Chapter 50: Mãos a obra!

5.9K 221 22

Depois que terminei de contar o plano resolvemos não perder tempo e já começar a por em prática. Eu fiz uma lista com o que cada um precisava pegar para começarmos.

“Uma camiseta branca lisa, sem desenhos”, era o que precisávamos para cada um agora. Eu e as meninas voltamos cada uma para sua casa para pegar o necessário (eu peguei algumas coisas á mais, como a cartolina que precisaríamos, canetas, lápis de cor, cola e essas coisas que eu tinha sobrando em casa). Avisei para minha mãe que iria dormir na casa de Rafaela e que iria direto pra escola amanhã. Sim, eu menti. É claro que se eu falasse que ia dormir na casa dos garotos ela não deixaria, de jeito nenhum. Ela nem sabia sobre Liam ainda.

Rafaela também deu alguma desculpa e voltamos a nos encontrar na casa dos meninos. Todos já tinham separado as camisetas e trazido alguns materiais a mais.

Dividimos as tarefas para que todos trabalhassem e terminássemos mais rápido, queríamos tudo pronto e perfeito para amanhã.

Eu e Gabi estávamos encarregadas de escrever nas camisetas, enquanto Larissa escrevia as mesmas palavras nas cartolinas brancas; nós tínhamos a melhor caligrafia do grupo.

Rafaela ficou encarregada das flores, já que já era o fim de tarde de um domingo e nenhuma florista estaria aberta á essa hora, e ela era a única que conhecia uma florista; uma velha amiga de sua mãe, para qual ligara encomendando as flores. 7 rosas vermelhas, uma branca.

Harry ajudava a Niall á preparar a roupa que usaria. Eles aparentemente não iam sair daquele quarto tão rápido, mas eu sabia que por fim ele estaria com um terno e gravata normal. Harry disse que queria que tudo saísse perfeito porque Júlia merecia, e a roupa do Niall não ia ficar de fora.

Zayn, que de cara emburrada por não poder estar ajudando Niall na roupa, fazia desenhos nas cartolinas; ele desenhava muito bem por sinal. Ele dava cores ás cartolinas brancas nas quais eu já havia escrito, com flores, borboletas, corações… Sim, sei que parece muito, quer dizer, super gay, mas fui eu quem pedi pra ele fazer assim. Apesar de ficar jogando indiretas toda a hora pra ele, dizendo que ele é fraco e que eu o venceria fácil numa luta. Ele estava irritado comigo, e eu via isso em seus olhos sempre que eu dizia “Acho que uma borboleta azul aqui ficaria legal”. Eu estava comandando todos. O plano era meu oras, era só eu comandar que sairia perfeito.

Louis estava ajudando Zayn a escolher as cores e os desenhos para fazer na cartolina; isso porque os biscoitos que pedi pra ele fazer já estavam no forno. Os biscoitos de Lou eram perfeitos, cada pingo de chocolate era delicioso. Ainda mais quando acabara de sair do forno… Já podia sentir seu cheiro daqui. E minha barriga roncava de fome, já faziam horas que estávamos preparando as coisas. Júlia me devia essa. 

Liam estava lá em cima com Harry e Niall, disse que ia ajudá-lo a escolher “a música perfeita”. Apesar de querer que ele estivesse aqui me ajudando, deixei ele lá.

Minha mão já cansava, e meu estomago grunia cada vez mais alto.

- Acho que seria bom uma pausa e… - Nem terminei de falar e todos largaram qualquer coisa que estivesse em mãos na mesa, suspirando aliviados - Que exagero, credo - Falei fazendo uma careta, mas não obtive resposta - Lou, seus biscoitos tão prontos? - Perguntei.

- Hum… Vou olhar. - Se levantou e caminhou até a cozinha. Senti que ele abriu o forno só pelo cheiro que tinha se intensificado no ar de uma maneira hipnotizante - Tá pronto! - Ele berrou. 

- Vou chamar os meninos pra comer. - Falei e me levantei. Subi e antes que abrisse a porta do quarto de Niall pude ouvir uma melodia. Um som lindo vindo das cordas de um violão, que em sintonia com a voz perfeita de Niall davam vida á música. Eu não interromperia se não soubesse como eles estavam famintos.

You Got To Change Everything ( One Direction )Leia esta história GRATUITAMENTE!