14 - A Força da Palavra

76 6 2

"No princípio era o Verbo; e o Verbo estava com Deus; e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez."

A Bíblia é um livro lindo, adoro Os Cantos, Os Salmos, Matheus. Quem não leu, seja por algum preconceito, ou por não acreditá-la também literatura, leia. Não sou religiosa, não tenho religião. Mas tenho certeza que sem a palavra o mundo não existiria, porque não poderíamos dizê-lo.

Como pensar o mundo sem usar palavras? A linguagem tem três funções principais: representar ideias, exteriorizar sentimentos e demonstrar vontades.

Para expressar o mundo precisamos de um vocabulário amplo, que não deixe dúvidas quanto ao que queremos dizer em relação as nossas ideias, sentimentos ou vontades. Vocabulário escasso ou usado de forma inadequada prejudica a recepção, confunde o leitor. Existem dois caminhos para adquirir vocabulário e nenhum deles é automatista. Um é a leitura, o outro a escrita, pois não faz nenhum sentido decorar listas de palavras.

Usando palavras, sejam no seu sentido denotativo ou conotativo - expressões em desuso, diga-se – precisamos de um contexto para que possam viver. Muitas delas têm tantos significados que sem o contexto não conseguiríamos definir sua função.

torre – dedo – seguir

Torre – edifício alto fortificado, usado antigamente para defesa na guerra.

Dedo – cada uma das extensões articuladas da mão.

Seguir – marchar, caminhar após.

"Torre fria do mundo, vulcão, dedo de neve que me seguiu por toda vida..."

Descrição do vulcão Osorno no Chile por Pablo Neruda.

Já falei no perigo de usar generalizações. Estava generalizando. Em qualquer texto mais elaborado as duas extensões: particular e geral se interligam e formam um conjunto, este conjunto é que dá a dimensão do que se escreve.

Ela tinha uma beleza incomum. E? O que esta frase acrescenta ao retrato da personagem é absolutamente nada. Que tipo de beleza? Por que incomum?

Singularmente alta e quase sem seios, vestida de preto das botas ao lenço no pescoço, pareceria um homem, não fosse a cintura fina e bem marcada pelo colete a definir-lhe o sexo. Os cabelos lisos e espessos pareciam querer desvencilhar-se da cabeça, apontando a saída para todos os lados. Observavam-me seus profundos olhos violetas. Eu observava sua boca vermelha e cheia destacando-se na moldura branca do rosto, dividido simetricamente pelo nariz reto e pequeno. Sua aparência tinha um quê de anjo saído das sombras - faltavam asas, sobravam intimidantes sorrisos.

Sempre utilizo um dicionário, como falo inglês às vezes procuro uma palavra neste idioma e penso na sua melhor tradução. Outras ferramentas também ajudam para buscar vocabulário. Pesquisar um pouco mais na internet sobre o assunto que se quer escrever e criar um banco de palavras sobre. Observar alguns desenhos, quadros ou revistas em quadrinhos, reproduzir os detalhes com palavras. Como fiz na descrição acima de um herói de mangá - não me lembro do nome ou da revista.

"Quem conta um conto aumenta um ponto". Um dicionário de sinônimos também é essencial, outro de antônimos. Por que repetir palavras é considerada uma fraqueza do escritor? Primeiro, como dito, escritor precisa de vocabulário amplo, segundo por que a palavra tem um significado intrínseco para cada frase em que é usada, terceiro, o leitor emenda a cognição, hiperventila o significado.

"O susto foi tão assustador que assustou o sujeito, que assustado correu pelo saguão. A casa era assustadora, o assoalho rangia assustando-o a cada passo."

Mas, como nos exemplos do início do capítulo e do final, a repetição pode ser poética, quando ela descreve diferentes dimensões do mesmo elemento. É possível em alguns textos mais elaborados ouvir, através dos sons das palavras, o ambiente. Uma cantilena, a água de um rio, o trânsito.

"Perdão, se quando quero contar minha vida é terra que conto. Esta é a terra. Cresce em teu sangue e cresces. Se se apaga em teu sangue te apagas". P. Neruda – Ainda VI

Quero Ser EscritorLeia esta história GRATUITAMENTE!