- Está tudo certo pra esse final de semana não está Ricardo?

- Sim, a casa já está arrumada e todos já estão sabendo da nossa chagada.

- Ah, que maravilha então. Então vamos nos encontrar na sua casa e de lá é que vamos seguir viagem não é?

- É melhor. Se quisermos vamos somente em um carro, meu carro é bem grande acho que cabem as malas de todos.

- Vamos ver quando chegarmos aí...

- Ah, e não se esqueça de levar um casaco. Lá as noites podem ser um pouco frias, já que vamos subir um pouco a serra e tudo...

- Certo, mais alguma coisa?

- Ah, acho que é sempre bom levar repelente, épocas frias assim, tendem a ter mais insetos e não sei se você e a Manu se incomodam...

- Certo.

- E o mais pode deixar comigo Alice.

- Tudo bem então.

- Alice, tenho que ir, tenho que agilizar um monte de coisas por conta do trabalho que não vou poder fazer por lá.

- Certo, até o final de semana então Ricardo.

- Até Alice, mal posso esperar - ele desliga a ligação e aquela frase fica na minha cabeça. Mas logo tento me distrair, ele só falou por conta da emoção de ver a Manu.

O final de semana chegou muito rápido.

As bolsas já estavam todas prontas e a Manu que tinha me acordado de tão empolgada que estava com essa viagem. Ela estava correndo de um lado para o outro do quarto, me perguntando se eu tinha colocado um monte de coisas na bolsa dela. Ela só ficou quieta quando eu fui ajudá-la a se vestir. Ri da sua empolgação.

Meu telefone começa a tocar. Olho o número e vejo que é o Samuel.

- Oi lindo. Bom dia.

- Oi meu amor - ele fala um pouco ofegante.

- Tudo bom meu amor?

- Na realidade... Alice, aconteceu uma coisa.

- Nossa Sam, agora fiquei preocupada, o que aconteceu? Você está bem?

- Estou meu amor, o problema não é comigo, é que aconteceram algumas coisas com a minha avó...

- Sua avó? Ela está bem?

- Sim, pelo menos é o que eu acho, ela foi parar no hospital por conta de um mal estar e agora está com alguns problemas com as questões burocráticas do plano dela. Ela viajou com as amigas e nenhuma delas sabe o que fazer.

- Mas ela já está se sentindo melhor?

- Está, visto que foi ela que me ligou me pedindo ajuda. Desculpa minha linda, mas não vou poder ir com vocês... Tenho que ir ajudar minha avó.

- Claro meu amor, te entendo. Sua avó precisa de você. Você quer que eu vá contigo?

- Ah minha linda, não vou mentir e dizer que eu não queira que você venha comigo, mas eu sei que você vai ficar preocupada com a Manu. E eu sei que a Manu vai ficar triste se você não for com ela. Vocês duas se planejaram...

- E você também meu amor.

- É, mas imprevistos acontecem minha linda. Desculpe, queria ir com vocês, mas não vou poder.

- O senhor então fica me devendo uma viagem então...

- Combinado minha linda. Posso só falar com a minha pequena, só pra desejar uma boa viagem pra ela e me explicar?

Amor na Segunda VoltaLeia esta história GRATUITAMENTE!