Capítulo 6 (Parte II) - Maxwell

3.2K 261 10


Olá, amores!

Espero que gostem!!

Ótima leitura, A.B.

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Maxwell Werneck

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Maxwell Werneck

Estava sentado no Bar do Restaurante do meu amigo Bob tomando o meu terceiro copo de cerveja, estava precisando relaxar de qualquer jeito, mais não conseguia graças a uma rica e mimada que não para de infernizar a minha vida! Uma rica e mimada bastante gostosa, mais mesmo assim é muito chata e continuo não gostando dela. Okay, você deve vir com a história do se não gosta dela, pra que a convidou para ficar na sua casa? Você tem razão, foi um convite não pensado, mais mesmo eu não gostando da pessoa, não significa que não iria ajudá-lo, tenho um bom coração e sei ter bom senso nas horas certas.

E já fazia três longos dias que Beth estava na minha casa, o bom da minha casa era que mesmo ficando na Fazenda era bem grande e espaçosa, tinha um quarto bem afastado do meu que deixei que a Elizabeth ficasse e claro que ela fez com que meu cachorro fosse pro seu lado. Não tenho irmãos e nem pai, somente a minha mãe que era muito preocupada comigo, e quando descobria que ia participar dos rodeios ou estava lá me esperando para me convencer a não fazer isso, já que em um rodeio quando meu pai estava em cima de um touro ele acabou morrendo pisoteado, e minha mãe tem pavor de perder o seu filho único também em um rodeio.

Tinha perdido a noção do tempo quando olhei para o relógio no meu pulso e percebi que a hora tinha voado tão depressa, e que amanhã teria que ir bem cedo até a propriedade dos Rodrigues para ver se está tudo na perfeita ordem, assim como além de montar nos touros e ser peão quando dá na telha, também ajudo em algumas Fazendas sendo um cowboy que sabe algumas coisas da área de veterinário entre outras coisas. Chegando em casa tranco a porta e percebo que a luz da sala esta acessa, mais já passava das duas horas da manhã, e pelo o que eu saiba Beth sempre dorme cedo, era um costume para ela, deve ter esquecido a luz acessa e acabou dormindo pra variar.

Passando pelo sofá vejo um caderno com uma caneta por cima, estava todo escrito com uma letra perfeita. Sentei-me no sofá pegando aquele caderno nas mãos e lendo cada linha que estava escrito ali até perceber que se tratava de um diário e não caderno:

Encontros Marcados #1 (Completo)Read this story for FREE!