Chapter 46: Minha única amiga

5.6K 225 14

[Bianca]

Minha irmã chegou em casa muito estranha. Minha mãe pode não ter reparado nos seus olhos vermelhos, mas eu reparei. Tentei perguntar á ela o que tinha acontecido, mas ela apenas disse, curta e seca, que estava cansada e iria dormir. Como eu estava super atrasada resolvi deixar pra depois.

Dai você se pergunta:“Atrasada pra quê?”. Bom, vou começar do começo.

Depois daquele trabalho que fiz com Matheus, e das duas vezes que ele tentou me beijar (ainda estou tentando me acostumar com isso), eu e ele viramos muito amigos. Sempre trocávamos sms, conversávamos sobre várias coisas, e sempre que tínhamos algo pra fazer em dupla na escola eu era a primeira opção dele. E ele a minha. O mais incrível é que descobrimos que temos muito em comum, que temos os mesmos gostos pra quase tudo. E pra minha felicidade - ou não - ele nunca mais tentou me beijar. Pra mim estava bom, eu tinha conseguido uma amizade verdadeira, mesmo que sendo de um menino. Mas tinha algo a mais. Toda vez que eu estava com ele, falava com ele, olhava pra ele, meu coração sempre disparava. Eu me sentia uma boba perto dele. Toda vez que fazíamos qualquer tipo de contato físico, como um simples toque das nossas mãos uma na outra, ou até um abraço que raramente dávamos era motivo pra eu me arrepiar, gelar, paralisar. Eu sentia algo a mais por ele, e eu sabia disso.

Mas, como tudo que é bom tem seu lado ruim, essa minha repentina amizade com Math (era assim que eu costumava chamá-lo) atraiu a falsidade. Rebeca e a amiguinha Giovana começaram a querer se aproximar de mim, eram sempre legais comigo, mas só na frente de Matheus, claro. Eu odiava aquilo, aquela bajulação toda pra chamar a atenção dele estava me dando nos nervos, mas eu nunca demonstrava isso. Claro que eu não alimentava essa falsidade respondendo aos elogios que elas me davam, ou entrando em uma conversa, ao contrário, sempre que Rebeca tentava puxar um assunto eu dava uma cortada que acabava com ele naquele momento.

Mas, voltando ao assunto principal que era“pra que eu estava atrasada”, eu fui convidada á uma festa. Rebeca tinha me convidado para uma“pequena reunião entre amigos”na casa dela. Mas é claro que, na primeira proposta eu recusei. Mas quando soube que Matheus estaria lá, eu mudei de ideia.“Pode ser divertido”pensei“E além do mais, terei um amigo de verdade lá”.

Escolher uma roupa foi o mais difícil. Nada do meu guarda-roupa me agradava. Eu só tinha uma única certeza: meu all star branco e surrado já estava guardado, nada de salto pra mim. Eu não sabia o que significava uma“pequena reunião entre amigos”para Rebeca, não sabia quantas pessoas iriam ou como elas se vestiriam. Eu nunca havia sido convidada pra uma festa que não fosse de algum parente ou de gente velha. Eu não sabia o que normalmente se vestia em festas assim.“AH, QUER SABER? FODA-SE O QUE OS OUTROS VÃO VESTIR, CALÇA JEANS, ALL STAR E UMA CAMISETA QUALQUER É O QUE EU VOU VESTIR!”pensei. E assim foi.

Já estávamos prontas pra sair, minha mãe me levaria até a casa de Rebeca, que era bem perto da minha, mas Júlia ligou para que fossemos buscar ela. Eu preferi esperar em casa já que estava passando Bob Esponja na TV.“Alguns minutos de atraso não vão importar, ninguém vai sentir minha falta mesmo”pensei.

Depois de alguns longos minutos minha mãe chega com Júlia, que nem olhou na minha cara direito. Entramos no carro e minha mãe foi dirigindo em meio ao escuro da noite movimentada nas ruas do Rio. Cada minuto parecia um século, e quanto mais perto chegava da casa, mais rápido meu coração batia. Tudo isso seria ansiedade… Ansiedade pra ver Matheus?

Depois de alguns minutos o carro parou em frente á uma casa muito bonita. Conferi o endereço e estava correto.

- Obrigada mãe. - Agradeci já abrindo a porta pra descer do carro, mas antes que eu pudesse colocar o pé pra fora minha mãe me chama.

You Got To Change Everything ( One Direction )Leia esta história GRATUITAMENTE!