Capítulo 13

6.7K 665 149

Olhei no calendário mais uma vez. O círculo que havia feito em caneta hidrográfica vermelha no número 12 do mês de dezembro era a próxima a ser riscada por um 'X' enorme como os dias anteriores do ano foram preenchidos. Estamos no dia 12 de Dezembro. São 9:57 e eu ainda não dormi. Estou acordada há pouco mais de 27 horas; por sorte, é sábado e não tenho que trabalhar. Também não preciso me preocupar com a segunda-feira. Estou de férias. Reservei meu mês de férias para contar a partir do dia 14 de Dezembro até o dia 13 de Janeiro.

Meus olhos ardem toda vez que olho pela janela. Onde ele estaria agora? Se preparando? Se arrumando? No cabeleireiro? Cabeleireiro!

- Alyna! Você irá se atrasar! - minha mãe dá duas batidas na porta e me levanto em um pulo, correndo para fora com a minha bolsa e vendo-a sorrir, tão animada quanto eu. Meu pai estava já na garagem com o carro ligado para me levar até o salão de belezas. Concordamos que depois de um ano sem arrumar a aparência, eu deveria estar bonita para encontrar meu destinado.

- Como está se sentindo? - meu pai me perguntou, olhando-me pelo retrovisor. Sorri timidamente e respondi:

- Ansiosa. Não consegui dormir essa noite.

- Não deixe a ansiedade lhe calar, filha. - minha mãe olhou para mim preocupada. - Já sei, vamos lhe dar a massagem na hora da lavagem do cabelo, isso irá fazê-la relaxar e você poderá tirar uma soneca. Sonecas são segredos rejuvenescedores. - minha mãe olha para meu pai, que concorda com a cabeça. Agradeço os dois pela preocupação e por gastarem mais do que haviam planejado.

Cyn, Blake e Lotie me enviaram mensagens de sorte e força. As três falaram a mesma coisa que mamãe sobre meu nervosismo atrapalhar na minha comunicação e resolvi usar isso como uma crítica construtiva. Ninguém melhor para lhe conhecer se não suas amigas, mãe e irmã mais velha.

O cabeleireiro estava lotado. Parecia que dezenas de garotas e mulheres, assim como eu, estava para conhecer seu destinado. A recepcionista informou que era assim todos os sábados. As mulheres que trabalhavam o dia inteiro apenas tinham tempo para vir ao salão nos finais de semana, e por não abrir de domingo, os sábados eram cheios. Mesmo com mamãe marcando horário, demorou quarenta minutos para me chamarem para lavar meu cabelo. Minha mãe e meu pai disseram que iriam voltar para casa para prepararem um jantar especial e que era para eu, de qualquer maneira, levar meu destinado para casa. Cyn disse que foi um milagre eles decidirem não estar comigo na hora do encontro; durante a última semana, meu relógio marcar poucas horas para o encontro foi mais importante do que meu aniversário de 22 anos.

De aniversário, ganhei peças que formaram um look muito bonito da minha família e das minhas amigas. Estou usando um vestido floral que fica solto logo abaixo do estômago. O comprimento vai até pouco acima dos joelhos e a sandália de salto, por incrível que pareça, não me machuca os pés. Lotie disse que é porque a marca é bastante cara, o produto acaba sendo muito bom. Fiquei feliz dela ter pensado na beleza, mas também no meu conforto.

Fiquei tão centrada em olhar para mim no espelho, que acabei me esquecendo de ver as horas. Assim que abri o celular, tomei um susto: 12:00. Não podia ser. As coisas estavam erradas! Eu não deveria estar sentada nesta cadeira ao meio dia. Não queria me encontrar com meu destinado aqui, como aconteceu com Lotie e ter de sofrer as mesmas situações que ela.

Correndo, disse à recepcionista que minha mãe estava vindo acertar e deixei meu cartão de crédito com ela, sem me importar em perder dinheiro. Liguei para minha mãe, que ao saber que estava saindo agora do cabeleireiro, concordou em deixar o mercado com meu pai para acertar a conta tudo. Parei em frente ao salão e olhei em meu relógio, que marcavam 12:10. Dois minutos? Olhei para o lado e não vi ninguém. Ninguém? Desci a leva de escadas rapidamente, sem me importar com meu pé sendo massacrado dentro do sapato que não estava acostumada a usar; assim que coloquei o pé no asfalto para atravessar a rua, ouvi:

12 Antes de VocêLeia esta história GRATUITAMENTE!