Capito 1- O começo

14.2K 742 113
                                                  

O sol estava forte, mas ainda bem que estava nas minhas costas porque se estivesse na frente da estrada não enxergaria nada. Já tinha se passado três horas e ainda faltavam mais uma para chegar à cidade dos sonhos. Estava dirigindo do interior para a capital, cansada e com sono tinha juntado todas as tralhas que tinha roupas, fotos e um ursinho encardido.

Quando comecei a faculdade de ciências farmacêutica nunca achei que acabaria como perito criminal e ainda mais ir morar em São Paulo. Queria uma vida pacata em uma cidadezinha, trabalhando em uma farmácia e criando dois filhos. Mais a vida mudou meus ideais, depois que passei no concurso e me especializei em toxicológica.

Comecei a avistar a grande cidade. Me senti cada minuto mais feliz que estava chegando onde queria, o começo diferente de tudo. Meus pais tinham ficado triste pela distância cinco horas de viagem, mas o que era essas horas pra quem tem um carro como o meu econômico e clássico. Um Chevrolet popular era isso que tinha conseguido comprar com as minhas economias, mas já estava muito feliz por ter conseguido.

Olhei pro GPS que estava informando que logo chegaria ao apartamento de minha amiga. Ela tinha me convidado pra passar esse tempo, em quanto me estabelecia na grande cidade. Fui direito até o bairro que ela morava. Itaim bibi, um bairro tradicional e maravilhoso cheio de bares e comércio, ia adorar sair por lá, quer dizer se me sobrasse tempo.

O GPS apitou me tirando dos meus pensamentos, mostrando que já tinha chegado a meu destino. Parei o carro na vaga da frente do prédio, desliguei o motor do meu pequeno carro um Celta ano 2008 prata, fiz o nome do pai e desci do carro.

- Por favor apartamento 37 de Ana, ela está me esperando.

- Sim senhorita consultarei.

Alguns minutos se passaram e ela minha amiga irmã estava descendo as escadas da frente do prédio. Um prédio não muito velho, deveria ter sido construído no final dos anos 80, era grande mais já estava precisando de uma boa pintura.

Ela estava com suas calças jeans apertadas como sempre e uma camiseta verde. Correu para fora esperando o porteiro abrir o portão e pulou em meus braços com aquele sorriso que só minha amiga tinha.

- Não acredito que moraremos juntas novamente que felicidades.

- Também não, mal posso esperar para sentir o cheiro de seus gases amiga. (disse ironicamente virando os olhos)

Ana me deu um tapa no braço e um beliscão na bochecha.

-Vamos amiga temos muito que fazer, já comprei ingressos pra uma festa hoje aqui, vamos relembrar os velhos tempos de faculdade.

- Amanhã você não trabalha e sexta-feira ainda? - Ana e eu éramos muito festeiras na faculdade, saiamos de segunda a sexta, sempre em baladas fenomenais.

- Não eu peguei folga pra curtir minha amiga e para ajudar ela arrumar suas coisas, já que segunda você tem que se apresentar em seu novo trabalho, venha Cath temos muito que fazer.

Ana era baixinha com cabelos cacheados armados cor caju, tinha um corpo normal. Era bonita, mas não a rainha de um baile, uma beleza diferente com olhos pequenos e meio puxados. Amava ela como uma irmã. Moramos juntas na faculdade por quatro anos dormimos juntas no mesmo quarto, comemos juntas, estudamos juntas. Ana terminou um ano a frete que eu a faculdade, fiquei um ano a mais pelas DP que tive que tirar e pela especialização que queria fazer.

Quando entrei no prédio, já na entrada tinha um sofá e um espelho grande. As paredes eram num pêssego claro e na frente uma porta branca que era o elevador. Ana apertou o botão subir do elevador e as portas se abriram. Eu estava feliz e com medo do que viria, ela era meio zen como será que era a minha próxima moradia, cheia de incensos fedidos e quadros de tribais ou ciganas e aquelas rodelas em forma de crochê que se chamavam de filtro de sonhos.

Amor Insano ( Degustação)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora