Centro dos Reinos - Capítulo 2 - Parte I

7.2K 539 41

Uma batida na porta, e eu pulo da cama.

Minha cabeça lenta pelo sono mal consegue entender as palavras de Nina através da porta do quarto.

- LILÁ! Acorde! Você vai se atrasar! - Ela disse impaciente.

Demorei cinco segundos para processar, eu estava atrasada para meu primeiro dia de aula!

Uma energia assume meus braços e passo a correr pelo quarto. Graças a minha velocidade sobre-humana, eu corria de um lado para o outro, com uma facilidade incrível. Em um momento, vestia uma blusa azul pálido com as longas mangas cortadas e uma calça branca, em outro momento, jogava os meus livros que faltavam na mala, tudo em poucos minutos. Estava tão ocupada, que nem vi Nina entrar em meu quarto.

- Se não fosse pelo seu dom, nem sei o que seria de você. - Ela censura. Eu sorrio. Provavelmente eu me atrasaria ainda mais e em períodos maiores.

- Ah eu sei bem como seria - digo enquanto tento domar meu longo cabelo em cachos modelados. Assim que o faço, corro para o banheiro, cinco minutos depois, estou completamente pronta. Pego minha mala gigantesca de cima da cama, com a maior facilidade. - Podemos ir agora.

Nina me olha sem entender.

- Querida, o que está fazendo? - Ela questiona.

- No momento estou pronta e vestida para ir para a rodoviária. E você?

- Lilá, sua bolsa é uma Diminuendo, por que está carregando essa mala? - Ela diz tirando a mala de minha mão. Assim que o faz, a deixa cair, está pesada demais para ela. Eu reprimo uma risada. Nina não se abala e busca uma bolsa branca de crochê em meu armário. Ao abrir e aproximar a bolsa da mala. Subitamente a mala reduz seu tamanho a menos de um palmo. Nina a guarda e me estende a bolsa leve.

- Vamos, princesa, temos que pegar o portal para a rodoviária! - Ela diz saindo do quarto apressada. Meus coturnos azuis quase pretos ressoam no mármore branco enquanto desço às pressas, com Nina um passo a minha frente.

•••

Após passarmos pelo portal.

Caímos de um círculo de ouro. Eu quase desequilibro, surpresa. Nunca havia vindo aqui antes. Diversas pessoas de todos os reinos e idades caiam de um círculo dourado que flutuava no ar. Parecia um grande chuveiro humano.

Eu vagava meus olhos com certa curiosidade. A rodoviária era cheia de vários desenhos em suas paredes. Cada desenho sinalizava para onde determinado transporte ia. E ambos variavam. Perto de nós havia uma estrutura comprida vermelha que em seu interior tinha um filamento de cabines, chegando a três andares, sendo puxado por pelo menos dezesseis pégasos de várias cores diferentes. Do outro lado da pista longa, um hipogrifo puxava um Avix - uma carruagem simples de madeira sem roda.

Todo o lugar ficava na mais alta montanha de Elim. Seu teto era esférico e inteiramente de um vitral colorido. A longa pista amarela dividia o lugar em dois lados.

Tantas pessoas. Pessoas de todos os reinos misturadas, era tão raro ver aquilo. Meus olhos mudavam de direção a cada segundo. Ávidos pelo desconhecido.

- Venha, criança - diz Nina, rindo de mim eu acredito - Vamos esperar seu transporte - caminhamos até um lado da pista que estava vazio, onde grupos de adolescentes estavam aglomerados esperando como nós. Notei que várias pessoas me dirigiam olhares curiosos, cochichavam com seus amigos enquanto me olhavam. Senti meu rosto esquentar.

- Você pegou seu livro de Runas? - Pergunta Nina franzindo a testa.

- Peguei

- Pegou alguns Sussurros?

Os EscolhidosOnde as histórias ganham vida. Descobre agora