For every story tagged #WattPride this month, Wattpad will donate $1 to the ILGA
Pen Your Pride

1-A proposta!!!

19.1K 1.1K 188

Essa historia não é minha mais gostei muito e gostaria que vocês também gostassem! Ela pertence ao"MR.Hollis", que foi postado em outro site foi um sucesso! Boa leitura. Ah! No fim estará o site da oficial da historia.

Todo credito ao "Hollis"




Especialistas dizem que todo mundo tem um trauma de infância e se não teve é por que não teve infância. Eu não sei não, mas acho que eles tem razão. Bom, me chamo Davi, tenho 19 anos e estou cursando publicidade em uma ótima faculdade em são Paulo. Minha família toda mora em Florianópolis. Eu me mudei para Sampa a mais ou menos 2 anos e meio, vim passar as férias na casa de um amigo que mora aqui com a tia e acabei passando no vestibular.

Acabei ficando por aqui mesmo e logo me mudei para um AP pequeno perto da faculdade. Sou gay assumido e não afeminado, meu corpo é normal, sem músculos nem nada, tenho a pele levemente bronzeada, olhos castanhos claro e um cabelo meio cacheado que gosto de manter cortado, principalmente os lados e deixar em cima, assim eu jogo de lado e fica maneiro. Tenho dois irmãos, o João tem 23 anos e a Dani 24, não somos muito unidos, mas nos falamos sempre que possível. Dois meses depois de ter mudado, meu amigo Fábio teve a brilhante ideia de ir morar comigo pois dizia estar sofrendo na mão da tia devido ao horário que chegava em casa nos finais de semana e tudo mais. Fábio tem 20 anos, um corpo sarado e tentador, ombros largos e com seus 1,87 de altura e seus 88 quilos bem distribuídos, é um homem lindo e cheio de atributos. Nunca cheguei a sentir nada por ele, sempre hétero e pegando a mulherada e eu na minha saindo com os caras que davam bola pra mim e tudo mais.


Nos conhecemos por causa de um outro amigo meu que o conhece e nos apresentou em uma festa de carnaval, começamos a conversar a acabamos ficando bem amigos. No início foi muito difícil a convivência com ele. O infeliz tem o costume de andar pelado pela casa exibindo a beleza que Deus lhe deu, deixando aquele pau balançar suavemente e eu quase derretendo de tanto calor. Com o passar do tempo acabei acostumando e tirando a possibilidade de termos algo um dia, mas erámos o tipo de amigos que não tinham vergonha de nada. Estava no meado de julho, iriamos entrar de férias da faculdade e faz dois anos que não vejo minha família então resolvi ir visita-los. Fábio decidiu que iria comigo e que queria visitar Florianópolis mais uma vez e tudo mais.

Era sexta feira, estava arrumando minhas coisas quando liguei para minha mãe para avisar que o um amigo iria comigo já que ela não o conhecia, só sabia que eu morava com um amigo.


- mãe, eu chego ai amanhã cedo - falei

- que ótimo, estou morrendo de saudades - falou

- eu também. Bom, eu tenho que falar que... - ela me interrompeu

- aaaaaaa, não sabe quem chegou aqui - gritou

- quem mãe, e pra que tanto grito? - reclamei

- o Carlos, acabou de chegar aqui - gritou Eu quase larguei o celular.


Só poderia ser brincadeira um negócio desses. Carlos é o filho de um amigo do meu pai, sempre querido lá em casa, menos por mim é claro. Ele também é gay assumido e a última vez que nos vimos, ele disse a mim que eu morreria sozinho pois não iria conseguir um namorado nunca pois eu era uma bicha falsa e mentirosa. Tudo isso por que o namorado dele me beijou e eu não contei pois sabia que o machucaria, mesmo não gostando muito dele. Como ele ficou sabendo? Até hoje não sei, mas sei que estava prestes a ver a minha vida virar um inferno nessas férias.

Meu Hétero FavoritoLeia esta história GRATUITAMENTE!