☒ Chapter X.

37.3K 2.7K 6.4K

É claro que Harry não ficou satisfeito com um "Eu ainda não estou pronto.", porque sim, essa foi a resposta de Louis para sua pergunta. Mas Harry não ousou protestar, ele ficou sim desapontado, mas ele ainda tinha os doces, macios e deliciosos lábios de Louis para sua completa e total disposição, por isso sempre que podiam eles estavam em algum canto de beijando. E a forma como Louis fazia seus beijos serem sempre às escondidas deixava Harry tão maluco pelo ômega, e tão sordidamente dominado que cada dia mais Harry era um pouco mais atraído por Louis. Cada pedaço dele agora estava sendo minuciosamente atraído por Louis, e ele não tinha como parar aquilo.

E agora ele apenas não delirava pela forma como seu instinto animalesco aflorava de forma incomum na presença do ômega, isso continuava é claro, ele desejava sempre e constantemente poder montar em Louis, porque esse era sua natureza. Mas agora tudo não privava-se no carnal é apenas nisso. O alfa possivelmente estava se apaixonando por Louis, e obviamente ele não admitia para si mesmo, porque Harry Styles não se apaixona, mas bom, ele já se imaginou marcando Louis como seu, numa mensagem clara de que sua consciência desejava firmar suas almas como verdadeiras almas gêmeas, e corações que pertencem ao outro, então se isso não é estar apaixonado, a definição de "apaixonar-se" estava completamente errada. Mas Harry já havia passado uma tarde toda observando Louis fazer a tarefa de casa, e um ato tão simplório e normal foi maravilhoso aos olhos do cacheado, o quanto Louis estava lindo e concentrado escrevendo no papel delicadamente com sua perfeita caligrafia, e quando o ômega não sabia uma resposta suas bochechas ficavam avermelhadas e era tão diabolicamente gracioso que Harry queria apertá-lo sempre que o via fazer isso. Ou quando Louis pensava em sua resposta para o dever que respondia, e mordia a ponta do lápis ou empurrava a armação de seus óculos pretos que escorregava pelo osso de seu nariz adorável. Então agora, cada pequeno detalhe ou ação de Louis era apaixonante para Harry, e ele não usava essa definição para o que sentia, mas ele sabia que sentia, um sentimento tão devastador que ele se questionava, definitivamente não era apenas carnal, e o que se alastrava por dentro dele e tomava seu coração por completo, já não era mais desejo e só, era algo muito mais puro e complexo que isso, mas o alfa jamais iria intitular como amor.

No momento Harry estava virando o corredor do refeitório, como sempre, é claro. Ele farejava Louis porque de alguma forma outros aromas não chamam tanto sua atenção quanto o de Louis, laranja e flores, no presente momento, era o cheiro que mais descontrola Harry, e algo possivelmente se descontrolou na semana passada quando de alguma forma o alfa não conseguiu se conter na aula de física, e apenas por sentir o cheiro do ômega que sequer estava em sua sala, Harry acabou com uma dolorosa e latejante ereção, que ele mais uma vez se aliviou sozinho.

Enfim o cacheado caminhou pelo comprido corredor procurando com seus olhos a figura cheia de curvas e pecaminosa de Louis, e quando ele encontrou não foi a melhor das visões, porque seu ômega estava caminhando junto de Zayn e o alfa possuía um de seus braços tatuados sobre o ombro do menor enquanto caminhavam juntos, e Harry precisou freiar seus pés, apertar os punhos e rosnar alto mas mesmo assim não atraiu a atenção dos outros dois que conversavam e sorriam animados indo para o refeitório. Então o alfa ciumento e possessivo socou um armário aleatório e o metal realmente se amassou pela força arremetida nos punhos de Harry, atraindo alguns olhares e comentários alheios o alfa rosnou para algumas pessoas que o observava, continuando seu caminho até o refeitório, se feição enfurecida e passos duros, como ele queria puxar Louis para si e mostrar para todo mundo ali a quem aquele doce ômega verdadeiramente pertencia, ou então socar Zayn por ser um idiota. Mas ele não o fez, apenas continuou à espreita observando Louis caminhar pelo refeitório.

Enquanto Louis e Zayn andavam juntos e o ômega não podia deixar de rir abertamente porque o alfa realmente estava se ridicularizando e dizendo para o menor o quanto Niall o esnobava e o quanto ele estava cada vez mais atraído pelo beta, dizendo a Louis que quando os dois estavam juntos que Niall não era daquele modo, mas Zayn gostava dos dois modos extremos no qual o irlandês o tratava, e Louis não sabia fazer nada além de sorrir ou rir da cara do amigo, porque Malik era engraçado falando daquele modo.

➹ Begin ✽ aboLeia esta história GRATUITAMENTE!