NÃO É POSSÍVEL

2.8K 125 17


O vento empurrava as verdes cortinas para o interior do quarto me obrigando a aceitar o sol que já nascia, mas não foram o vento nem mesmo o sol batendo em meus olhos causadores de meu espanto, eu estava nua, nua e num quarto sonserino, com um sonserino. Eu transei e esse choque me derrubou de volta a cama com toda a força possivel, pares de fortes braços me encaixaram em um caloroso abraço - Bom dia- a voz rouca me arranca arrepios involutários, eu conheço a voz, e me arrepio mais ao notar isso, em meio a rezas rápidos crio coragem para logo criar panico- Ma- Malfoy?- era ele. Num misto de susto e panico ele me empurra para a ponta do que seria uma cama de casal, eu transei, tive minha primeira vez com um sonserino, com o Malfoy, acho também que taquei pedra em Merlin numa outra vida mas isso é outra história- Granger, o que você ta fazendo aqui? O que eu to fazendo aqui? E que corpo em morena-

Eu corri e continuo correndo correndo as cinco da manhã usando apenas um vestidos rasgado e uma maldita capa verde com o maldito cheiro do Malfoy, a esta altura a maldita doninha já estaria se gabando para o primeiro que aparecesse que eu já não er mais virgem e o felizardo era ele. Maldita doninha, maldita festa, maldito "ultimo ano do "Trio de ouro" será que agora haverá paz, curtição?", maldita reportagem, no maldito profeta diário, se não fosse ela Harry e Rony não teriam me importunado a semana toda por essa festa alegando que no ultimo ano deveriamos ser os melhores, os mais badalados. Badalados o caramba, sou a mais imbecil isso sim.

-Gina. GINA!- com pavor ela voltou dois passos olhando para o brasão estampado na maldita capa- Não... Hermione do céu, não creio- eu chorei, ela gritou, ela chorou, eu gritei e tudo isso no meio do corredor, meu dia já começou uma bosta, meu semestre então nem se fala. Eu transei com o Malfoy. AI Merlim era o Malfoy, além de tudo ainda ganhei de brinde uma grande dor de cabeça.

Valeu ai em Merlin

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Oi meus nenês saudades? Não me matem, sei que demorei mas passei por um longo período chamado falta de criatividade, baixa autoestima literária, ou seja tudo que escrevo sai uma bosta, ou eu vejo com uma bosta. Por isso estou, corrigindo, revisando ou até mesmo reescrevendo tudo. TUDO MESMO, então se você leitor deste ou de "Emilly Granger Malfoy" e tiver alguma ideia, conselho ou até mesmo uma critica para ajudar o andamento da coisa eu aceito, por que juro que se tiver outra crise louca de "tudo é uma grande bosta", vou gritar EU DESISTO.

Ma enquanto isso não acontece, vou reescrever e tentar melhorar

Meu fuinha.Leia esta história GRATUITAMENTE!