49º Capitulo

Começar do início

"Emma..." aviso

"Estás a testar-me... Isto vai correr mal para o teu lado..." digo entredentes

"O que é que vais fazer?" ela pergunta virando o seu corpo para mim encostando-se ao balcão fazendo-nos ficar frente a frente

"Vais gritar comigo até nenhum de nós puder mais? Força já começo a ficar habituada" ela cruza os braços no peito e olha para mim sem qualquer tipo de medo, como se eu è que tivesse de ter medo dela

"Não eu não vou gritar contigo, mais vais aprender a não me provocares" as palavras saem num carregado murmúrio e aproximo o meu corpo dela

Num movimento rápido abaixo-me e agarro-a pelos joelhos carregando o seu corpo no meu ombro

"Zayn o que é que estás fazer?!" a voz dela sai mais esganiçada desta vez, enquanto a ajeito no meu ombro

"Zayn para!" ela esperneei-a quando eu começo a andar mas a sua força não têm sucesso

"Zayn põe me no chão!" ela ordena enquanto se tenta soltar de novo, mas eu acho que ela ainda não percebeu que quanto mais se mexe mais a minha camisola cai do seu corpo

"Zayn! Zayn para! Zayn!" Ela volta a gritar o meu nome quando começo a subir as escadas

"Não sabes o quanto me excita ouvir-te gritar o meu nome" deixo as palavras escaparem-me quanto chego finalmente ao inicio do corredor

"Eu vou matar-te quando sair daqui Zayn!" ela volta a manifestar-se

"Vai ser um prazer ver-te tentar"

Chego finalmente à porta do meu quarto e abro-a fazendo-nos passar por lá

"Zayn é que nem penses! Eu estava a fazer o almoço!" ela continua a manifestar no meu ombro

"Eu disse-te que era melhor fazeres uma pausa, por isso tu, vais fazer uma pausa" digo mandando-a contra a cama

Sinto o colchão afundar quando também eu subo e me coloco em cima dela com um joelho de cada lado da sua cintura suportando assim o meu peso

"Zayn deixa-me sair da-" ela fala enquanto tenta empurrar o meu peito mas paro-a agarrando em ambas as suas mãos

"Agora tu só vais sair daqui quando me mostrares que estou desculpado por ontem, e disseres bem alto que estás arrependida pela a atitude que tiveste lá em baixo" a minha voz é firme e agarro cada um dos seus pulsos em cima da sua cabeça

"Não Zayn! Tu vais-me deixar sair daqui agora!" ela ordena e sinto o seu corpo espernear por baixo de mim mas é inútil.

"Não vais a lado nenhum bebé" sussurro

"Tu não podes fazer isto!" consigo sentir a sua raiva

"Posso e vou fazê-lo. Estou à espera, é muito simples repete comigo : Eu, estou, muitíssimo, arrependida-"

"Não me vais deixar sair pois não?" ela corta a minha voz fazendo-me rir quando encaro o seu olhar zangado.

"Nop"

"Okay. Então vamos ficar aqui para sempre" ela fala e eu não consigo não rir quando ela parece uma criança que não sabe dar o braço a torcer

"Por mim tudo bem." Encolho os ombros e ela revira os olhos

"Eu gosto de te sentir de baixo de mim" sussurro no seu ouvido e colo os meus lábios ao seu pescoço

Ela vai ter que desistir a bem ou a mal.

Começo a dar pequenos beijos no seu pescoço e começo a sentir a respiração irregular dela.

Traço caminho e os meus lábios chegam à curva do seu pescoço e começo a deixar beijos mais demorados lá e consigo sentir a sua pele arrepiar e não consigo evitar rir-me contra a sua pele quando oiço um pequeno gemido sair dos seus lábios.

"Zayn..." a voz dela é como um sussurro no vazio

"Diz bebé" murmuro e só depois colo os meus lábios no zona do seu queixo e sugo com mais força

"Para com isto..." ela meio que geme

"Eu paro. Só tens de dizer que estás arrependida, e mostrar que não estás-"

"Eu não estou chateada contigo" ela corta-me e eu paro as minhas investidas no seu pescoço

"Ai não?" murmuro a perigosos centímetros dos seus lábios e encaro-a enquanto ela apenas nega com a cabeça

"Então porque é que saíste da cama enquanto eu estava a dormir? Tu sabes que eu odeio isso bebé, só o fizeste para me provocar" roço o meu nariz no dela mas não lhe toco com os meus lábios

"Tu nunca mais acordavas e eu tinha fome" ela é rápida a responder como se já tivesse pensado na reposta que haveria de dar quando eu lhe pergunta-se

"E porque é que não me acordas-te tu?" volto a murmurar roçando o meu nariz na sua bochecha

"Porque irias ficar com ainda mais mau humor do que já é normal" ela atira

"Ai eu é que tenho mau humor?"

"Bastante" ela está a desafiar-me

"Agora vais ter de retirar essas palavras também" murmuro não tirando os olhos dos seus

Fire || Z.MLeia esta história GRATUITAMENTE!