Treze - Jax

324 55 1

Ela tinha achado minha rosa

Ops! Esta imagem não segue as nossas diretrizes de conteúdo. Para continuar a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

Ela tinha achado minha rosa. Tinha pegado minha rosa, tocado nela com aquelas mãos imundas.

Qual era o problema daquela garota? Por que ela simplesmente não ia embora? Se tinha a mínima intenção de quebrar a porcaria da maldição, estava começando de um jeito muito errado. Não que eu esperasse que Sebastian tivesse contado a ela do que se tratava. Não, ele era medroso demais para isso.

Mas essa não era a questão. A questão era:

Ninguém tocava na rosa de Evangeline. Ninguém. Aquela era a única lembrança concreta que eu tinha de que ela havia existido de verdade, de que meu coração já havia batido por alguém algum dia. Até seu rosto aos poucos começava a desaparecer de minha memória, junto com as outras coisas que eu lutava tanto para esquecer. A rosa era o que me restava.

Era o que me fazia lembrar que ainda era humano.

Coração de vidroLeia esta história GRATUITAMENTE!