Sabado de inverno...

223 14 0

Acordei nesta manhã com uma cara de quem não ta afim de levantar,sábado de inverno. Desculpem me chamo Antonio, mais meus amigos e próximo me chamam de Tony. Tenho cabelos negros enrolados, não muito curtos, olhos castanhos e cerca de 1,70, sou magro mais não muito. Voltando a história me levantei e fui ao banheiro para me higienizar, peguei meu celular e coloquei em musicas (Marilym Mansom- Swith dreams pra ser exato), ao sair do banho olho no cell e vejo uma sms, de Julia me chamando pra ir a casa dela ( logo falarei dela, iram gostar) procuro uma roupa simples mais aceitável, short jeans preto, camisa preta gola V, meu All star preto e respondo a sms dizendo que chego em meia hora. Desci para a cozinha e para minha surpresa minha mãe já estava lá, geralmente aos sábados ela dorme até tarde, ela estava muito bonita saia pouco abaixo do joelho preta, camisa manga longa branca, um salto alto branco e cabelos amarrados em coque.

-Bom dia filho! Acordou cedo hoje, o que ouve?- Disse ela me abraçando e colocando um par de brincos belíssimos.

-Bom dia mãe!- Respondo com uma cara de surpresa e curiosidade,- Não aconteceu nada. Onde a senhora vai a essa hora? São 8h30min e já esta toda produzida!

- Não se preocupe. Estarei de volta antes do almoço, me avise se for sair. Thau- despediu-se me dando um beijo e pra variar não me disse para onde vai.

Após tomar meu café voltei para o quarto e fui me escovar, meu celular toca e vi que era Julia:

-Julia já to saindo de casa espera só mais um minuto...- Ela me interrompeu com uma voz de choro.

-Estou quase na sua casa. Sua mãe ta ai?- disse ela

-Não, ela acabou de sair. O que aconteceu? Porque esta chorando?- Fiquei preocupado claro, minha amiga me liga com voz de choro dizendo que esta vindo pra minha casa.

-Te falo assim que eu chegar, estou na esquina. Ate já!- Após isso ela desligou sem nem esperar meu tchau.

Desci correndo e fui para fora, quando saio a vejo chorando. Quando ela chega ate mim apenas me abraça e chora com mais vontade sem se importar em reter as lágrimas e entramos. Fomos direto para meu quarto, ela estava linda embora chorando. Ela estava com uma saia de veludo branca, blusa rosa clara, uma sandália rasteirinha e seu cabelo ruivo solto com um corte channel.

-O que aconteceu pra você ficar assim? Nem me esperou...-Perguntei preocupado, passando a mão em seu cabelo enquanto ela chorava em meu peito

-Marcela e eu terminamos!- Falou ela com uma voz quase inaudível voltando a chorar. Ela é bi, esqueci esse detalhe e eu sou gay.

-De novo? Vocês sempre terminam e acabam voltando. Qual o motivo desta vez?- Perguntei, pois sempre que elas terminam é por futilidades tipo comentários de amigas no face, conversas no What's. E Marcela é um pouco controladora e possessiva, ela é loira de olhos verdes, tem belos seios não posso negar, uma boca pequena mais que chama atenção por usar sempre um vermelho vivo.

-Dessa vez não tem como a gente voltar! Ela me disse que não sentia mais nada por mim e estava indo para outra cidade, não me disse qual, onde vai , morar com a vó.-Disse ela segurando o choro e com uma firmeza na voz que não foi muito convincente.

-Ai miga, sinto muito! Mais você vai ver, ficara tudo bem.! -Tentei consola-la depois do que eu disse. Pelo menos Marcela não ficara na cidade para não acontecer novamente, nunca fui com a cara dela.

Após Ju se acalmar a chamei para irmos ao shopping, todo sempre fica bem quando vamos ao shopping. Sempre ficamos olhando para uns garotos e sempre passo na loja de CD's, tenho uma certa queda pelo caixa de la, Erik, ele tem olhos azuis bem claros, cabelos loiros longos um pouco abaixo do ombro, tem um corpo malhado sem exagero. Um deus grego, Ju sabe de mim e mais alguns amigos, minha mãe nem sonha que tem um filho gay, alias sou filho único.

Ju foi tomar um banho no meu quarto e eu fui na cozinha pegar um copo de agua para ela. Quando voltei ela estava apenas de calcinha e sutiã, como seus seios eram um pouco avantajados para a sua idade,17, pareciam estar inchados.

-Se veste piranha!- Falei rindo, pois ela tava fazendo pose de safada pra mim.- Acaba de ficar solteira e já ta assim?! Nossa você se recupera rápido hem.- Ambos rimos, ela sempre tem roupas aqui em casa e eu na dela, somos inseparáveis e ate já fingimos um namoro pra minha mãe não desconfiar que eu sou gay.

-Chato! Ai cadê minha saia preta com detalhes rosa? Tenho certeza que deixei aqui semana passada.- ela sempre esquece de alguma coisa.

-Você foi com ela ontem pra casa "Lesh"!- lesh= lesada, falei rindo me sentando na cama.- Vai com aquela calça jeans que vc adora, também vou de calça.- Me levanto e vou pro guarda-roupa procurar uma calça.

-Ok!- me respondeu ela.

Estamos prontos para sair, eu de calça jeans preta, uma blusa lisa branca e uma social preta por cima aberta, um boné aba reta pra traz e um all star preto.( adoro preto) Julia estava divina usando calça jeans, também preta, uma blusinha pink mostrando a barriga e exibindo seu pirsing e a sandália que veio mais cedo. Nos dirigimos ate a porta da sala e me lembrei do celular, nunca saio sem ele. Subi rapidamente enquanto ela me esperava na sala, quando desci escutei uma voz que não era de Julia...

Entre Sorrisos e Lágrimas (Romance Gay)Leia esta história GRATUITAMENTE!