Permaneceremos juntas.

19.6K 1K 1.2K

AMORES, como estão??? Espero que bem apesar dessa votação roubadinha... Cá estou com mais um capítulo pra vocês, o qual espero que gostem!
Antes de tudo, gostaria de falar com vocês sobre um projeto que eu e a Evelin (@SheWantsCamila) estamos criando pra quando ela terminar The Stripper. É algo bem interessante e posso arriscar que com detalhes super legais. Aqui está o link com uma prévia do que vem por aí: theroyalslife.tumblr.com

Gostaria de agradecer a todos vocês que comentam, indicam, divulgam e dizer que se não fosse por esse trabalho que fazem, Base 17 talvez não alcançasse cada vez mais leitores por aí, então não deixem de fazer isso porque é de extrema importância, ok? Obrigada outra vez!

Boa leitura, espero que gostem e tenham um bom resto de semana.  Revisarei depois!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

5 de Fevereiro de 2002 - Afeganistão.

Alguns dias após o meu pequeno acidente e eu ainda me encontrava no mesmo marasmo do repouso. Graças a Deus eu não precisei ficar o tempo todo deitada naquela maca desconfortável, mas também não podia abusar e ficar passeando pelos limites da base, ou Ally e Normani puxariam minhas orelhas. Eram elas que estavam cuidando da minha recuperação e eu não poderia estar mais satisfeita por ser estar nas mãos de ótimas profissionais. O clima na base não estava dos melhores, o fato de eu quase ter sido assassinada por dois de nossos homens, deixou a todos, principalmente ao General, preocupados.

Eu estava deitada em minha cama, encarando as mulheres que entravam e deixavam a tenda, quando Joshua apareceu. Nós ainda não havíamos tido um tempo a sós para conversarmos e ele parecia ansioso por isso. Aquele não era o local mais indicado, mas eu só deixaria a tenda daqui algumas horas e seria acompanhada por duas Sargentos que mais pareciam dois cães de guarda.

- Como você está? - ele sentou-se na ponta da cama com a postura ereta.

Apoiei o corpo em meus braços e impulsionei para frente, sentando sem muita dificuldade ou dor.

- Pronta pra outra! - forcei uma brincadeira, mas o rapaz loiro não riu. - Estou bem, os analgésicos são de grande ajuda. - respondi francamente e ele assentiu.

- Soube que não estão mais enviando mulheres às incursões? - Joshua começou a falar com a voz tranquila.

- Jura?

Eu estava surpresa, não imaginei que o que me aconteceu fosse resultar em algo tão significativo.

- Eles devem estar com medo de que isso vaze. Seria uma merda se acontecesse... Não acho que seja uma decisão definitiva, mas por hora, suas médicas estão a salvo.

Mal terminei de ouvir suas palavras e pude sentir o alívio que de imediato preencheu todo o meu corpo. Rapidamente pensei em Ally, Normani e em todas as outras mulheres da minha equipe. A notícia era maravilhosa e agora estar com as costelas fraturadas não parecia tão ruim assim.

- Você não tem algo a me dizer? - Joshua coçou o queixo rapidamente, como sempre faz quando quer perguntar alguma coisa.

- Não sei... Tenho?! - arqueei uma de minhas sobrancelhas e o encarei em busca de qualquer sinal que indicasse o possível assunto.

Nada. Apenas os dedos brancos riscando a pele de seu queixo. Revirei os olhos e pude encará-lo balançar a cabeça, suspirando em seguida.

- Quando você começou a se interessar por ela?

Pude me sentir engasgar com sua pergunta feita de maneira tão direta. Como ele poderia saber? Quer dizer, ele havia ouvido de mim que estava gostando de alguém, mas ligar isso ao fato de ser uma mulher era algo extremamente estranho. Será que Normani disse algo já que os dois ainda pareciam ficar juntos? Mas espera, ela não sabia.

Base 17Leia esta história GRATUITAMENTE!