CAPÍTULO VINTE E TRÊS

18.6K 1.5K 144

Depois de uma manhã no mínimo, curiosa, eu e Noah seguimos em direção ao hotel onde aconteceria a entrevista. Eu não sabia o motivo de todas aquelas revelações íntimas que ele fizera, mas às vezes as pessoas precisam apenas falar e, modéstia à parte, eu era uma excelente ouvinte. Ele parecia mais relaxado agora, como se tivesse arrancado um peso dos ombros.

Ouvíamos uma música tranquila e ele dirigia com um sorriso no rosto. Vez ou outra olhava na minha direção e seu sorriso se ampliava. Era contagiante! Eu carregava uma enorme caixa preta no colo e dentro dela o vestido com o qual Nico me presenteara. Se eu sairia na capa de uma das revistas mais influentes do meu país, aproveitaria a oportunidade para fazer um marketing − não tão − espontâneo. Era o mínimo que eu podia fazer por aquela família tão acolhedora.

Nico havia me enviado três mensagens naquela manhã. Na primeira ele me desejava sorte e dizia o quanto estava orgulhoso de mim. As outras duas chegaram a caminho do hotel e tinham conteúdo impróprio para menores. Tentei ignorar, mas minhas bochechas coraram enquanto eu lia aquelas... Obscenidades tentadoras. Noah estacionou na garagem e fez questão de carregar a enorme caixa que eu levava nos braços. Sempre tão cavalheiro! Seguimos até o térreo para anunciar a nossa chegada e adivinhem quem estava à minha espera?

Pois é. O tonto do meu ex-namorado possuidor de inexistente dignidade e amor próprio. Eu não havia sido clara o bastante? Ou de um dia para o outro ele resolvera trocar seu sobrenome para imbecil? Ignorei-o com toda a classe que vez ou outra eu resolvia desenterrar e passei direto por ele, seguindo até o balcão, com Noah bem ao meu lado. Um rapaz simpático nos atendeu e em poucos instantes havia uma jovem chamada Laila conosco. Ela nos guiou para dentro do elevador e quando Marco fez menção de entrar nele, eu parei na sua frente e o impedi.

− Está cheio − informei convicta. Havia apenas três pessoas ali, apesar do elevador comportar precisamente sete. Ele estava pronto para argumentar quando eu emendei. − Eu valho por duas pessoas, segundo seus relatos recentes. Além disso, agora ando acompanhada da minha dignidade, amor próprio e segurança. Viu? Somos sete. Como eu disse... Está cheio.

Enquanto as portas se fechavam em um ritmo lento, vi a feição do Marco e me senti a mocinha vitoriosa − não de uma novela mexicana, mas de uma comédia romântica. E então eu ri... Porque a cena fora engraçada. Havia uma ruga entre as suas sobrancelhas, sem contar na sua boca curvada em um sorriso triste. Aquilo me deixava muito feliz... E não me julguem por isso. Não é como se ele não merecesse.

Chegamos à cobertura do hotel e tudo o que vi me deixou embasbacada. Havia uma enorme mesa abarrotada das mais variadas frutas e pães. Havia frios e doces também. Eu queria entrar no meu maravilhoso vestido preto, portanto, resolvi controlar a boca antes das fotografias...Mas depois delas, eu me esbaldaria com prazer. Tive uma manhã de princesa. Uma equipe de pelo menos cinco pessoas cuidava de mim. Cabelo, maquiagem, unhas... Nada lhes escapava. O resultado final não podia ser menos que: deslumbrante. Quando minhas curvas foram acentuadas pelo maravilhoso vestido da boutique da minha sogra, pude ouvir os suspiros e exclamações de toda a equipe. Até eu tive uma reação maravilhada quando me vi no espelho.

Os cliques começaram. Eu estava me sentindo a própria Gisele Bündchen − só que com mais carne e curvas. Eu achei que fosse fácil ser fotografada, mas céus, era cansativo. Expressões como "suavize o rosto", "não contraia o maxilar", "cruze as pernas e incline o corpo para frente apenas da cintura para cima" me bombardeavam e me deixavam levemente confusa. Mas não por muito tempo. Peguei tudo rápido, segundo Pablo, o fotógrafo. Se ele estava me bajulando, não posso dizer com certeza. Ao fim toda a equipe se juntou para uma foto em grupo... Noah − apesar dos protestos − também. Já eram quase quatro da tarde quando eu terminava o meu merecido lanche naquela farta mesa que nos era oferecida. Aquele dia não podia ficar mais incrível!

Mas ficou.

Pois minha melhor amiga me mandou uma mensagem de texto que dizia apenas: "diga olá para a nova contratada do jornal Diário 26".

E antes que eu pudesse dar por mim, já estava pendurada no pescoço do meu futuro utópico cunhado pulando feito uma perereca depois de cinco energéticos.

****

Noah e eu estávamos à espera de Marcela e Nico. Havíamos combinado de nos encontrar em um pub que, apesar de bem frequentado, não costumava ficar cheio. Havia tantos motivos para comemorarmos. É claro que havia uma voz irritante que ficava sussurrando preocupações antecipadas na minha mente, como por exemplo: "você e a Marcela não poderão se ver todos os dias" ou "sua melhor amiga e o homem que você tanto gosta ficarão aqui, enquanto você ficará ...". Difícil controlar o gênio do mal que há dentro de nós, não acham? Mas se eu não podia controlá-lo, eu podia silenciá-lo... Temporariamente, ao menos. E foi exatamente o que eu fiz. Nós pedimos uma cerveja e brindamos enquanto esperávamos Nico e Marcela. A música alta era contagiante, e eu fui pega de surpresa quando Noah me chamou para dançar. Oras, não era ele quem fugia da pista de dança?

Aceitei essa súbita mudança sem reclamações. Eu amava dançar, afinal de contas. Ao som de Katy Perry eu e Noah dançávamos de forma entusiasmada, mas sem descuidarmos das nossas cervejas. Foi libertador... Ninguém naquela pista de dança parecia mais animado que nós dois. Permanecemos eufóricos nas duas músicas seguintes até que... Sam Smith cortou o clima com todo aquele romantismo de fazer suspirar. Estava tocando Stay With Me? Sério mesmo? O que podia ser mais meloso? Noah ergueu os braços me chamando para... Uma dança, suponho? Ah sim, o ponto de interrogação é porque não estou convicta, de fato. Ele deu de ombros como quem diz "fazer o quê?" e eu aceitei aquela dança. A pista subitamente foi dominada por muitos casais... E nós. Estávamos próximos e eu podia sentir sua respiração bastante audível em minha orelha. Eu estava prestes a soltar um comentário sarcástico quando o ouvi sussurrar com muita clareza...

− Sinto muito, Nina − seu tom era envergonhado. − Mas eu realmente acho que estou... Gostando de você.

Céus. O que ele estava dizendo? O que eu estava ouvindo? O que eu devia fazer? Eu me afastei alguns centímetros, meu olhar tomado pelo choque e pela confusão e como se as coisas não pudessem ficar piores...

Nico estava bem ali, nos encarando com uma expressão indecifrável e Marcela parecia apenas constrangida.

Vida, vida, vida... Ora com tantos homens e ora com tão poucos. Que ironia!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 

Leitores lindos da minha vida, como vocês estão? Mais uma vez passei por aqui, joguei a bomba e estou caindo fora, rs! Espero que ninguém queira me matar <3 "Poder extra G" está se aproximando do fim (aaaaaaaah!), mas não pensem vocês que eu não tenho cartas na manga e muitas surpresas, viu? Por isso vamos por partes...

1) "Com outros olhos" está disponível GRATUITAMENTE na Amazon de hoje até domingo. Por isso, aproveitem para adquirir a obra <3

2) O desconto para aqueles que querem comprar "Ponte de cristal" está valendo até segunda. Vááários leitores já fizeram seus pedidos *-* É só me procurar por mensagem privada ou pelo face... Para leitores de PEG o livro está saindo a R$25,00 com frete GRÁTIS :p

3) E agora, uma novidade... Mas vou precisar da ajuda de vocês, ok? Amanhã vou gravar um vídeo para revelar surpresas. Nesse vídeo também vou falar um pouquinho da Nina e dos outros personagens da obra. Por isso, caso vocês tenham perguntas, curiosidades ou queiram saber qualquer outra coisa, basta deixar um comentário aqui com a pergunta/dúvida/qualqueroutracoisa entre aspas e pronto. A Rafa eu já sei que tem perguntas a fazer (hahaha) mas quem mais tiver é só mandar aí. O vídeo vai ser gravado na parte da tarde, então mandem as suas perguntas até meio dia, mais ou menos, combinado?

E bem, acho que é isso. O wattpad mudou a forma de postar os capítulos e eu ainda estou me adaptando... Espero que esteja tudo certinho, hahaha.

Beijo grande e até quarta! <3

Ps.: Estou pensando se posto um capítulo extra antes ou não... Quem sabe? *-*

PODER EXTRA G (degustação)Leia esta história GRATUITAMENTE!