Capítulo 41.

4.8K 335 21

Davi.

    A Alice se levanta pra pegar alguma coisa pra comer, mas cai mole no sofá. Grita ela tentando acorda-lá , mas ela desmaia. Pego ela no colo desesperado, a coloco no carro e levo pro hospital urgente . Chegando lá, a tiro do carro de pressa e vou até a recepção.

— Moça chama alguém pra atender minha namorada, por favor.— Grito com a recepcionista.

— Calma senhor, tem que fazer um cadas...

— Depois preencho cadastro , apenas chame algum médico, por favor moça. — Falo novamente e ela pega o celular pedindo um médico e rapidamente eles pegam a Alice a colocando em uma maca e levando ela pra uma sala. Acompanho eles até a porta, mas um funcionário me para.

— Você não pode entrar.

— Mas eu tenho que entrar !— Falo desesperado.

— Sinto muito.

— Só me diz se ela vai ficar bem ?

— Não sei senhor, espero que sim.— A moça diz, entrando na sala. Me sento em uma das cadeiras que tem lá, tentando ficar calmo. Mas ta difícil.

  ( ... )

    Já estou aqui faz mais ou menos uma hora. Desesperado, sem nenhuma noticia.

— Davi.— O médico me chama, é o mesmo da outra vez.

— Sim ?

— Vem comigo..— Ele me chama, e eu me levanto indo com ele.— A Alice teve um desmaio, mas está tudo bem, na verdade está tudo em perfeito estado... Ela voltou a se lembrar de tudo, esse desmaio é normal que aconteça com as pessoas que tiveram essa doença e se lembra de algumas coisas... É normal mas nem sempre acontece, na maioria dos casos a pessoa tem que levar uma pancada bem forte na cabeça. Mas isso não seguinifica que você tenha que bater a cabeça da pessoa pra se lembrar... Pra tudo tem seu tempo.— Sorri

— Jura que ela se lembrou ?! — Pergunto com um sorriso que não cabe no meu rosto.

— Sim.— Ele ri.— Já pode ver ela se quiser.

— Mas é claro que eu quero !

— É naquela sala ali, boa sorte.— Ele aponta pra uma sala.

— Ok .— Vou andando. — Ah, obrigada por tudo.— Sorriso.

— Magina.— Ri. Entro na sala e vejo a Alice tentando arrancar a agulha do braço dela.— Ei, ei, não faz isso.— Seguro a mão dela, me sentando na beira da cama.

— Amor.— Ela sorri me abraçando forte.— Tava com tanta saudade.— Diz.

— Eu também..— Ela continua abraçada.— Me conta o que você sentiu.— Ela se solta.

— Sei lá, fiquei tonta e cai no sofá sem conseguir ficar em pé. Depois comecei a ouvir um monte de vozes e imagens começaram a passar na minha cabeça. Momentos de nós juntos e tal, minha cabeça começou a doer muito. Depois tudo ficou preto e acordei agora..— Respira depois de falar .

— Mas agora oque importa é que você está bem.

— É .. Mas isso ta me incomodando — Mostra o braço com a agulha.

— Eu sei amor.

— Affzão, vou tirar isso.— Ela começa a tentar tirar e eu seguro a mão dela de novo.

— Não. — Falo sério e ela revira os olhos.

— Odeio você.

— Amo você. — Digo e ela sorri imediatamente.

— Também te amo.

Oieeee, volts.
Capitulo dedicado a Mandy_Bercio
E é isso ai, espero q tenham gostado, beijoo

Apaixonados por Acaso (EM REVISÃO)Leia esta história GRATUITAMENTE!