F o r t y S e v e n

18.6K 2.1K 2.9K
                                    

VINNIE HACKER, point of view.

- E como o génio que sou, pedi para ser amigo dela pra depois dar o bote

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

- E como o génio que sou, pedi para ser amigo dela pra depois dar o bote. - Termino de contar o meu plano para Reggie, que esta sentado na banqueta da cozinha comendo cereal.

- Amigo de cu é rola. - Responde, com a boca cheia e na mesma hora minha mãe entra na cozinha.

- Reggie! - Chama a atenção do meu irmão, colocando as mãos na cintura. - Vocês e esse palavreado nojento, deveriam aprender a se comportar.

- Não posso fazer nada se a senhora entrou na cozinha bem na nossa hora de papo de irmãos. - Reg responde, levando um tapa na nuca de minha mãe. - Ao!

- Eu desisto de vocês dois. - Nega a mais velha, pegando as chaves do carro e saindo.

Rio negando com a cabeça, e abro a geladeira pegando o leite e servindo em um copo.

- Acho que você vai precisar ralar p conquistar ela de novo. - Diz meu irmão, terminando de comer e colocando a tijela na pia.

- Arham, e você vai me ajudar.

- Eu só vou ajudar porquê sou incrível e também... - Faz uma pausa dramática, me encarando com um pequeno sorrisinho de lado.

- Não, nem fudendo que vou deixar você  dirigir o meu amarelinho! - Me refiro ao meu Madza Rx7, qual comprei semana passada e havia acabado de chegar da oficina onde mandei pinta-lo.

- A mas você vai sim. Larga de ser ruim, eu estou ajudando você a reconquistar sua namoradinha, então você vai sim me deixar andar nele. - Diz decidido e faço uma careta de choro, escondendo meu rosto nas mãos. - É isso ou nada!

- Tá bom porra, mas você só vai dirigir ele quando eu estiver junto.

- Humm, acho que não. - Enfia a mão no bolso e puxa as chaves do meu carro, dando um sorriso malicioso e me fazendo negar com a cabeça várias vezes seguidas.

- Não, nem fudendo! Me dá isso aqui! - Peço desesperado e Reggie ri, saindo correndo da cozinha. - Reggie seu filho da puta! Me dá as chaves! - Ordeno, correndo atrás do meu irmão.

Antes que eu poça alcançar a minha cópia mais nova, ele entra no carro. Travando as portas.

- Eu vou arrebentar você! - Tento abrir o carro e Reggie sorri grande, acenando com a mão e ligando o carro.

Com o coração na mão, me afasto do veículo, vendo meu irmão dar partida e subir rua acima.

- Aí de você se bater meu carro Reggie Hacker. - Murmuro para mim mesmo, dando a volta para entrar em casa.

- Não sabiá que gatos falavam sozinhos. - Uma voz feminina diz alto e dirijo meu olhar até a casa vizinha, encontrando uma garota loira extremamente gata encostada no batente da varanda, me olhando.

- Tá falando comigo? - Me faço de sonso,  usando toda a minha concentração para não descer meu olhar pro seu decote um tanto quanto vantajoso.

A menina revira os olhos e se levanta do chão, começando a caminhar até mim.

- Está vendo mais alguém aqui? - Pergunta, parando a minha frente e me estendendo sua mão como forma de cumprimento. - Sou a Emily, minha família se mudou no fim de semana para o bairro.

- Oi Emily, seja bem vinda. Espero que goste daqui. - Aperto sua mão e ela dá um pequeno sorriso.

- Pode ter certeza que já estou amando. - Murmura, encarando meu abdômen descoberto. - Qual seu nome?

- Vincent, mas pode me chamar de Vinnie. - Ajeito o boné em minha cabeça e dou um sorriso fraco. - Bem, até mais. Preciso entrar.

- Ei, será que você não pode me mostrar um pouco o bairro? Hoje mais cedo fui ao Starbucks e me perdi na volta. Aqui é enorme. - Solta um riso fraco, olhando em volta.

- Sinto muito mas não posso. Estou super ocupado hoje. - Minto. - Mas ali naquela casa mora uma garotinha de quatorze anos, ela é bem simpática. Acho que pode te ajudar.

- Hum, tudo bem então. Vou ir até lá. Foi um prazer te conhecer, até mais. - Diz me fazendo sorrir fraco e concordo, vendo ela se virar e começar a caminhar até a casa que apontei.

No mesmo instante me viro de costas também, evitando que o meu olhar desça pro meu corpo.

- Quanto mais você ficar longe de garotas Vinnie, vai ser melhor pra você. - Murmuro para mim mesmo entrando em casa.

Emily é muito gata e tem uns seios bem vantajosos, só pelo pouco que conversamos já da pra perceber que seria fácil pra mim pegar ela. Tô precisando até beber água depois da secada que ela me deu. Porém, não é ela quem eu quero.

Eu preciso mostrar para Sie que realmente gosto dela e estou tentando mudar. Então, o primeiro paço com certeza e ficar longe de garotas e não retribuir de forma alguma os flertes delas. Pode até ser difícil no começo, mas depois é só lembrar da minha garota me abraçando que se torna fácil.

REGGIE HACKER, point of view

Estaciono o carro em frente à casa de Ashley e desço, atravessando a rua e tocando a campainha.

- Hey, pensei que tivesse desistido. - Força um sorriso após abrir a porta e se apoiar no batente.

- Claro que não sua chata, eu prometi que vinha. - Reviro meus olhos, vendo ela fazer o mesmo.

- Vem, entra. - Me dá espaço na porta e entro, começando a caminhar de forma lenta ao lado de Ashley até a sala.

- Sua perna esta melhor? - Pergunto, ajudando ela a se sentar no sofá.

A morena aperta a minha mão e fecha os olhos com força, soltando um gemido fraco de dor.

- Acho que sim. - Fala com dificuldade. Observo o seu olho roxo e forço um pequeno sorriso sem mostrar os dentes quando percebo que está começando a melhorar.

- Contou pros seus pais? - Questiono, me sentando no sofá ao seu lado.

- Hum, não. Não tive coragem, não quero estragar a viagem em comemoração aos dezesseis anos de casados deles dois. - Suspira. - Mas acho que eles voltam no fim da semana que vem, pelo menos até lá já vou estar melhor das porradas que levei de Erick.

 - Mas acho que eles voltam no fim da semana que vem, pelo menos até lá já vou estar melhor das porradas que levei de Erick

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

quem tacar hate na Izabel e dizer que a depressão dela é mentira eu vou meter paulada. aliás, dêem boas vindas para a emily..😼

DIARY | vinnie hacker Onde as histórias ganham vida. Descobre agora