- O que? M-mas como assim?
Eu olhei pra ele, dessa vez, surpresa com a aproximação que estava cada vez maior.
Podia sentir de fato o cheiro da bebida dele. Whisky.
- Eu amo você. Sou louco por você. Quero fazer amor com você. E...
- Dá pra parar de falar merda? - eu falei soando irritada.

- Mas não é merda nenhuma! Isso tudo é verdade!
- Matt, você está bêbado.
- Eu sei.. - ele falou se aproximando de mim. Estava próxima da parede e praticamente encurralada pelo corpo pesado de Matt.
- Matt.. Para com isso... Eu não...
- Calma. Eu.. Preciso que...
Ele estava me apertando. Sua boca chegando bem perto da minha.
- EU NAO QUERO! - gritei pra ele.
- Mas você... Nao ... Apenas sinta eu...

- Acho que a dama disse para o senhor parar com isso! - Ouvi uma voz familiar e sexy falar bem atrás da gente.

- Mas que porr... - Matt resmungou baixinho ao se virar, me libertando. Engasguei. Harry Styles. Em carne. Gostosura. E ossos.
- Larga ela... Agora. - Os olhos de Harry brilhavam de uma maneira que eu nunca havia visto antes. Senti uma enorme vontade de desmaiar e vomitar ao mesmo tempo. Talvez o bafo de vodka, whisky ou sei lá o que ele tinha bebido havia me feito mal.
- Me larga Matt! - Consegui falar ao ver que ele me apertava mais forte. - Esta me machucando.

- Solte a moça. Agora. Ou eu..
- Vai fazer o que, riquinho? Mandar seus seguranças me baterem? - Matt falou, de um jeito que só bêbado fala. Bem grogue. Não me lembro a ultima vez que o vi daquele jeito.

- Não... Eu vou fazer... Isto! - E deu um soco na cara de Matt que ao ver se a boca estava sangrando, esqueceu completamente de mim e me liberou.
O Harry iria dar outro se eu não o tivesse impedido.
- Tudo bem, OK? Ele já aprendeu a lição e...
- Laurennnnnn eu te... Amooooooooooo - Matt gritou pra mim.

Eu não estava nada bem. Eu estava ficando tonta. Prestes a...
- Merdaaaa! - foi tudo o que ouvi antes de apagar totalmente.

*******
Acordei. Finalmente. Mas não lembrava se eu conseguira chegar em casa. Ou não. Fiquei de frente pra um teto branco. Não, esse não era meu apê.
Então onde eu estava?

Me endireitei lentamente de modo que fiquei sentada na cama macia e enorme.
Onde praga eu estava?
Ao meu lado tinha um copo de suco de Laranja fresquinho e un advil.
Bebi numa golada só. E confesso que estava delicioso.
Meu coração acelerou quando senti a maçaneta da porta daquele quarto se mexer.

E então se abriu. Minha cara quase caiu no chão quando vi o deuso Styles na minha frente e todo suado.
Estava de camisa cinza, e toda molhada de suor.
E uma faixa no cabelo encaracolado. Lindo. Perfeito. Minha boca ficou seca.
- S-Sr Styles?! - Eu consegui pronunciar o nome dele. Viva.

- Bom dia pra você também, senhorita Forbes.
- M-mas o que...
- Vou explicar. Você está na minha casa porque simplesmente desmaiou nos meus braços depois do seu "amigo" tentar te agarrar. - ele movimentou os dedos frizando a palavra "amigo". - então, resolvi trazê-la aqui, já que sei que mora com ele e fiquei preocupado.. se ele a perturbasse.

Ele esboçou um meio sorriso que me fez quase me esborrachar no chão.
- Esta melhor?
- Oh.. Sim, claro. Eu.. Eu apenas... Preciso...

-... Ir pra casa? - ele completou. - Tanta dificuldade para falar uma coisa tao simples senhorita Forbes?

Nossa mae. Corei do dedinho do pé até a ultima camada de cabelo da minha cabeça. Que homem era aquele?
Ele estava sorrindo. Ah desgraçado! Me levantei da cama ainda meio zonza e peguei minha bolsa que estava do lado da cama.
- Eu a levarei.
- não pedi sua carona.
- Mas está zonza ainda... Posso perceber.. Do mesmo jeito que percebi o quão fraca é para bebidas e excesso de coca cola não faz muito bem pro estomago... - Ele falou, avaliando-me. Ainda estava com a roupa do show, por sinal. Fui até um pequeno espelho no quarto e me vi.

Quase caí pra trás. Estava parecendo um panda. Com a maquiagem toda borrada.
- Ai meu Deus. Preciso ir urgentemente pra casa.
- Vamos. Eu te levo. - Harry falou, segurando uma chave em uma de suas maos e esboçando um sorriso divertido. Parecia rir de mim.
- T-Tudo bem.
- Mas depois do café da manhã, tudo bem?

- m-me desculpa senhor..
- Harry. Me chame de Harry.

- Tá bom. Me desculpa, tá Harry.. Mas estou sem fome. Sério mesmo.
- Você precisa comer. Vamos lá. Só um pão e algumas frutas e suco tudo bem?

Não tive como resistir o sorriso com covinhas dele. Saímos do quarto e deixei-me que ele me conduzisse até a sala de jantar que por sinal era enorme. Assim como a casa dele.





Oi amoooores! Pelo aumento no numero de visualizações acho q vcs estão gostando. ou eu estou reduzindo errado. Mas vamos q vamos haha
Espero q tenham curtido esse cap :)

50 Tons de Harry Styles Leia esta história GRATUITAMENTE!