185 6 2

Bom, é a minha primeira fanfic, e eu vou me esforçar ao máximo para que vocês gostem akdhand. - A

• • • • •

P.O.V HARRY

Eu nunca fui do tipo de garoto que perdia meu tempo com namoros ou me apaixonando perdidamente por alguém, tudo aquilo me parecia bobagem, preferia ficar com minhas séries e me entupir de balas e chocolates, era muito mais interessante.
Mas infelizmente eu ainda era obrigado a ir para a escola.
Aquele lugar era repugnante, me dava embrulho no estômago só de pensar.
As pessoas eras tão idiotas, elas tinham a existência desnecessária, eram tão arrogantes, principalmente comigo.
De todos os meus cinco anos naquele lugar, eu só consegui um único amigo.
Niall Horan, o único que mesmo sabendo da minha sexualidade resolveu falar comigo.
Eu nunca entendi porque as pessoas não se aproximavam de mim por conta de eu ser gay, isso não é algum tipo de doença contagiosa ou sei lá, era só eu, eu sou assim, nasci assim, por que é tão difícil de entender?
Depois de uns cinco minutos sentado na cama, refletindo sobre o quanto meu dia seria uma droga, novamente. Me levantei e fui até o banheiro.
Tomei um banho e me troquei.
Fiquei do lado de fora de casa, esperando Niall chegar com a sua exuberante BMW e dizer quais eram as novidades da vida completamente corrida dele.
Logo depois de três exatos minutos Niall chega, buzinando sua BMW dezenas de vezes, ele está usando óculos escuros, não posso deixar de dizer que quando ele usa óculos fica realmente mais sexy do que já é.
Entrei no carro e então ele partiu, apesar do pouco movimento na rua ele dirigia devagar, devagar até de mais.
- Niall, será que você não poderia ir um pouco mais rápido? - eu disse, impaciente.
- Cara, isso aqui é uma BMW, eu sempre sonhei com isso aqui, eu quero curtir - ele disse, abaixando os óculos e piscando pra mim, com aqueles olhos azuis perfeitos.
- Eu até deixaria você curtir, mas estamos atrasados.
- Oh, merda - e então ele acelerou, foi tão rápido que quando chegamos a escola eu estava sem fôlego.
Desci do carro e sai correndo, para chegar a tempo da aula de Filosofia, não que eu gostasse, eu odiava, mas não queria faltas.
Quando finalmente cheguei na sala, me deparei com um garoto sentado no meu lugar.
Sentei-me ao lado dele, não procurei olhar, afinal, podia ser um dos valentões da escola, e eu não queria problemas.
A professora entrou na sala e sem nem ao menos dizer um "oi", e começou a escrever um texto na lousa.
Antes mesmo que eu começasse a escrever, o garoto que havia sentado no meu lado deu um leve toque no meu braço, o que, estranhamente me causou arrepios.
- Hum, bom, você pode me emprestar uma caneta? - disse ele, olhando no fundo dos meus olhos.
E então, pude perceber o quão lindo ele era, seus olhos eram azuis, tinha o cabelo castanho, sua boca estava tão próxima da minha que não pude deixar de imaginar o quão bom seria beijá-lo.
- Você ta aí ou...? - ele falou, mexendo a mão em frente ao meu rosto e interrompendo meus pensamentos.
- Ah, claro, a caneta - procurei rapidamente uma caneta para entregar a ele - aqui.
Ele pegou, colocou sobre a mesa e virou-se para mim novamente.
- Obrigado, eu sou novo aqui na escola, meu nome é Louis Tomlinson. - disse ele.
- Harry Styles. - falei.
- Oi ,Harry - ele sorriu, era o sorriso mais lindo que já vi, com toda certeza o sorriso de Louis Tomlinson devia ser considerado o mais lindo de todos.
Voltei a copiar a droga do texto, porém não consegui parar de pensar naquele sorriso, mesmo que ele estivesse bem ao meu lado.
Senti uma coisa estranha no estômago, como um friozinho, algo que nunca havia sentido.
Quando a aula acabou, me levantei da cadeira para ir encontrar Niall.
Senti uma não segurar meu braço, e então me virei.
- Harry, será que eu poderia, hum, ficar com você? Ficar com você na escola sabe, quer dizer.. - eu o cortei.
- Ei, tudo bem, você pode, vou te apresentar para meu amigo, o Niall.
E então nós dois saímos a procura dele.
Ele estava sentado no refeitório, sozinho, o que era estranho, por que Niall era totalmente popular naquele lugar.
Nos aproximamos dele e nos sentamos.
- Quem é ele? - perguntou Niall. Apressado.
- Este é o Louis, eu emprestei uma caneta pra ele - sorri - Louis este é o Niall.
- Oi Niall - Louis acenou rapidamente.
- Eai cara. - Niall falou, logo se debruçando na mesa.
- O que houve? Você está meio... mal.. - falei.
- Matemática. - disse ele, como se fosse óbvio.
- O que? - perguntei confuso.
- Eu sou péssimo em matemática, e meu professor vai aplicar uma prova amanhã! Estou ferrado.
- Eu sou bom em matemática... se você quiser uma ajuda.. - Louis falou, fazendo com que Niall levantasse seu rosto e olhasse diretamente para ele.
- Você faria isso? Tipo, sério? Eu ficaria tão grato. - Niall falou, agora agarrando as mãos de Louis com força.
Nesse momento eu senti algo diferente, uma coisa estranha, a mesma que senti na aula de Filosofia.
Eu estava com ciúmes do Niall, talvez.
Eles ficaram combinando onde e que horas iriam se encontrar para estudarem.
- Você quer ir também, Harry? - Louis perguntou, me tirando dos meus pensamentos, e só então percebi que estava atrasado para a próxima aula.
- É, eu posso ir, mas agora tenho que ir pra outra aula, estou atrasado. Me mandem uma mensagem avisando onde vai ser, sei lá.
Me levantei da mesa correndo para chegar a tempo.
- Vai ser na sua casa! - Niall gritou antes que eu saísse e eu apenas concordei com a cabeça.

(◡‿◡✿)

entãooooo, esse foi o primeiro capítulo, não sei se ficou muito legal, mas enfim.
Eu to tentando, se alguém tiver alguma ideia, opinião ou sei lá andhnsjd, pode me mandar pelo meu twitter (@larrypurpurinas).
Espero que vocês gostem do resto. - A

Brave - Larry StylinsonLeia esta história GRATUITAMENTE!