A Festa

8.5K 427 57

Hoje era o meu aniversário, todos estavam comemorando, e eu estava em um canto com a minha melhor amiga, o nome dela é Dinah Jane, contei a ela o meu plano de ter a Jauregui pra mim, de início ela não queria concordar, mais acabou cedendo.

- Mila como você irá fazer isso. - Ela me perguntou.

- Simples, geralmente em festas a Lauren tendi a beber bastante, então eu irei para o quarto dela, e irei espera-la com as luzes apagadas. - Respondi a Dinah.

- E se não der certo? E se ela quiser ligar a luz? O que você vai dizer? - Ela me encheu de perguntas.

- Ela não irá ligar as luzes, um por que conheço Lauren, quando ela fica alterada a mesma não medi consequências, e ainda por cima ela é pegadora, e duvido que irá recusar uma mulher nua em sua cama. - Falei e Dinah me olhou.

- Bom Mila, já que você tem tanta certeza, então só posso lhe desejar sorte. - Ela disse me abraçando.

- Obrigado DJ, eu não sei o que faria sem você, para me apoiar. - Disse e ela sorriu, em seguida falou.

- Eu sei que você me ama, eu também me amo. - Ela falou rindo.

- Retiro o que falei, você é idiota. - Disse a ela que ria cada vez mais.

- E mesmo eu sendo uma idiota, você me ama bunduda. - Ela falou e deu um tapa em minha bunda.

- Eu vou te matar Dinah, isso doeu. - Eu disse correndo atrás dela, que ria ao mesmo em que corria.

Fiquei conversando mais uns minutos com a DJ, mais eu sabia que estava quase na hora de colocar o meu plano em prática. Enquanto todos se divertiam, eu não parava de observar Lauren, ela já estava alterada do jeito que eu sabia que ficaria, fui me retirando aos poucos para que não notassem a minha ausência.

Como eu cresci nessa casa, eu conhecia tudo, fui direto ao quarto da Jauregui. Chegando lá, fui ao banheiro e retirei as minhas roupas, eu sou virgem, mais decidi que minha primeira vez será com ela, Lauren não é uma mulher comum, sua mãe teve um problema em sua gravidez, o que fez ela nascer com os órgão genitais masculinos, isso não me importa, desde criança eu sou apaixonada por ela, mais a mesma nunca me viu de outra forma a não ser como a amiga de infância, isso me deixa bem chateada, mais hoje eu vou conseguir o que eu sempre quis.

Fui em direção de sua cama e me deitei, esperei ela embaixo d seus cobertores, dentro de uns 5 minutos eu escutei a porta se abrir, eu ouvia os passos dela pelo quarto, e vi que a mesma retirava as roupas de seu corpo, meu coração estava acelerado, mais eu não voltaria atrás, ela veio em direção a cama e se deitou. Era agora, chegara o momento.

Ela havia deitado de costas pra mim, então eu me aproximei tocando suas costas com o meu corpo, enquanto as minhas mãos foram em direção ao seu ombro.

- Quem é você? Eu senti o seu perfume logo quando entrei no quarto. - Ela disse e eu não respondi, se eu fala-se algo ela descobriria que sou eu.

- Você não vai falar o seu nome? - Fiz que não com a cabeça, Lauren estava alterada, e você sentia o cheiro do álcool. - Tudo bem, mais se você veio ao meu quarto tem algum propósito. - Ela disse se virando e me puxando.

Acabei soltando um pequeno gemido com a aproximação, Lauren começou a me beijar e eu estava em êxtase, era a primeira vez que provava do seus lábios, e nossa que beijo. Senti sua mão ir de encontro com a minha bunda e a mesma dar um apertão ali.

- Nossa pequena, você é gostosa. - Ela falou.

Ela começou a passar sua mão em minhas pernas, enquanto eu inexperiente passava as mãos em suas costas, em seguida Lauren beijou o meu pescoço deixando pequenas mordidas de leve, eu já estava muito excitada e soltei um gemido um pouco mais alto, ela desceu com a língua pelo meu pescoço até o vão dos meus seios, e começou a estimula-los primeiro com os dedos, eu já estava me contorcendo, cada parte do meu corpo queria essa mulher, em seguida senti a mesma substituir os dedos por sua língua, e Deus eu não aguento mais essa tortura, ao mesmo tempo em que ela estava lambendo e chupando os meus seio, sua mão foi de encontro a minha intimidade, que a essa hora já estava muito melada, ou melhor estava pingando.

- Assim que eu gosto, você é perfeita bebê. Como é que eu nunca tive você antes? - Ela falou.

Lauren passou a língua pela minha barriga, enquanto apertava minhas coxas, e foi em direção a minha intimidade, ao sentir o contato de sua língua com meu clitóris não aguentei e acabei gritando, isso pareceu estimula-la a continuar, ela fazia círculos ali e terminava com pequenas chupadas, Deus aquilo era muito bom, eu sentia que a qualquer momento gozaria, ela aumentou a velocidade e enquanto trabalhava com a sua língua, ela foi introduzindo um dedo devagar, eu senti um pouco de incomodo, foi quando ela parou e perguntou.

- Você é virgem? Se a resposta for sim, eu tomarei muito cuidado para não lhe machucar. - Ela disse e eu concordei com a cabeça. - Nossa me senti honrada por ser a primeira. - Ela falou sorrindo, e em seguida ela voltou a me enlouquecer com aquela língua.

Lauren continuou, e a cada gemido que eu dava, ela aumentava a velocidade de seu dedo em mim, eu não aguentaria mais por muito tempo, então deixei aquela sensação vir, e foi uma explosão forte, eu fiquei meio desnorteada, olhei para Lauren e ela parecia satisfeita em ter me dado prazer, mais eu também queria que ela sentisse, a beijei e ela começou a se levantar senti ela tirar a última peça que ainda vestia e joga-la no chão, Lauren deitou-se novamente sobre mim e começou a me estimular e em seguida começou a penetrar devagar e aquilo doeu, acabei gemendo de dor.

- Calma minha pequena, isso já irá passar, só me avise se quiser parar. - Ela disse.

Ela esperou que me acostuma-se com aquela invasão e aos poucos foi se movimentando, de início ainda incomodava um pouco, mais depois o incomodo foi dando lugar a uma sensação indescritível, essa mulher com pouco, já havia me levado ao céu, e agora era concreto que eu havia conseguido o que eu quis.

Lauren começou a aumentar o seu ritmo, aquele vai vem cada vez mais rápido enquanto ela gemia em meu ouvido, fazia que todo o meu corpo se arrepia-se eu queria vê-la chegar a seu ápice, eu estava excitada cada vez mais e isso fazia com que o pênis de Lauren desliza-se facilmente, ela começou a me estimular com os dedos também, e isso me levou a borda rápido.

- Vem pequena, deixe vir, não se segure. - Ela falou.

E eu não aguentei mais, e acabei gozando forte, depois de três estocadas ela também chegou ao seu orgasmo deitando em cima de mim.

- Pequena você é perfeita, obrigado pela honra de ser a primeira em sua vida. - Ela disse me beijando e saiu de cima de mim deitando do meu lado.

Ela me abraçou de lado, mais eu teria que ir embora, esperei até que ela estive dormindo, e sai devagar já vestida em direção ao meu quarto.

Sim agora é real eu fui dela, e ela foi minha hoje. Eu não sei o que o futuro nos guarda, mais espero que ela não suspeite de quem estava em sua cama essa noite.

Ironia Do DestinoLeia esta história GRATUITAMENTE!