What the fuck was that?!

546 54 24
                                    

Tradução do titulo: Que merda foi essa?!

Entramos no carro junto com alguns policiais e dirigimos até o local, deixamos algumas pessoas pra cuidar das coisas lá. Quando chegamos não reconheci a casa, acho que apenas o endereço me era familiar. Eu bati na porta e alguem me atendeu.

Giulia ─ Yuri! O que está fazendo aqui? Agora que terminou com Yato veio me procurar não é? ─ Olhei pra ela perplexo. ─ O que foi?

─ Por que diabos fez isso?

Giulia ─ Isso o que? Tá tudo bem com você Yuri? Não quer entrar?

─ porque ajudou Yato a vazar aqueles vídeos?

Giulia ─ Como assim Yuri? Por que eu faria algo assim?

─ Não sei, mas eu sei que você fez isso.

Takafumi ─ Yuri se acalme.

Giulia ─ Ah, você é o cara que estava com ele no shopping. ─ Fechou a cara ao olhar pra ele.

─ Acho que não posso mais confiar em nenhum conhecido. ─ Os polícias desceram do carro e vieram falar com Giulia. Eu voltei pro carro e fiquei com lá com Takafumi.

Takafumi ─ Eu disse que iríamos resolver isso. ─ Me deu um sorriso.

─ Eu só queria entender por que as pessoas estão se revoltando contra mim agora....

Takafumi ─ Não se preocupe, eu sumo contigo e nunca mais deixo as pessoas falarem de você.

─ A- que romântico senhor Takafumi.

Takafumi ─ Estou apenas brincando. ─ Riu. ─ Os policiais estão voltando.

Hana ─ A mãe dela disse que não tínhamos nada o que fazer ali, mas daremos um jeito, não se preocupem.

─ Que droga, e até lá ela pode muito bem postar mais vídeos ainda....

Hana ─ Não precisa se preocupar Yuri, vamos resolver isso o mais rápido possível.

Takafumi ─ Ouviu né? Vai ficar tudo bem.

Hana ─ Vamos voltar a delegacia. ─ Os outros policiais entraram e logo depois dirigiram até a delegacia.

Takafumi ─ Vou te levar até em casa.

─ Obrigado. ─ Fomos pro carro e ele me levou pra casa.

Takafumi ─ Até outro dia Yuri.

─ Até. ─ Dei um beijo em sua bochecha e sai. ─ Entrei e fui direto pro quarto.

Akira ─ Yuri?

─ Oi?

Akira ─ Conseguiram?

─ Não, a mãe da Giulia não deixou os policiais entrarem pra ter certeza.

Akira ─ A Giulia?! Ela realmente fez isso?

─ Também fiquei surpreso, mas fazer o que?

Akira ─ Mas realmente ela era um pouco estranha, e aqueles surto de dar em cima de você mesmo sabendo que você "namorava".

─ É isso que eu não entendo. Se ela gostava de mim, por que fez isso? ─ Me perguntei isso diversas vezes no caminho de volta, por que ela faria isso? Talvez por eu ter a rejeitado? Não sei. ─ Vou dormir ok? Se precisar de algo me chame.

Akira ─ Não será necessário, apenas vá descansar.

─ Ok. ─ Peguei a pelúcia, deitei na cama e me cobri.

Perfect Hijacker (PAUSADO)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora