~ Samuel ~


Namorar com a Alice de longe é a melhor coisa que aconteceu em toda a minha vida. Eu sou mais feliz por ter ela ao meu lado.

Mas tenho que admitir que a situação dela está um pouco difícil para mim.

Essa coisa com o Ricardo, com a Manu, é tudo demais para mim. Eu permaneço forte ao lado dela, mas na verdade eu tenho algumas dúvidas...

Não em relação a nós dois, porque eu sei que fomos feitos um para o outro e eu tenho total confiança na minha pequena grande mulher. Mas é o ex dela que me preocupa.

No meu trabalho já tive que lidar com muitas coisas. Tive que conviver com muitas pessoas e toda vez que eu estou na presença do Ricardo sinto que ele não está falando totalmente a verdade.

Fico possesso pois sempre percebo seus olhares pra Alice. Ele ainda a deseja.

E não é pra menos, ele deve ter percebido a merda que fez em abandonar essa mulher incrível.

Ele pode ter mudado do jeito que for, mas pra mim ele sempre vai ser um completo de um imbecil por ter feito a minha pequena sofrer tanto assim. Tudo o que ela teve que enfrentar sozinha... Não quero que os dois fiquem juntos, não só pela minha felicidade que era estar ao lado dela, mas para que ela fique bem.

Mas como ele é o pai da Manu, eu tenho que suportar alguns encontros casuais com ele.

Mesmo querendo arrancar o pescoço dele fora, eu suporto a sua presença. Que vem ficado cada vez mais constante. Pelo menos tem um lado positivo. Ele vem ajudando a Alice com a Manu, e Alice tem ficado menos sobrecarregada com os horários da filha.

Eu ajudo quando posso, mas não tenho muito mais direito do que o pai dela.

Ah! Acho que estou perdendo o juízo.

Só não o perdi porque consegui ganhar um lugar no coração da Manu, ela me considera um pai e me chama como pai. Eu a amo como uma filha também. Mesmo não sendo minha e tendo uma raiva do seu pai de verdade eu a amo.

Combinei de passar a tarde e o começo da noite com as minhas duas amadas, e depois de tomar um banho e me trocar, vou direto para o apartamento da Alice. Estava coberto de poeira, pois estávamos dando os toques finais na piscina.

Eu tenho na minha mão um pequeno chaveiro de castelo que pretendo dar a minha princesa e uma flor vermelha para a minha rainha. O dia está agradável e eu estou de ótimo humor. A piscina do hotel tinha ficado pronta e a reforma tinha ficado incrível.

Mal posso esperar para levar as minhas meninas para conhecer. Eu estaciono o carro na garagem da Alice e sorrio ao lembrar de não ter visto o carro do Ricardo por perto. Subo até o andar e toco a campainha.

- Papai Sam - Manu é quem abre a porta pra mim e pula no meu pescoço pra me dar um abraço.

- Oi princesa. Estava morrendo de saudade de você - dou um beijo em sua testa e a coloco no chão. - Você está bem?

- Também estava com saudade do senhor papai. O senhor sumiu essa semana... EU estou bem.

- Desculpa minha princesa, é que o trabalho essa semana foi bem puxado. Não tive muito tempo livre... Mas pelo menos eu estou aqui agora.

- É, está sim. Vem papai, entra, e senta no sofá, a mamãe está se arrumando.

- Se arrumando? - pergunto curioso enquanto fecho a porta atrás de mim.

Amor na Segunda VoltaLeia esta história GRATUITAMENTE!