Tyler...

5.7K 278 10

Depois da Sel ter achado a sua saia, nós fomos na casa dela, pois ela tinha que levar a irmã, que por um "acado" conheceu o o meu irmão que acabou ficando lá para brincar...

Chamei a Sel para ir almoçar e passar a tarde comigo, por isso nós demoramos um pouco. Ela estava tomando banho.

Fiquei esperando a Sel se arrumar na sala. Depois de 30min a Sel desce com um vestidinho florido, toda linda com os cabelos soltos, realmente ela muito gata. Fiquei olhando para a Sel um bom tempo e nem percebi, só percebi quando ela me acordou do meu transe estalandofo is dedos na frente do meu rosto...

-Ty? Tyy? TYY?????!

- O... ooii?!!

- Estou te chamando a um tempão!(ela falou se fingindo de bracva e fez um biquinho lindo que na hora eu roubei um selinho rápido, quase sem ela perceber)

- Calma baixinha!(falei rindo) E a final... Você esta linda!(na hora ela ficou com as bochechas vermelhas de vergonha.

- Han... Hann... Obrigada(ela deu um sorrisinho de lado)

- Não foi nada! Só estou falando a pura realidade.

- Ta... Mas.... Agora vamos indo!(ela falou mudando de assunto e me puxando para fora de casa)

- Calma, não precisa me arrastar! Eu já to aqui!

- Fica igual uma estatua!(ela fez uma cara de birrenta)

- Mas agora eu já to aqui! Vamos!(falei rindo)

Saímos em direção ao hotel! No caminho ficamos brincando, roubei alguns beijos e selinhos da Sel os beijos dela eram realmente apaixonantes. Depois de uns 10min andando, chegamos no outro lado da rua em frente ao hotel, quando o caminho estava livre para atravessar eu peguei a Sel no colo e sai correndo para dentro do hotel, enquanto ela se segurava no meu pescosso com medo, e gritava....

- Ty, por favor ne põe no chão! Ty...

Quando chegamos no elevador eu entrei com ela ainda no colo, não tinha ninguém, então eu coloquei ela no chão que ficou com um bico e toda Bracinha, enquanto eu vomeçava a rir, quando eu parei de rir eu fui falar com ela....

- Sel?

- ...

- Sel? Não fica assim vai?!

- Se você nao fizesse isso comigo!

- Desculpa vai! Só foi uma brincadeira baixinha! Você sabe disso!

- Não sei vou pensar no seu caso!(fez uma cara de sapeca) mas por enquanto esta perdoado!(ela falou chegando mas perto!

- Sabe que eu te amo ne?

- Todos me amam!(ela se fez de auperior)

Ela veio chegando pas perto de mim, peguei ela pela cintura em quanto ela segurava na minha nuca, ela chegou bem perto da minha boca serrando seus lábios nos meus, quando eu ia beijar ela, ela colocou seu dedo na minha boca e fez uma cara de sapeca e falou...

- Na, na, na, não! Isso é o que você vai receber!

- Você é muito má sabia?

- Quem mandou você sair correndo igual a um doido?

Depois que ela falou isso eu agarrei ela rapidamente pela cintura deixando nossos rostos bem próximos...

- Quem mando você judiar de mim.

Nem esperei ela responder e dei um beijo nela, um beijo com necessidade, só que não durou muito, pois o elevador chegou no meu andar e nos saímos. Quando estávamos indo para o meu quarto eu peguei na mao da Sel que deu um sorrisinho de lado e ficou com as bochechas um pouco rosadas.

Ferias de verãoLeia esta história GRATUITAMENTE!