Fim!

2.4K 177 10

Cinco anos se passaram e desde meu casamento minha vida tomou um rumo diferente, mas um diferente bom, quatro meses depois de casados descobrir minha primeira gravidez e recordo-me até hoje do dia em que disse há Aphonso, era seu aniversario então fiz um jantar intimo apenas para nós dois e mostrei o exame, ele pulou, esbravejou e correu até a casa ao lado para dizer a nossos amigos que seria pai. Mas mal sabíamos que seriamos pais de gêmeos. Danilo e Natalie nasceram saudáveis e hoje estão com cinco anos e são meus tesouros. Estava na cozinha com as crianças elas estavam eufóricas, pois hoje era o aniversario do pai, Natalie estava impaciente pedindo para subirmos logo, peguei o embrulho e entreguei a Natalie, peguei um envelope e entreguei ao Danilo, peguei o pequeno bolo caseiro e subir com as crianças tentando fazer o máximo de silêncio possível, mas era impossível, pois Natalie gritava para Danilo calar a boca.

Rafa: Nat fala baixo, seu pai vai acorda e não vai ter mais surpresa

Natalie: desculpa mamãe – disse e mostrou a língua para o irmão.

Caminhei até a porta do quarto e a abri os mesmos correram a pularam na cama, Natalie colocou o embrulho de lado e pulou nas costas de Aphonso o chamando-o, Danilo pulava na cama gritando, “parabéns papai”.

Phonso: só mais cinco minutos crianças – virou puxando Natalie e a abraçando.

Natalie: não papai, depois você dorme – empurrou-o.

Rafa: amor levanta, eles fizeram uma surpresa pra você.

Danilo: é papai tem bolo de chocolate

Phonso: sua mãe quem fez? – olhou para o Dan se sentando na cama.

Rafa: bom dia – sorri, dando-lhe um selinho – parabéns.

Danilo: mãe, beijar na boca é feio.

Phonso: quem disse isso?

Danilo: a Sophia – gargalhou

Rafa: só o papai e a mamãe pode beijar na boca – beijei a bochecha dele – vamos aos presentes.

Natalie: eu primeiro – levantou e pegou o embrulho, entregando ao pai – esse é meu e do Dan ta papai?

Phonso: está bem princesa – a sentou em seu colo – olha um perfume. Vou ficar mais cheiroso para as gatas.

Rafa: olha lá em Aphonso – rimos 

Danilo: esse é da mamãe pai – entregou o envelope, Aphonso me olhou e riu.

Phonso: da ultima vez que recebi um envelope desse, foi há cinco anos e foi para dizer que essas duas coisinhas vinham ao mundo.

Natalie: abre papai, abre – pulou na cama, enquanto Aphonso abria o envelope.

Danilo: o que é papai? – Aphonso me olhou e riu

Phonso: esta de brincadeira?

Rafa: não – rir – vai ser pai novamente – pisquei – agora explica para eles, vou arrumar a mesa do café.

Phonso: porque eu?

Rafa: o aniversario e seu – gargalhei e sair do quarto segurando o bolo.

Desci e arrumei a mesa do café da manhã, logo os três desceram, peguei o Danilo e fiz seu achocolatado, enquanto Aphonso fazia o da Natalie, os deixei tomando café e subir para arrumar as coisas das crianças estava no quarto da Natalie quando sinto braços me enlaçando.

Phonso: obrigado – virei-me e o fitei – por tudo, por estar comigo sempre, por ter me dado dois filhos lindos e por estar me dando um terceiro – sorriu passando a mão em minha barriga.

Rafa: ou terceira – ele riu assentindo – te amo, e sou capaz de roubar o céu pra te fazer feliz.

Phonso: o céu é pouco para o tanto de felicidade que quero te dar – sorri e nos beijamos.

Danilo: ecá pai – gritou entrando no quarto, nos arrancando risada.

Natalie: sai do meu quarto Danilo – entrou no quarto logo atrás.

Danilo: saio não, o papai e a mamãe estão aqui.

Natalie: sai seu chato – o empurrou

Danilo: cala a boca – rimos – mamãe verdade que a senhora esta com um bebê dentro da sua barriga?

Rafa: é baixinho.

Natalie: e como ele entrou ai mãe?

Rafa: é segredo, um dia eu te conto – Aphonso pigarreio.

Danilo: mãe o bebê é bem pequenininho né?

Phonso: coloca pequeno nisso – riu

Rafa: mas depois ele vai crescer, assim como vocês cresceram – sorri

Natalie: mas mãe, ai dentro é pequeno ele não vai caber ai.

Phonso: deixa-me contar um segredo filha – olhamos pra ele – daqui a pouco sua mãe esta gordona igual sua tia Ana – gargalhou e saiu do quarto com o Danilo

Rafa: Aphonso Fleter eu vou te bater – rir

Arrumei Natalie e mandei a mesma descer e me esperar na sala, fui até o quarto do Danilo e Aphonso calçava o tênis do mesmo. Fui para meu quarto me arrumei e desci Aphonso estava tomando seu banho, tomei meu café e sentei-me no sofá com meus bebês.

Natalie: mamãe – a olhei – pra onde a gente vai?

Rafa: vamos sair com seu pai e seus padrinhos.

Natalie: a Sophia vai?

Rafa: claro filha – sorri.

Natalie sempre teve ciúmes de Sophia e sem um real motivo, Sophia hoje está com nove anos e é um amor de pessoa. Aphonso desceu saímos de casa e ele levou as crianças para o carro enquanto eu fechava a casa, saímos e fomos para a fazenda onde seria a festa surpresa do Aphonso, para eles iriamos apenas passar o dia na fazenda. Ao chegarmos à fazenda os carros de nossos amigos já se encontravam por lá e com eles seus filhos que corriam brincando, desci do carro e junto a Aphonso tiramos as crianças que correram para brincar e Aphonso travou o carro enquanto eu caminhava em direção as meninas que já estavam de biquíni tomando alguma bebida, cumprimentei as mesmas e contei da novidade, elas riram e me deram os parabéns, Catarina também aproveitou a oportunidade para contar de sua segunda gravidez, chamamos as crianças e fomos para o local onde aconteceria a pequena festa, cantamos os parabéns para Aphonso e ele contou a novidade, seguido do Liam que comemorou contente, passamos a tarde ali fazendo tudo e ao mesmo tempo nada, como nos tempos da escola, só que com uma diferença, éramos adultos, havíamos amadurecido e tínhamos filhos e responsabilidades. E eu acredito que ali estava o meu aliais o nosso final feliz!

Pra ser feliz não se precisa de muito, não se precisa de dinheiro, se precisa de amigos e de amor. Após todas as humilhações que passei por todas as dificuldades que enfrentei eu encontrei a minha felicidade, e acreditem ela estava ao meu lado o tempo todo. Não adiantar jurar por algo desconhecido, não adianta jurar não sentir o desconhecido, pois um dia você sente, um dia você o vive, e nesse dia você quebra todas as promessas todos os juramentos sem ao menos perceber. O amor está em tudo, no sorriso, na risada, no ar, na vida, o amor é o melhor sentimento que Deus nos deu. Então você que ama não espero por cinco dias, como eu para ver quem realmente eu amava, tome a iniciativa e corra atrás do que almeja pois poderá não viver uma linda historia de amor! 
Não digo que minha historia termina aqui, ela está apenas começando e sei que tem muitas coisas para mim viver no futuro!

Fim!

Cinco DiasLeia esta história GRATUITAMENTE!