Lúcio pra vcs <3

Respiro fundo. Novamente. De novo.

Tento manter a calma, mas é difícil quando se está prestes a explodir. Não posso perder o controle, não posso virar o show particular de Lúcio, sei que é isso que ele quer, me ver no limite. Uma semana aqui, olhando para essas paredes brancas, perdidas em pensamentos. Na verdade nem tenho mais o que pensar, queria muito chorar mas não vou. Chorar é como lavar a alma para mim, mas é um sinal de fraqueza para Lúcio. Sei que ele está prestes à vim, está quase na hora da minha refeição. De 4 em 4 horas ele me traz algo para comer, quando se está presa em um quarto branco sem nada para fazer, contar as horas se torna algo divertido.

1 Minuto

30 segundos

10 segundos

Ouço passos vindo em direção a porta.

5 segundos

3 segundos

1 segundo

E aí está ele, sempre pontual. O que me impressiona.

- Com fome? - ele senta ao meu lado.

- Com enjoo depois que vi sua cara.

- Trouxe lasanha, seu marido me disse que você gosta.

- Ah é eu tenho um marido.

- Estou pensando em deixá-lo vê-la.

- Legal.

- Não precisa se fazer de forte, quando você não é. - encaro ele e sorrio.

- Você vera minhas forças em breve. - sorrio.

- Uma garota jovem e confiante, um pouco iludida, mas linda.

- Minha beleza causa inveja a você Lúcio? - rio com sua cara de surpresa.

- Na verdade, Justin me causa inveja. - ele se aproxima de mim passando suas mãos por meus cabelos - Ter uma garota rebelde como você, educá-la todas as noites, vê-la gritar de dor e sentir o peso de seus erros em suas costas. - seus olhos brilham enquanto fala. Cheguei a conclusão de que Lúcio é realmente louco.

- Você pode me fazer sentir o peso dos meus erros. - sussurro em seu ouvido só por garantia de que ninguém irá ouvir - Isso só vai fazer a minha vingança ser mais dolorosa ainda, vou acabar com você e seu clã de babacas. Vou fazer você gritar por perdão enquanto sente o peso de seus erros sendo marcados em suas costas. Vai sentir minha dor, vai sentir a dor de Ane, ainda lembra da sua mulher? Aquela que você matou e chora todas as noites porque sabe que a culpa foi sua. Lágrimas são maneiras perto do que você merece sentir. Tomarei Luciano de você antes que eu te mate, pode ter certeza e morrer com a consciência de que seu filho será bem cuidado. Quando encontrar seus companheiros de clã no inferno que também farei questão de matar, diga à eles que foi avisado mas não falou nada porque mal podia acreditar que aquela garotinha tola poderia fazer tudo isso. - minha respiração está pesada. Digo tudo a ele pois quero que minha vingança seja justa, quero que ele esteja preparado e que não pense por um só segundo que foi um golpe baixo. Ele sussurra de volta em meu ouvido:

- Não é a primeira e nem será a ultima a tentar fazer isso. - ele sorrir e antes que ele saia digo:

- Depois não diga que eu não avisei. - ele sai. Me sinto livre, posso não ter falado da maneira que queria, mas falei.

Sinto falta das pessoas ao meu redor, sinto falta de ter uma conversa decente de ter carinho. Sinto falta de Justin, sinto falta de Maia, sinto falta até de Andrew. Justin não veio me ver, queria vê-lo, queria pedir para ele tentar convencer Lúcio do contrário. Odeio ter que admitir mas eu estou com medo. Tento sempre pensar que poderia ser pior.

A escolhida. Leia esta história GRATUITAMENTE!