━━ 46.

5.8K 997 2.4K
                                    



NARRADOR
FLASHBACK.

Os talheres estão sobre a mesa, o cheiro vindo panelão cheio de cachorro-quente se espalha pelo ambiente e as crianças correm de um lado pro outro no quintal. Dia vinte e um de novembro, também conhecido pela família Cameron como o aniversário de Rafe. Apenas mais um dia e ele nasceria do mesmo signo que sua irmã, acredita? Por ler muito sobre astrologia, Sarah vive repetindo pro irmão como seu signo realmente combina com ele, pois um escorpiano é mesmo considerado um valentão por muitos. Na real, Rafe não é um valentão. Apesar de seus colegas de escola o considerarem o líder o grupo, ele não se porta como uma criança "melhor" do que as outras. Não eram esses os valores que sua mãe lhe ensinou.

Está completando seus onze anos hoje. Seus amigos se divertem, brincando de futebol de um lado e outros se concentram em pegar seus cachorros-quentes para devora-los. Rafe está tirando algumas fotos com a família, sempre com seu sorriso de criança estampado no rosto. Ele adorava sorrir, porque de acordo com sua mãe, seus dentinhos nascendo tortinhos eram as coisas mais adoráveis que o planeta já viu. Rafe gosta de sorrir pra sua irmã, e diz que seus sorrisos são iguais.

Rafe adora sorrir, porque é uma criança muito feliz.

Se sentindo alegre como nunca, o garotinho corre na direção de sua mãe, que está conversando com uma outra mulher, mãe de um amiguinho dele. A moça loira ri, abraçando seu filho e o levantando do chão. Seus sorrisos são tão sinceros que iluminam o dia de qualquer um que estivesse presente ali.

⏤ Tá gostando da festa, filho? ⏤ Violet Cameron acariciou o rosto do mais velho.

⏤ Eu tô amando, mamãe! Obrigado. ⏤ abraçou o pescoço dela de forma desajeitada.

Violet riu e beijou a cabeça loira do menino, o pondo de volta no chão.

⏤ Então vá se divertir, huh? O que acha de uma maratona de Karatê Kid mais tarde?

O sorriso no rosto do garoto se estendeu ainda mais enquanto ele concordou rapidamente com a cabeça. Então, vendo a deixa de sua mãe, voltou à correr na direção dos seus amigos para brincar, tão animado como nunca ficou.

Mas antes que conseguisse chegar até os meninos da sua idade jogando bola, uma figura mais alta apareceu na sua frente. Mesmo que seja uma criança, Rafe sempre foi consideravelmente mais alto do que os seus amigos e suas irmãs. Por isso, sua estatura é suficiente para que ele esbarre num adulto e acidentalmente derrube todo o vinho da taça que o mesmo carrega na mão em sua roupa. Rafe bate na própria testa, se lamentando pela situação que acabara de ocorrer.

⏤ Caramba, tio, me descul...

Ele não conseguiu completar a frase. O medo tomou conta do seu corpo com a presença irritada de seu pai bem na sua frente. Ward está com o terno completamente manchado de vinho tinto, que provavelmente não teria tanta facilidade pra sair como seria com qualquer outro líquido. Diante dos olhos furiosos do mais velho, Rafe recuou alguns passos pra trás, mas foi agarrado pelo braço por Ward e não consegue mais se mover.

⏤ Sabe quanto custa uma roupa dessa, moleque? ⏤ rosnou. ⏤ Muito mais do que essa festinha ridícula que você sua mãe me infernizou para fazermos pra você.

⏤ Papai, eu não quis, me desculpa. ⏤ gaguejou, tomado pelo pavor.

⏤ O que eu faço com você? ⏤ apertou os dedos no braço de Rafe. ⏤ O que devo fazer com um idiota inconsequente como você, Rafe?

𝐓𝐎𝐗𝐈𝐂, 𝗰𝗮𝗺𝗲𝗿𝗼𝗻. ✓Onde as histórias ganham vida. Descobre agora