▩ Chapter XXIV.

22.6K 1.9K 2.3K

Hi, I'm Tate. I'm dead. Wanna hook up? ( ̮ᵕ)*

-

Quando o ômega abriu os olhos sensíveis naquela manhã seus olhos arderam pela claridade intensa, e pela primeira vez naqueles dias ele não acordou com o lubrificante natural melado vazando de sua entrada e nem com o corpo suado em busca de alívio frenético ao se tocar. Não era uma novidade que Louis odiava seus cios, era tudo tão descontrolado e ele ficava tão vulgar. Aquela fora uma das piores semanas do ômega, um de seus cios mais frenéticos porque ele podia sentir o cheiro viril e másculo de Harry pela casa, entrando em suas narinas e fazendo-o se masturbar mais rápido e mais bruto. Mas finamente havia acabado, os mais longos 6 dias de sua vida.

Louis se esticou na cama, sentindo seu corpo todo dolorido, ele esparramou as pernas grossas e desnudas pelo colchão e bateu seu joelho num pênis de silicone lilás jogado sobre a cama, isso o fez corar nas bochechas, de cima para baixo de uma forma graciosa. Ele pode olhar pela janela e ver o céu ainda meio lilás e rosa, era começo da manhã e seu corpo não estava mais quente, então ele tremeu um pouco pelo frio. O ômega se manteve mais alguns segundos deitados na cama, se esticando e espreguiçando o máximo que podia até finalmente se levar e se aprontar para ir ao colégio. Então ele se levantou pondo os pequenos pés na madeira gélida e tremendo um pouco, se apressando até o banheiro ainda nu.

Depois de escovar os dentes, tomar um bom banho quente e se vestir, colocando um jeans azul surrado e um suéter branco que combinava com seus keds também brancos com bolinhas num tom de vermelho pastel, Louis desceu as escadas calmamente tomando cuidado para não cair nos degraus, envergonhado pro ter que encarar Anne depois de todos esses dias sendo um completo escandaloso. Ao que ele virou a porta da sala ele já pode ouvir a beta cantarolando algo, as bochechas bonitas do ômega se avermelharam um pouco e ele adentrou a cozinha sendo anunciado pela barriga que roncou, afinal ele não comeu muito nos últimos dias, não havia tempo. Anne se virou com um sorriso amável no rosto e foi até Louis com a espátula ainda na mão, dar no menor um beijo carinhoso em sua testa, em seguida dar um beliscão com a mão livre na bunda do ômega, o que o fez rir baixinho.

Louis caminhou até a mesa do café olhando pelos lados, ele sabia o que, ou quem, queria encontrar, mas não encontrava, aparentemente Harry não estava em casa. Ele pode ver a beta colocar um prato com uma pilha de panquecas de chocolate em sua frente em seguida empurrar para ele um prato com ovos mexidos e torradas, com um olhar materno que dizia claramente "coma isso!", então ele sorriu doce em forma de agradecimento e puxou as torradas entre os dedinhos para se alimentar, peque afinal ele estava realmente faminto.

"Me desculpe, sabe, por esses dias..." Ele disse acanhado antes de levar a boca a torrada e morder a mesma, em seguida puxar com a colher um pouco dos ovos mexidos e mastigar tudo educadamente. Anne riu baixo e assentiu ao que Louis dizia, pondo em sua frente agora a chaleira com chá de menta quentinho. A barriga de Louis vibrava pela fome e ele não iria recusar comida.

"Querido, você sabe que não precisa se desculpar por isso. Oras." Ela disse baixa e calma, sorrindo para o ômega que tinha os olhos azuis agora rolando pelos lados na procura incansável com os olhos azuis brilhantes. Anne suspirou e respirou fundo, se sentou em frente ao menor e lhe dando um sorriso cheio de amor quando ele a olhou por alguns segundos até encarar seu prato mais uma vez enquanto se alimentava.

"Harry não está?" Louis tentou ser sutil ao perguntar mas acabou falhando, a beta negou com a cabeça e tomou um gole de seu chá fumegante na caneca. Os olhos do ômega se abaixaram um pouco e seria mentira se Louis dissesse que não se sentiu um pouco chateado com isso, mas ele entendia, afinal ele estava em seu cio, Harry não poderia ficar ali.

➹ Begin ✽ aboLeia esta história GRATUITAMENTE!