▦ Chapter XXI.

27.5K 1.9K 3.1K

don't make me sad, don't make me cry, sometimes love is not enough ٩(✿′)۶

-

Naquele dia quando Louis acordou novamente, Harry já havia deixado-o sozinho no quarto. O alfa achou melhor dessa forma, se o ômega queria espaço, então ele lhe daria espaço, mesmo que doesse dentro dele mas Harry faria qualquer coisa para que Louis ficasse bem e ficasse por perto também, eles estando juntos ou não. Porque verdadeiramente, Harry não iria deixar de amar ou esquecer Louis, era impossível, e eles não tinha uma ligação, porque o ômega ainda não tinha a marca do alfa, porém isso não era nada, eles eram ligados de alguma forma, talvez o amor honesto e frágil deles fosse essa ligação, os corações que pertenciam unicamente um ou outro.

O espaço entre eles se estendeu por dias, então por semanas, e agora eles estavam separados a um mês, não era para eles aguentarem tanto tempo e havia momentos em que Harry se segurava para não ir até Louis quando o via andando pela casa ou então conversando com sua mãe, mas ele estava sendo paciente, por Louis acima de tudo, porque Harry amava aquele ômega e queria que tudo desse certo entre eles, porque honestamente viver sem Louis não era viver, era sobreviver aos dias afins.

Todas as noites, quando Harry se deitava para dormir, ele enfiava sua cabeça no travesseiro que ainda tinha o cheiro do ômega e não havia um único dia que ele não engolia grosso as lágrimas por sua garganta sentindo falta o corpo pequeno e quente do menor. Porque o cacheado não era atraído ou amava o menor pela sua aparência ou detalhes físicos, é claro que isso também contribuía, quem não desejaria e não seria completamente rendido a alguém tão lindo e quase surreal quanto Louis? De aquiete forma Harry amava seu ômega da forma mais pura, achando que o que o menor tinha de mais lindo era suas característica pessoas, seu cheiro, o calor de sua pele e a maciez dela, ou como quando Louis sorria e seus olhos se fechavam e o som de sua risada era tão doce e contente, ou então quando Louis se irritava e apertava as sobrancelhas sobre os olhos numa carranca adorável, ou como os olhos azuis sempre eram brilhantes e os cílios longos delicados e charmosos, os lábios sempre tão macios e róseos que deixava Harry louco, ele definitivamente sabia amar e achar o extremo de lindo até mesmo as sobrancelhas de Louis, porque cada detalhe contava. Ele amava como Louis era bondoso e sempre gentil, ainda sim era maldoso quando queria e com quem queria, mas nunca sendo ruim ou insensível. Como Louis sabia ser engraçado sem debochar das pessoas, ou fazia piadas que não eram direcionadas a zombar de nada ou de ninguém, a forma como ele sabia ser doce e meigo, mas também usava sua beleza e corpo para ser atrevido e quente quando queria provocar o alfa. Ele era por natureza sensual, cada detalhe que para as outras pessoas poderiam ser insignificante era tudo para Harry, e a espera poderia matar ou então lascar seu coração aos poucos, mas ele esperaria, se em algum momento posterior Louis voltasse a ser seu então nenhum limite de tempo esperando por seu ômega importava.

E Louis, no quarto ao lado, abraçava a camiseta do alfa desejando que o maior estivesse ali. Porque ele também amava Harry mas precisava ter coragem para se entregar definitivamente naquilo. De qualquer forma Louis era estava apaixonado quanto o alfa. Ele amava a forma como os braços longos do maior pareciam terem sido feitos apenas para abrigá-los ali dentro, ou como o alfa costumava ficar observando-o estudar e ler por horas, sempre com um sorriso no canto dos lábios e covinhas fundas nas bochechas leitosas. Louis amava a forma como o corpo de Harry era por inteiro grande, fazendo o seu ser tão pequeno quando juntos, mas de uma forma se encaixavam tão bem, a forma também como Harry tinha pintinhas no peitoral, pequenas sardas na pele quente e cheirosa, ou como as tatuagens negras estavam estampadas pelo corpo forte e bonito, sendo precisar em cada lugar que eram feitas, compondo a beleza do alfa, ou então como os olhos verdes do maior pareciam tão mais brilhantes e vivos, como verdadeiras esmeraldas quando Harry estava feliz. Louis definitivamente amava a forma que Harry o divertia, fazendo-o rir até o maxilar tremer e a barriga doer, ou então como sempre era cuidadoso, visando Louis primeiramente e depois o resto. A forma como Harry sabia ser fofo mas também era ousado em certos momentos, falando coisas bonitas num minuto mas no seguinte falando coisas que deixavam Louis assanhado. Como Harry possessivo e ciumento ao extremo mas de uma forma compreensivos porque Louis até mesmo gostava quando o alfa agia dessa forma. E Louis não queria admitir mas ele gostava até mesmo das palmadas que Harry lhe dava na bunda, era engraçado e excitante, de gostava forma ele gostava de tudo. Mas ele precisava daquilo, se afastar e administrar tudo dentro dele antes de se afundar de uma vez naquilo que ele e o alfa tinham.

➹ Begin ✽ aboLeia esta história GRATUITAMENTE!