𝐡𝐞 𝐰𝐨𝐮𝐥𝐝 𝐚𝐥𝐰𝐚𝐲𝐬 𝐩𝐫𝐨𝐭𝐞𝐜𝐭 𝐡𝐞𝐫

517 77 118
                                    





















Narrador





















— Ela me odeia

— Ela é uma má pessoa — Heyoon falava mordendo a fatia de pizza em sua mão — Pessoas más não gostam de pessoas boas, é a história de todos os filmes

— Porque ela me odeia? — perguntava Sina enquanto observava Hannah — Eu nunca fiz nada á ela, mas mesmo assim me odeia, olhe ali Yoon! — exclamava, vendo a garota ser gentil com todos que deixavam comida em sua mesa — Hannah é legal com todo mundo, menos comigo, aliás, a família inteira dela me olha estranho, menos Jesse, ele é legal

Sina amava o dia de ação de graças.

Desde pequena, sempre fora seu feriado favorito. As pessoas sendo gentis umas com as outras o dia todo, era como se naquele dia em especial, todas as desavenças fossem esquecidas, bom, quase todas. A única coisa que não fazia o dia ser perfeito era o fato de que os costumes e tradições se estendiam a todos da cidade, Sina não se incomodava em ser gentil com as pessoas que a chamavam de esquisita pelas costas, e não se importava que a gentileza dos mesmos só durasse um dia, ela não precisava que os outros fossem gentis para ser de volta, se sentia bem tratando as pessoas como queria ser tratada.

Mas Hannah era uma exceção. A morena nem se incomodava em ser gentil com Sina, nem mesmo no dia de ação de graças, Sina já tinha se conformado com o fato de que a garota nunca gostaria dela, mas não evitava o fio de esperança em seu coração que dizia que talvez ela pudessem coexistir no mesmo lugar sem se matar, mas isso era o que ela pensava, Hannah pensava o contrário, não tinha que ser um gênio para ver que quando a garota recebia a torta da família Deinert, pensava em jogá-la na cara de Sina.

— Ok, o primeiro ponto, vou ter que concordar, eles todos fingem simpatia com você e seus pais, está mais que na cara, atuar definitivamente não é o forte daquela família, mas, a gente consegue entender, a rixa de Elliot com o seu pai já é antiga — a coreana rebatia rápido, deixando de lado, por alguns segundos, a pizza — Segundo ponto, Jesse gosta de você desde..... ah sei lá, desde muito tempo, ele só sempre foi muito tímido pra te chamar para sair, e depois que o Noah chegou, ele já sabia que não tinha chance

— Jesse nunca gostou de mim, ele só sempre me tratou bem, era ele quem conversava comigo nos dias que você faltava e era só por causa dele que eu era convidada as festas que Hannah organizava, ele sempre imprimia um convite a mais para.... Meu Deus ele gostava de mim — falava a última parte rápido, Heyoon dava risada

— Foi até que rápido, achei que ainda ia mencionar o fato de ele sentar atrás de você todas as vezes e fingir ir mal em química para que você o ajudasse

— Ele fingia ir mal? — perguntava com um tom meio decepcionado

— Não me entenda mal, você é uma ótima professora e eu só passei de ano graças a você, mas ele tirar dúvida com você em todas as aulas e tirar um nove em todos os períodos do ano.... Você tem que concordar que não é muito coerente — pegava a pizza novamente

— É meio esquisito não? Ele gostar de mim. Nunca conversamos sobre algo em comum e como eu e você dissemos, a família dele não gosta da minha, nem de longe — agora ela olhava para Jesse — Eu meio que me sinto um pouco mal vendo agora

— O amor não é uma coisa que faz sentido, quando você acharia que eu e Josh ficaríamos juntos? — perguntava olhando para o loiro, que quando percebia, piscava para a mesma, ela sorria em resposta — Se te ajuda a se sentir menos culpada, eu sempre achei meio esquisito essa paixão dele por você, eu sei que disse que ele é legal e tudo mais, mas tem alguma coisa esquisita em relação a ele, e você sabe, eu sempre fui team Noah

𝐦𝐢𝐬𝐬𝐢𝐧𝐠 » 𝐧𝐨𝐚𝐫𝐭Onde as histórias ganham vida. Descobre agora