XIV

121 11 1

Futuro é incerto

Calmaria é ilusão

Sem você sou deserto

Mar de areia em grão


Traça rotas sem destino

Foge a risca do perigo

Sou perita em voltar-te

À segurança do ninho


Mas tuas asas querem voar

E quem sou eu para lhe guardar?

Voa passarinho

Que eu te amo pelo ar


Só não esquece que a Lua precisa do Sol para brilhar

Rimas e outras palavrasLeia esta história GRATUITAMENTE!