Green II

11.5K 902 193

Heeeeeey amores! Como nós estamos por aqui? Então, espero que gostem e que possam compartilhar as percepções e compreensões de vocês comigo. Amanhã, acredito eu, que não poderei atualizar, pois trabalho e tenho que escrever um cap novo da minha outra fanfic. Espero que compreendam, caso eu não apareça.
Love u guys Xx
TT: @lylasexual
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

     Atenção.

     Substantivo feminino. Concentração mental sobre algo específico. Dedicação; expressão de cuidado. Tendência natural para ouvir alguém.

     Sejamos mais específicos hoje. O sentido que gostaria de destacar para a palavra em negrito será a capacidade de concentrar sua mente em determinada coisa. Dar sua atenção total a algo diz respeito a deixar todo o resto se quebrar ao seu redor, por simplesmente não ter sua atenção naquele momento.

     É como se o nosso cérebro selecionasse a coisa mais importante para você em determinada situação extrema e apenas se importasse com aquilo. Mantendo seus instintos, reflexos e pensamentos voltados apenas para aquilo.

     Novamente, não estou aqui para fazer nenhuma pergunta retórica, estou aqui para falar delas. Falar de como podemos ter duas pessoas no mesmo espaço, situação, tensão e cada uma manter sua concentração e atenção em coisas totalmente diferentes. Em como alguém pode se encantar com tão pouco.

     Assim como ela.

     O carro de linha limitada da jornalista atravessou um arco de madeira com alguns dizeres grafados, mas que passaram despercebidos pelos olhos verdes da escritora, que mantinha sua atenção voltada para a paisagem que as cercava.

     A densidade da vegetação ao redor começava a dar espaço para uma região mais aberta. O caminho estreito de terra transformando-se em um caminho de pedras. Os olhos de Lauren rapidamente se abriram em surpresa ao ver, ao longe, um grande lago com água em tom verde claro e mais ao lado uma grande casa de madeira.

     — Que lugar é esse? — seu tom surpreso fez a jornalista sorrir. Lauren estava encantada com o que via, ela nunca tivera visto águas naquela cor ou estivera em um lugar como aquele.

     — Estamos em um parque ecológico. — respondeu guiando seu carro para o estacionamento do lugar. — Eu costumava vir aqui com meus pais e minha irmã mais nova quando era criança. — estacionou o carro e encarou a escritora. — Aquele lago, durante todo o ano, possui as águas azuis quase transparentes, exceto por um único mês na primavera, o primeiro mês. — Lauren acabara de ligar os pontos. Elas estavam no primeiro mês de primavera e, no fundo do seu peito, queria gritar um obrigado enorme apenas por poder ter aquela imagem tão incomum sob suas vistas.

     — Podemos ir? — perguntou apressada, apontando com sua cabeça para fora do carro. A jornalista assentiu, trocando os óculos de sol em seu rosto por seus óculos de grau tão charmosos no conceito de Lauren.

     Ambas desceram do carro, Camila abriu a porta do banco traseiro e pegou uma pequena mochila, colocando-a sobre seu ombro e acionando o alarme do automóvel.

     — Camila. — a escritora chamou depois de caminharem alguns passos em direção a grande casa de madeira escura.

     — Sim? — empurrou seus óculos com o dedo mindinho pelo centro da armação e a encarou.

     — O que nós vamos fazer? — a pitada de empolgação e curiosidade enfeitando sua voz dava a Camila uma sensação confortável no peito.

ReadLeia esta história GRATUITAMENTE!