso ? Saindo do quarto de Daniel assim ? Me conta !

Encargo Ariane vermelha de vergonha toda descabelada e digo - É Ariane eu e Daniel estávamos juntos

Ela da um sorriso e diz - Há disso eu já sabia quero saber como foi isso !

Encargo ela com mais vergonha ainda por contar minha intimidade e digo - Foi bom , muito bom

Ariane sorri e diz - Sara não precisa ter vergonha de mim sou sua amiga... Então queria te dizer uma coisa , hoje a noite vou para casa de Ivan passar uns dias com ele ok ? Se precisar de mim meu numero esta em um cartão amarelo dentro da gaveta do criado mudo , qualquer coisa me liga ...

- pode deixar Amiga ligarei se for preciso ...

Ariane sai do quarto sorrindo e eu morrendo de vergonha ainda e penso comigo mesmo , ainda bem que foi Ariane que estava no corredor , porque se fosse outra pessoa eu não sei qual seria minha reação .
Então vou até o banheiro preparo a banheira , tomo um belo banho me relaxando na quela água quente , tomo mais uma taça de vinho branco respiro fundo e o que só vem em minha cabeça e Daniel . Se passaram alguns minutos eu me levantei da banheira troquei de roupa coloquei uma regatinha branca e um short Jeans da cor preta , arrumei meu cabelo , fui até a cozinha Aurora a empregada de Daniel , me deu um café reforçado , eu estava mesmo precisando disso para repor minhas energias gastas com Daniel ...!
Tomo meu café agradeço a Aurora por ser atenciosa comigo , e então quando eu estou me retirando da cozinha Aurora me chama e diz - Sara ? A senhora vai morar com nósco ?
Dou um sorriso de lado e digo - Ai Aurora eu ainda não sei !

- por favor dona Sara , a senhora não sabe a falta que faz de uma mulher administrando essa casa !
Aurora da de costa para pegar os pratos em cima da mesa e respira fundo , enquanto eu encargo ela por alguns segundos dou uma leve risada e me retiro da cozinha indo para biblioteca ler um pouco . Destrair a cabeça para ver se Daniel saia da minha mente por algumas horas ...

O sabor da vidaOnde as histórias ganham vida. Descobre agora