~ AmeMoyou ~

1.2K 110 17
                                                  

Tic-Tac, Tic-Tac. Relógio irritante.

As horas estavam passando lentamente, parecendo até proposital. Como se quisessem irritá-lo. Já havia perdido a conta de quanto tempo estava ali na sala, sentado no sofá e encarando os ponteiros do relógio que marcavam exatamente três horas e quinze minutos da manhã.

Já não sabia a razão que ainda se dava ao trabalho de esperá-lo acordado. Sabia que apenas ficaria em uma luta interna com cada minuto que se passava, e que quando o outro chegasse, iriam discutir mais uma vez por um dos motivos mais comuns. Mas sabia que mesmo que fosse tentar dormir, não conseguiria sequer fechar os olhos.

Não era a primeira vez que isso acontecia e sabia que também não seria a última. Minseok saía sem aviso e quando voltaria teria Luhan à sua espera completamente sem paciência. O mais novo odiava admitir, mas aquilo o deixava magoado. Havia muitas coisas que Minseok fazia que o deixavam magoado.

Ouviu o barulho da porta de entrada ser destrancada e em seguida aberta, anunciando a chegada do mais velho. Suspirou, olhando para o relógio uma última vez e vendo que os ponteiros marcavam três horas e vinte-seis minutos.

Quando avistou o mais novo ali, olhou o mesmo de forma surpresa. Ambos se encararam em silêncio por alguns segundos. Até Minseok simplesmente dar de ombros e seguir em direção ao quarto, deixando Luhan para trás.

- Ya! - Chamou de maneira irritada, levantando-se e o seguindo na mesma direção, agora o encontrando sentado sobre a cama.

- Hm? - Respondeu, agora tendo uma expressão calma em sua face.

- O que você estava fazendo? Com quem você estava?

- Por favor, não me encha de perguntas agora. Está tarde.

- Me responda! Eu não fiquei acordado até agora à toa.

- Você sabe que não deve me esperar. Devia estar dormindo há tempos.

- Você sai sem avisar, não liga nem pra dizer onde está e que horas vai voltar... Se vai voltar.

- Porque eu não voltaria? Sabe Luhan, todas essas suas suspeitas em cima de mim... É um tanto egoísta.

Mais uma vez magoou-se pelas palavras alheias.

LuHan talvez apenas se preocupava demais. Amor gera preocupação. Ninguém conseguia deixar Luhan preocupado daquela maneira, ninguém além de Minseok.

- Mas se faz tanta diferença pra você... Eu saí com Chanyeol, Jongin e Jongdae. - Prosseguiu, já que o mais novo permanecera em silêncio.

Luhan suspirou mais irritado que antes.

- Jongdae?! Já disse que não gosto quando vocês saem juntos. - Cruzou os braços enquanto falava, fechando os olhos em busca de calma.

Minseok riu baixo.

- Você está com ciúmes.

Luhan sabia que ele e Jongdae já tiveram algo no passado. E apesar de Minseok alegar que foi há muito tempo e que ele não devia se preocupar, não conseguia tirar tais pensamentos e paranoias de sua cabeça. Luhan era muito inseguro. Mesmo que Minseok passasse todo o tempo do mundo com ele, sempre no fundo haveria aquele sentimento que ele não era completamente seu. Não importava como, de alguma forma Luhan suspeitaria de algo. Mas Minseok sabia como fazê-lo esquecer de tudo isso, quando queria, sabia fazer o mais novo se sentir amado.

- Ignore meus ciúmes, ignore como me sinto. - Disse em um sussurro, fazendo com que o mais velho o olhasse de forma confusa. - Podemos dormir agora? Está tarde.

Deitaram-se, um de costas para o outro. Silêncio. Nada além do baixo som de suas respirações.

Luhan e Minseok tinham muitas semelhanças, mas não eram idênticos. Desde o começo, ambos sabiam que iriam acabar machucando um ao outro em um relacionamento. Mas se ambos se amavam, não custava nada tentar, certo?

Tentaram e o previsto aconteceu, mas é claro que havia os bons momentos. Tais momentos compensavam todas as feridas que causavam um no outro. Minseok fazia Luhan sangrar. Mas ao mesmo tempo, Minseok era quem o curava. Eles eram um par ímpar.

Luhan acreditava que o amor tinha três fases. Primeiro, viria a vontade de quererem ficar juntos. Segundo, se tornariam inseparáveis e por um momento tudo iria parecer ser eterno. E finalmente, a terceira fase seria a da separação, onde ambos acabariam encolhidos e chorando no fim. A terceira fase o assustava, pois sabia que todos os sentimentos de luz se tornariam pesados, e seria como se sua felicidade fosse subtraída. E ele não conseguiria se mover. Mover-se no sentido de deixá-lo, esquecê-lo.

Apesar de tudo, apesar de Minseok às vezes sempre dizer o que lhe vem à mente e isso acabar o magoando, Luhan não queria chegar à terceira fase. Continuaria querendo segurar sua mão de forma firme até o fim. De beijá-lo o máximo possível de vezes. Mesmo que as dores de ambos se misturassem, sempre seria a mesma coisa em todos os lugares, certo?

Mas e se a terceira fase tivesse chegado para eles?

Balançou minimamente a cabeça de forma negativa e sentiu uma lágrima escorrer pela bochecha esquerda ao tal pensamento lhe passar pela cabeça.

- Lu-ge... - Minseok sussurrou, sem saber se o outro estava dormindo ou não.

- Hm? - Murmurou em resposta, surpreso ao ser chamado daquela maneira.

- Me desculpe. - Disse, enquanto passava os braços ao redor do mais novo, deixando os corpos de ambos colados. - Na verdade, eu quero ainda mais... Perdão, talvez. Por tudo. Sabe, eu nunca fui a melhor pessoa do mundo pra você e provavelmente nunca vou ser. Eu lhe machuco praticamente todos os dias, não é? Eu sei... Perdoe-me por isso. Eu só queria que você soubesse que apesar disso tudo, eu não consigo deixar você ir. Apesar de que isso seria o melhor pra você, que você seria muito mais feliz e que todas as feridas que causei em você iriam ficar cicatrizadas e nunca seriam abertas novamente... Eu não consigo deixá-lo ir. - Disse tudo em sussurros, pousando o queixo sobre o ombro de Luhan, ouvindo a respiração alheia ficar um tanto acelerada.

Luhan tinha um largo sorriso em sua face. Minseok sempre pedia desculpas, mas nunca havia pedido dessa maneira. Parecia mais... Sério. Talvez definitivo? Sentia-se feliz ao ver que ele precisava de si, que mesmo que quisesse, não conseguia deixá-lo. Pois se sentia da mesma forma.

- Eu quero perdoá-lo, só avisando. Você faz parecer que eu sou uma criança mimada no fim das contas. - Respondeu, rindo baixinho e Minseok riu em resposta. - Bom, quase tudo que você disse é de fato verdade. Mas não, você me deixar não seria o melhor pra mim e eu não seria muito mais feliz. Você me machuca às vezes, sim, mas sem você... Eu acabaria me machucando ainda mais, seria pior. É estranho, de uma forma ou de outra, eu sou dependente seu. Cada "cicatriz" que tenho... Não me importo de tê-las. Somos um par ímpar. Um quebra-cabeça não se completa com peças iguais, Minseok. - Disse, fechando os olhos ao sentir o outro depositar um pequeno selar sobre seu ombro.

- Já disse que amo você? - Sussurrou próximo à orelha do mais novo.

Era um tanto raro Minseok dizer que o amava. Mas sempre que dizia, Luhan sabia que era com sinceridade.

- Já. Mas não me importo com você dizer mais vezes. - Riu novamente, virando-se de frente para o mais velho, podendo finalmente ver seu rosto com clareza. Levou uma das mãos até sua face, acariciando a lateral direita de forma lenta. - Eu também te amo. Amo muito mesmo. Sempre.

LuHan no fundo sabia que a terceira fase do amor só chegaria para quem quer. Depois de tanto trabalho, havia aprendido a evitar tal fase. Continuaria evitando eternamente, a terceira fase nunca iria chegar. Não se dependesse dele. Permaneceria feliz na segunda fase para sempre.

Os sentimentos pesados tornavam-se luz, porém ambos continuavam incapazes de se mover. Nunca iriam se mover, nunca iriam deixar ou esquecer um ao outro.

Fase um completada. Fase dois completada. Fase três? Inexistente.

Three PhasesOnde as histórias ganham vida. Descobre agora