CAPÍTULO CINQUENTA E TRÊS

12.6K 1.2K 172

"Suspirei

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

"Suspirei. Esbocei um sorriso cansado e agradecido e então me coloquei na ponta dos pés para poder alcançar seus lábios. Eu nem sequer percebi o quanto estava sentindo falta deles... Minhas pernas fraquejaram um pouquinho e foi ele quem me amparou. Como se adivinhasse os meus pensamentos..."

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Boa noite, gente. Hoje não venho cheia de recadinhos entusiasmados, mas com um desabafo. Tenho visto (não muitos, para a minha felicidade) alguns comentários negativos a respeito dos tamanhos dos capítulos. Muito me entristece saber que, ao final de um pedacinho da história que tenho pensado com todo carinho, tudo o que o leitor tenha a dizer é sobre a quantidade de linhas escritas. E sabe, muito me surpreende que essas queixas apareçam agora. O prólogo de PODER EXTRA G, caso não tenham percebido, é minúsculo. Ele tem apenas uma única folha do word. E ainda assim isso não impediu vocês de se interessarem pela trama e darem uma oportunidade, não é mesmo?! 

Volta e meia eu brinco dizendo que "tamanho não é documento" e que o Noah é a prova viva disso. Alguns levam na brincadeira também e é ótimo. Mas sempre vai ter alguém disposto a distribuir reclamações gratuitas. E se você entrar no perfil da pessoa, é provável que a encontre reclamando em outras histórias também. E a pergunta que eu faço é: por quê? Sério, qual é a satisfação em ignorar todo o conteúdo da história e focar em algo que você não gosta (mas que não necessariamente é ruim)? Eu simplesmente não consigo entender.

Como leitora, entendo a ansiedade de vocês. Eu também sou assim. Com as histórias aqui no wattpad e com as sagas que leio, fico sempre ávida por mais e mais. Mas sempre me coloco no lugar do outro e tento encarar essa minha ansiedade como algo positivo, como a comprovação de que aquele escritor foi capaz de me instigar e me deixar curiosa. 

Quem está do outro lado do computador postando esse capítulo é alguém de carne e osso. E sentimentos. Eu tenho uma vida agitada... Há quase um ano que eu vivo de escrever e não precisa ser muito sabido para entender que essa é uma decisão arriscada e difícil. Não estou em uma editora grande. Comecei trilhando o caminho como "escritora independente", o que significa que eu preciso dar conta de tudo. Não só de escrever. Eu escrevo, reviso, faço leitura crítica, faço a capa, a contracapa, as orelhas, a diagramação, procuro uma gráfica para ter uma impressão de qualidade, corro atrás de livrarias que se disponham a vender o meu livro, participo de eventos o tempo todo, palestro em escolas e feiras, dou conta de buscar e entregar os livros, divulgar na internet e mídias locais, emitir nota fiscal e todas essas burocracias chatas... Sério, gente. É desgastante. No entanto, não uso como justificativa. Gostaria que as pessoas entendessem que comecei a postar no wattpad porque comecei a minha carreira nas fanfictions. Fiz grandes amigos por lá. Desde aquela época meus capítulos eram curtos, mas a hostilidade era muito menor. Achei que aqui no wattpad isso poderia acontecer também... A maioria de vocês é incrível comigo. Sério. Vocês me dão ânimo e coragem para continuar depois do ponto final. Todas essas leituras? Devo única e exclusivamente a vocês. E não falo da boca para fora.

Ainda assim, gostaria de desabafar sobre como essa insistente reclamação me machuca. Não importa se está dia ou noite. Se está chovendo, se estou disposta, se briguei com alguém, se estou viajando etc. Eu tentei - e tento! - sempre honrar o meu compromisso com vocês. Quando fui para Poços de Caldas divulgar o meu livro incansavelmente durante 10 dias seguidos, eu não os deixei sem capítulo. Levei o computador na mala e escrevi mesmo quando estava morrendo de cansaço, mesmo quando tudo o que eu mais queria era me jogar na cama e dormir. 

Vários de vocês me ajudaram a construir a trama, ainda que não saibam. Não sou indiferente às ideias de vocês. Sempre as levo em consideração e me valho de uma ou outra quando a julgo boa. Eu não sou o tipo de escritora que simplesmente ignora os seus leitores. Eu realmente me importo com cada um de vocês. Quando resolvi imprimir os marcadores de página da Nina e enviar para a casa de vocês, foi um gesto de total de gratidão. Eu tive gastos absurdos para colocar essa ideia em prática, mas apertei o meu orçamento aqui e ali e dei um jeito, pois queria que vocês tivessem uma lembrança da história que eu amei poder dividir com vocês.

Então, esses comentários desprovidos de qualquer construtividade e incentivo realmente magoam. Não sei se acontece com todos os escritores, mas com os que eu conheço, esse é o tipo de comentário extremamente desmotivador. Quebra o tesão, rouba parte do ânimo. E é realmente triste precisar ter esse desabafo aqui, mas enfim, tem uma hora que simplesmente não dá. 

Quero enfatizar ainda que sempre fui uma escritora de narrativa ágil e simples. Eu poderia delongar o capítulo descrevendo minimamente uma coisa ou outra, apenas para enrolar, mas imagino que o tempo de vocês seja tão precioso quanto considero o meu. Já abandonei diversas sagas quando percebi que o autor estava querendo encher linguiça e me fazer de trouxa. E me recuso a fazer isso com vocês. 

Acho que é isso? Enfim, sei lá. Sei que esse desabafo ficou maior que noventa por cento dos capítulos - que ironia, não? - mas acho que eu precisava dele. 


PODER EXTRA G (degustação)Leia esta história GRATUITAMENTE!