Capítulo 12 // 12ª Carta

4K 491 17

Sempre que imaginei o mês de Novembro, pensei que passaria tão devagar quanto uma tartaruga. Os meses de Setembro e Outubro, tive essa sensação, contudo, Novembro me pareceu mais rápido do que sequer imaginei. Com Lotie se dedicando ao seu feminismo, Blake ocupada com o casamento, eu tendo de lidar com minhas funções de madrinha e única amiga solteira para lidar com as duas e o trabalho na creche, por ser o último mês escolar antes das férias de Natal e Ano Novo, acordava muito cedo e dormia bem tarde, sem me importar com o horário ou a data no calendário.

Falando em calendário, o que eu fiz para a contagem regressiva para o encontro com meu destinado foi deixado de lado depois que as funções começaram a pesar em meus ombros. Meus pais estavam ansiosos também, querendo me arrastar para compras dizendo ser um presente de aniversário antecipado. 

Olhei na janela de frente para minha escrivaninha. O crepúsculo estava chegando ao fim, dando boas vindas para a noite que prometia estrelas. Abri a janela afim de ouvir as crianças brincando na rua. Sempre gostei do meu bairro porque nunca faltou crianças para rirem todos os dias em suas brincadeiras. Além disso, por ser um bairro repleto de famílias com crianças de todas as idades, os pais que dirigiam pela rua eram bastante cuidadosos, de modo estarmos acostumados a não ouvir o barulho de buzinas ou xingamentos. 

Respirei o ar puro das plantas que logo mais dariam tchau para a primavera. A brisa estava morna, pouco refrescante, mas o ventilador nos meus pés ajudava a manter a temperatura do meu corpo amena. O fim de Novembro está sendo um caos. Como sempre, preparo minhas lembranças de natal, que darei às minhas amigas e familiares à mão, por isso, fico até de madrugada trabalhando neles, enquanto passo a parte da manhã e início da tarde na creche e final da tarde e noite na casa de Lotie ou Blake.

"Olá Amor, 

Algumas semanas para nosso encontro, você está animado? 

Estou tão ansiosa que mal consigo dormir, mas posso culpar o excesso de trabalho que estou tendo este mês. Está uma enorme correria! 

Lotie virou lésbica. Não que ela tenha dito, Blake quem me disse. As duas foram a bares enquanto eu tive de ficar ajudando Nicolle a cuidar de minha linda sobrinha e Blake disse que viu Lotie e uma modelo saírem juntas em direção à saída de emergência. Para respeitar a privacidade de Lotie, Blake disse que não a seguiu, mas o batom de Lotie estava desgastado, dando a entender que ela beijou alguém escondida. Prometemos não discutir sobre o assunto com Lotie até ela tomar a iniciativa. Ainda xinga bastante Kent, que como combinado entre os advogados dele e de Lotie, saiu da cidade com Rachel, indo a um lugar bastante distante. Depois da decisão da juíza — Kevin falou que ela era bastante feminista e sequer leu direito os documentos com provas que eles haviam reunido para dar a decisão final favorecendo Lotie -, nunca mais vi Kevin. Lotie, Blake e eu fomos à casa de praia da família de Lotie para ajudarmos fazê-la esquecer de toda a desgraça; enquanto isso, Kent tinha o tempo para retirar tudo o que quisesse da casa. Quando voltamos, era como se fosse uma casa nova, sem móveis, sem nada. Kent havia levado tudo. Amor, você acredita na tremenda cara de pau dele? Quis bater forte no meio das pernas, para ele e Rachel sofrerem em seu relacionamento, mas Lotie disse que estava tudo bem, já que a casa valia muito mais do que tudo lá dentro. Se Kent fosse esperto o suficiente, teria vendido a casa em um dia como ela fez assim que voltamos. 

Blake está estonteante! O vestido que ela escolheu para o casamento na verdade não é bem um vestido. Ela sempre disse que em seu casamento, faria as coisas diferentes e, pelo que Martin falou no noivado, contanto que se casasse com Blake, estava disposto a casar até pelado, algo reprovado pelos pais dele. Blake queria casar de calça social, camisa e blaser. Lotie aprovou o look, cuidando para que fosse uma roupa bastante feminina, mas fina. Achei um conceito muito interessante, já que Blake sempre foi mais masculina. Lotie lhe deu aulas de como andar em cima de um salto, enquanto eu fui obrigada a cuidar de toda a lua de mel dos dois. O casamento será no clube em que Martin é sócio; fui visitar e é enorme! Devem caber centenas de pessoas, mas Blake disse que só irá convidar as pessoas mais próximas. 

Amor, você tem muitas pessoas que deverá convidar para o casamento? Na verdade, eu também divido a mesma opinião de Blake sobre ser um evento só para os chegados. Tenho vergonha de ser o centro das atenções, por isso, não gostaria que muitas pessoas ficassem observando a roupa que uso ou o modo como me porto. Estou feliz em somente me casar, mesmo que seja só no civil.

Amor, mal posso acreditar que esta é minha última carta para você. Espero que tenha aprendido bastante sobre mim nestas 12 cartas. Sou um pouco tímida, mas, por expressar meus pensamentos, posso parecer bastante tagarela. Garanto que minhas letras aqui são apenas a tradução do que está em minha cabeça. Se fosse para falar, não daria conteúdo sequer para uma carta. Isso não quer dizer que não serei sincera com você. Prometo que se algo estiver incomodando ou me fazendo muito feliz, você será o primeiro a saber. 

Amor, você mal chegou, mas já sinto que o amo pela vida inteira. 

Vejo você em 12 dias. 

Com amor, 

Alyna."

12 Antes de VocêLeia esta história GRATUITAMENTE!